Home / Animais / Peixe Acará-Anão: Características, Como Cuidar e Fotos

Peixe Acará-Anão: Características, Como Cuidar e Fotos

Muitas pessoas não se identificam com a criação de animais como cachorros, gatos e/ou aves; devido a uma série de fatores que requerem animais destes portes. Mas, há aquelas, que encontraram no aquarismo, o prazer de criar um animal de estimação como o peixe: além de criar um senso de responsabilidade, também traz calmaria e enfeita a casa. Uma espécie bastante cultivada entre os aquaristas é o Acará-Anão. Qual a história por trás desse belo espécime? Descubra agora no seguinte artigo.

Características Gerais do Acará

A palavra Acará, é o nome popular dado ao gênero Pterophyllum. Esse gênero faz parte da classe dos Actinopterígeos (Actinopterygii), que contém os peixes da ordem dos Peciformes (Pecomorpha) e que, por sua vez, contém a família dos Ciclídeos (Cichilidae).

Este gênero, compreende três espécies de Acarás, dentre eles: o Acará-Orinoco, Acará-Bandeira e, por fim, o Acará-Anão. Todos os Acarás, se originam da América Latina, especificamente da bacia Amazônica. Além de Acará, este ciclídeo pode ser chamado de Escalar.

Morfologia

Os peixes do gênero Acará têm praticamente as mesmas características, com diferenças pontuais entre si. São muito formosos e devido a isso, fazem sucesso entre os aquaristas e produtores de peixes. 

Dentre as principais características estão o corpo fino (e um tanto achatado); as nadadeiras dorsais e caudal são bastante alongadas, por isso, cria-se a imagem de um triangulo ao encaramos o peixe de perfil. Possuem cores variadas, que vão desde o preto, o branco, o amarelo, o laranja e o vermelho. 

Acará-Anão

O Acará-Anão, conhecido cientificamente por Pterophyllum leopoldi, tem como principal característica, seu tamanho. Como o próprio nome já diz, a espécie é a menor entre as três do gênero: ele chega a medir entre 3 a 5 cm de comprimento; enquanto seus parentes, podem chegar aos 20 cm. 

Seu nome científico foi dado em homenagem ao rei Leopoldo, da Bélgica; No ano de 1823, o monarca patrocinou uma viagem de biólogos à Amazônia, onde puderam capturar a espécie para ser pesquisada e catalogada. 

Apesar das variadas cores, o Acará-Anão tem como característica própria, o fato de que apresentam duas linhas paralelas e verticais (uma antes e depois do início da nadadeira dorsal). Entre as duas linhas, o espécime tem uma mancha, que o diferencia de seus irmãos.

Acará-Anão
Acará-Anão

Habitat e Comportamento do Acará-Anão

O Acará-Anão pode ser encontrado tanto no Brasil, como na Guiana; em rios (Manacapururu, Solimões, Essequibo e Rupununi), várzeas e pântanos. Costumam viver em águas límpidas (mas que estejam lamacentas); com a presença de uma grande gama de vegetação aquática. 

Podem ser encontrados, na maioria das vezes, entre a vegetação aquática e raízes submersas, se protegendo de possíveis inimigos maiores ou predadores. Os acarás-anão preferem águas mais tranquilas e que tenha o pH bastante ácido, variando entre 3 a 7 de pH.

São considerados peixes tranquilos, mas também bastante territorialista no ambiente em que vivem – dentre o gênero, são considerados os mais agressivos dos Acarás. Por isso, ao serem criados em cativeiro, há grandes chances de que enfrentem outros peixes ao serem colocados em conjunto no aquário: isso pode acarretar a matança de outros peixes por parte dos Acarás para garantir o território. No ambiente natural, vivem em cardumes e, como em outras espécies de animais, há um hierarquia no grupo.

Grupo de Acará-Anão no Fundo da Água
Grupo de Acará-Anão no Fundo da Água

Alimentação do Acará-Anão

Esta espécie de Acará tem a alimentação considerada onívora. Por isso, costuma se alimentar, em ambiente natural, de um extenso leque de seres, como: pequenos peixes e crustáceos; organismos como zooplâncton, fitoplâncton, plâncton e vermes; além de se alimentarem das plantas aquáticas de seu habitat.

Reprodução do Acará-Anão

Após eclodirem de seus ovos, o Acará-Anão poderá procriar-se entre 10 a 12 meses de idade. Ao encontrarem o seu par, os Acarás identificam um local propício para a postura dos ovos, deixando-o limpo (retiram folhas, pedras dentre outros objetos, deixando a areia lisa). São considerados peixes do tipo ovíparos: a fêmea solta os ovos (em média de 30 a 70 ovos por acasalamento) enquanto os machos liberam seus espermatozoides, que nadam até os ovos para fertilizá-los.

Feita a fertilização, o casal de Acarás procura proteger os ovos, produzindo bolhas para a oxigenação ou levando-os em suas bocas. Todo o processo de desenvolvimento dos ovos até que ecludam dura cerca de 48 horas, onde os pequenos peixes ainda estão ligados ao saco vitelino (de onde retiram seu alimento). Após 5 dias, liberam o saco e já estão aptos para sobreviverem sozinhos. Após isso, o casal se separa para a procura de novos parceiros. O Acará tem uma expectativa de vida de 8 anos.

Acará-Anão no Aquário
Acará-Anão no Aquário

Como Cuidar do Acará-Anão

O Acará é um peixe muito simples de ser criado, mas o cuidador deve se atentar a alguns cuidados básicos, para que o pequeno animal viva com saúde e tranquilidade.

O aquário deve ter no mínimo 60X40X40, sendo que é recomendado por criadores profissionais que o cuidador coloque até no máximo 6 peixes por aquário, de preferência ainda filhotes (como os Acarás são territorialistas, pode haver canibalismo ao se colocar um peixe adulto). A temperatura da água deve variar entre 23 a 29°C, tendo o pH entre 3 a 7 de acidez (pois como mencionamos anteriormente, são peixes que gostam de águas mais ácidas).

Recomenda-se limpeza constante (tanto manual, quanto pela bomba de filtro); e medição do teor de pH, amônia, nitrito e nitrato da água através de kits de teste de aquário disponíveis em lojas de artigos para animais. A cada mês, é necessário trocar a água, areia e demais objetos que estejam dispostos no aquário. 

Em relação à alimentação, por serem onívoros, se alimentam de uma grande variedade de alimentos. Comem comida viva como pequenos peixes, crustáceos e larvas de insetos; plantas aquáticas dispostas no próprio aquário; e rações em flocos do tipo extrusada e peletizada. Alguns criadores alimentam seus acarás com pequenas porções de patê de coração de boi ou pedaços de cenoura.

Curiosidades do Acará

  • São peixes de fácil cuidado, por isso são “figurinhas carimbadas” em muitos aquários;
  • Normalmente, não se come o Acará, pois seu sabor não é propício para a culinária;
  • São peixes bastante suscetíveis a doenças;
  • Não são somente os peixes do gênero Pterophyllum que levam o nome Acará. Devido à cultura popular vasta de nosso país (baseada na linguagem tupi-guarani), três outros peixes de gêneros diferentes, foram nomeados como Acará (que significa pluma ou penacho). São eles: Acará-Diadema, Acará-Cascudo e Acará-Disco.

Veja também

Pet Terapia

O Que é Pet Terapia?

Hoje vamos falar um pouco sobre a pet terapia, você conhece? Pois é, essa terapia …

Um comentário

  1. Alguém sabe onde posso comprar esse Acará anão? Não encontro em nenhum lugar no RJ… maioria dos legistas nem nunca viu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.