Home / Animais / Provence Donkey: Características, Nome Cientifico e Fotos

Provence Donkey: Características, Nome Cientifico e Fotos

Cerca de 1 milhão de anos atrás – aparecem os primeiros equídeos, que se separaram em três ramos principais: cavalos, burros e zebras, todos derivados do Equus. Foi nas margens do Mediterrâneo – Grécia antiga e Egito dos faraós – que ocorreu a primeira domesticação do burro. Para alguns, a raça ancestral viria da Arábia e depois se espalharia pelo Egito, Grécia, Itália, Gália e por todo o sul da Europa e chegaria às áreas mais setentrionais do continente europeu. Nestes diferentes climas e por segregação intra-específica, nascem várias raças de burros.

Provence Donkey

Nativo do sudeste da França, encontramos o maior número de burros da Provença nos departamentos de Bouches-du-Rhône, Var, Vaucluse, Alpes da Alta Provença, Dauphine, Savoie, Vercors e o sul dos Cevennes. Bastante rústico, com uma estrutura sólida, seu tamanho na cernelha varia de 120 a 135 cm para o homem e de 117 a 130 cm para a fêmea. Mede entre 180 e 220 comprimentos. Ele vive em geral entre 30 e 40 anos, mas sua vida pode durar até 50 anos.

Sua cor mais característica é “cinza pomba”, com tons de vermelho e marrom, variando de cinza muito claro a cinza muito escuro. O burro da Provença também é reconhecido pela famosa banda escapular que forma a cruz de Saint-André nas costas.

A cabeça do Provence Donkey, o Equus Asinus, é forte e o chanfro é largo e reto. Seus olhos são amendoados, com bordas pretas. A testa e as orelhas são quase sempre tingidas de vermelho. A ponta do nariz está limpa. As orelhas são plantadas no topo do crânio; quando o animal está atento, ele os direciona para frente. O decote é de comprimento médio.

Os membros são sólidos, a estrutura grossa. Às vezes, há vergões mais ou menos marcados nas pernas. O casco é bastante largo, adequado para caminhar e carregar. As costas são fortes e retas, o rim curto e musculoso e a garupa redonda.

O burro da Provença é uma das 7 raças de burros oficialmente reconhecidas na França pelo Ministério da Agricultura e pelo garanhão nacional: o burro do Cotentin, o burro dos Pirinéus, o burro de Poitou, o burro de Normandia, o Big Black de Berry, o burro bourbonnais. É claro que existem outros tipos de burros: burro da Gasconha, burro corso, burro catalão etc.

Alimentação e Comportamento

O burro se alimenta de grama, flores e feno. Ele pode beber até 15 litros de água por dia. A cevada será usada apenas em clima muito frio ou quando a neve cobrir todos os pastos. Pão e outros alimentos, como cenouras, maçãs e doces, devem ser dados apenas excepcionalmente. O burro atinge a maturidade sexual por volta dos 2 anos de idade. A estação de acasalamento vai de abril a julho. A gestação dura entre 12 e 13 meses. Uma ninhada geralmente tem apenas uma ninhada, sendo os gêmeos bastante raros. No nascimento, o burro pesa entre 10 e 40 kg. Ao contrário da crença popular, o burro não é teimoso, apenas mais inteligente e tem uma capacidade muito melhor de analisar situações do que outros eqüinos. Portanto, é necessário buscar, antes de tudo, sua colaboração, entendendo a tarefa que se deseja que ele realize. Zurrar é o grito do burro.

Região Onde Surgiu o Provence Donkey

Provence Donkey Comendo Grama
Provence Donkey Comendo Grama

A história da Provença, uma região no sudeste da França, abrange todos os períodos históricos. A posição da Provença com uma ampla fachada aberta para o Mar Mediterrâneo, ao sul, flanqueada a oeste do Ródano, via fluvial essencial para comunicar o norte e o sul da Europa e a leste por passes os alpinos abrem quase o ano todo, explicam sua história ao longo do tempo.
Um animal explorado por séculos

É no século XV que notamos a importância do burro no sistema de criação de ovelhas, a transumância entre Basse-Provence e os pastos da Alta Provença, os Alpes e Dauphine.

Durante cinco séculos, os burros foram, com os cães, os companheiros dos pastores, carregando nas selas o material, a comida, o sal das ovelhas e, às vezes, até os cordeiros nascidos antes da partida da transumância ou nascidos no Pastos alpinos e jovens demais para voltar; os cordeiros foram então colocados em grandes quadrados de pano pendurados no travesseiro do burro.

Assim, os pastores selecionaram um animal com uma estrutura sólida, capaz de transportar cargas pesadas, um temperamento dócil e capaz de navegar pelos drenos (os famosos caminhos tomados para a transumância).
Também encontramos o burro da Provence transportando legumes ou carregando tecidos e galantaria, transportando moinhos de trigo e farinha, trabalhando nas vinhas ou para jardinagem no mercado.
No século 19, havia 10 burros por mil habitantes na França, mas a aparência da ferrovia e dos caminhões reduziu consideravelmente seu papel.

Casal de Provence Donkey
Casal de Provence Donkey

Assim, em Provence, seu número aumentou de 13.000 cabeças no final do século 19 para 2.000 nos anos 50, para apenas 330 cabeças em 1993. É somente graças à ação dos apoiadores do burro que a raça foi reconhecida. oficialmente em 1995 e que hoje existem cerca de 1.400 burros na Provença.
Esse retorno à graça deu-lhe novas funções. Dócil, paciente, fácil de treinar, o burro da Provença é hoje usado principalmente como animal de estimação ou em atividades turísticas.

Excelente caminhante, especialmente em terrenos pedregosos e íngremes, é particularmente popular nas áreas montanhosas e no meio das montanhas.

Também pode ser usado para limpar maquis e vegetação de terra seca.

O burro da Provença continua a acompanhar os pastores pela transumância. É usado cada vez mais frequentemente na jardinagem orgânica de mercados, substituindo as máquinas agrícolas usuais, em pequenas parcelas.

Provence Donkey Com o Filhote
Provence Donkey Com o Filhote

O transporte de pessoas permanece geralmente desaconselhável, porque possui menos flexibilidade nas costas do que o cavalo, tornando desconfortável trotar. Por outro lado, sua constituição robusta presta-se muito bem ao uso de uma mochila ou à equipe, mesmo que, para esta última atividade, seja menos esbelta que o burro dos Pirinéus ou o burro Big black da Berry.

Um burro pode produzir entre 3 a 6 litros de leite por dia. Seu leite é particularmente nutritivo, contendo mais lactose e menos gordura que o leite de vaca. Também possui virtudes terapêuticas e é usado com frequência em cosméticos.

Veja também

Lagartixa na Parede

Dá Azar Matar Lagartixa? Ela Sente Dor? Como Espantar?

O surgimento de lagartixas nas casas é considerado um presságio de muito boa sorte no …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *