Home / Animais / Marreco Tadorna Tricolor/Ferrugínea: Características e Fotos

Marreco Tadorna Tricolor/Ferrugínea: Características e Fotos

As aves são muito importantes para o funcionamento do ciclo da natureza. Dessa forma, tudo se torna ainda mais complexo quando a ave em questão ainda nada e pode até mesmo andar. Esse é o caso do marreco, um tipo especial de ave muito comum no Hemisfério Norte.

Contudo, já há algumas décadas o marreco tem se tornado também mais comum no Brasil. Dessa maneira, o animal já é parte constante de muitas fazendas e sítios no interior do país. De fácil criação em relação a outros animais, o marreco pode gerar muito dinheiro para quem investe no animal. Porém, como há várias espécies do bicho, antes de tudo é preciso conhecer cada uma delas.

Uma dessas é a tadorna tricolor, um exemplo especial de marreco que também pode ser chamado de ferrugínea. Essa ave tem o nome por ter uma espécie de marrom em sua pele, quase como ferrugem. Ademais, o nome tadorna tricolor se deve ao fato de o animal possui partes em preto e branco no corpo. A tadorna tricolor é muito comum na África, mas também é bastante popular na Ásia. Se você saber mais sobre um tipo muito interessante de marreco, veja mais informações sobre esse animal logo abaixo.

Características da Tadorna Tricolor

A tadorna tricolor é um animal muito comum em parte da África e da Ásia, além de colocar cerca de 6 1 5 ovos por cada período de reprodução. Esse marreco costuma ser encontrado em duplas, em geral o casal. O animal possui cerca de 60 a 70 centímetros de comprimento, com cerca de 120 centímetros de envergadura.

O marreco tem uma plumagem muito bonita, que dá o seu nome popular. Quanto à alimentação, o mais comum é que a tadorna tricolor coma perto dos rios ou lagos, seja plantas aquáticas ou até mesmo animais menores que vivem no local. Macho e fêmea são muito semelhantes nessa espécie de marreco, algo interessante de analisar.

Marreco Tadorna Tricolor Características

Para quem não conhece sobre o bicho, é quase impossível saber a diferença entre os gêneros da espécie. Esse marreco é conhecido em grande parte do mundo pelo fato de suportar as temperaturas mais baixas, já que passa por invernos pesados e rigorosos na Ásia. Portanto, se você deseja comprar alguns exemplares da tadorna tricolor e acha que elas não serão capazes de aguentar o frio, saiba que está muito enganado.

Distribuição Geográfica da Tadorna Tricolor

A tadorna tricolor até existe no Brasil, mas o animal está longe de ser tão popular no país quanto é em outros. De forma mais precisa, Índia e Etiópia possuem grandes populações da tadorna tricolor. Assim, a Ásia e África são os continentes que mais possuem exemplares da tadorna tricolor.

O animal costuma ser conhecido nesses locais pelo fato de suportar o frio intenso, algo que costuma ser complicado para aves em geral. Na realidade, muitos marrecos, quando livres na natureza, fazem o processo de migração para áreas mais quentes. Esse não é o caso da tadorna tricolor, que encara as épocas frias sem dificuldade.

Ademais, o animal ainda está presente na Europa, em países como Inglaterra e Islândia. Nesses locais, chuvosos e frios, a tadorna tricolor ainda consegue manter uma boa média de filhotes a cada reprodução. Além disso, há algumas populações da tadorna tricolor em partes da América do Norte, sobretudo nos Estados Unidos. Assim, embora o animal até exista em larga escala em partes do Hemisfério Sul, sua população não é grande na América Latina, incluindo o Brasil. É possível comprar exemplares da tadorna tricolor no Mercado Livre e em alguns outros sites, embora as entregas não sejam feitas em qualquer lugar.

Mais Informações Sobre a Tadorna Tricolor

A tadorna tricolor possui cerca de 1 quilo, o que pode variar entre os gêneros. As fêmeas, em geral, costumam ser mais leves do que os machos. No período de reprodução, o animal coloca cerca de 8 ovos por vez, demorando 30 dias para que os filhotes possam nascer.

Todavia, em alguns casos o número de ovos colocados pode ser maior, o que depende de cada indivíduo. Para fazer a reprodução, é preciso que a tadorna tricolor tenha espaço o bastante para se movimentar. Dessa maneira, é necessário ter um viveiro grande o bastante para oferecer espaço aos animais. Na natureza, macho e fêmea podem fazer o trabalho de incubação.

Porém, em cativeiro penas a fêmea realiza esse trabalho – ou, então, a incubadora elétrica faz isso. Esse tipo de marreco costuma ser encontrado em áreas mais frias, mas também pode se adaptar a outras partes do mundo, se necessário. Para quem deseja criar a ave, o mais interessante é ter sempre um casal, de forma a tornar o dia a dia do animal mais saudável. Isso porque, quando na natureza, a tadorna tricolor vive sempre em casal.

Quanto Custa a Tadorna Tricolor

Muitas pessoas querem adotar a tadorna tricolor, mas nem sempre estão cientes dos valores necessários para comprar uma ave do tipo. Assim, fique sabendo que a tadorna tricolor é um animal caro, mesmo quando a compra se dá em grande quantidade. O animal, quando em casal, chega a custar cerca de 2800 reais.

Já macho e fêmea, se separados, custam cerca de 1500 reais cada um. Contudo, como já explicado, o mais aconselhável é comprar o casal de uma só vez, pois a tadorna tricolor vive melhor quando casal. Em todo caso, desde que a pesquisa seja boa, é possível achar exemplares da tadorna tricolor a preços mais baratos. Em alguns locais, o casal pode ser adquirido por apenas 2500 reais.

O envio costuma acontecer de forma aérea, por aviões. Assim, a movimentação das tadornas acontece mais rapidamente, o que faz com que o animal se mantenha saudável até chegar ao novo dono. Além disso, é possível comprar esse tipo de marreco de forma mais clássica, negociando com um criador de marrecos. É provável que o preço seja menor nesse caso, além de você ser capaz de analisar o animal pessoalmente. Tudo depende de como a pessoa lida com as suas compras e da forma como prefere negociar, o que é mais individual.

Veja também

Pet Terapia

O Que é Pet Terapia?

Hoje vamos falar um pouco sobre a pet terapia, você conhece? Pois é, essa terapia …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.