Home / Animais / Quanto Tempo Leva Para Uma Pata Tirar os Patinhos?

Quanto Tempo Leva Para Uma Pata Tirar os Patinhos?

Criar patos é algo muito comum em muitos locais de todo o Brasil. Dessa forma, o interior brasileiro está cheio de criações dessa ave tão popular e que possui tantas formas de serventia para as pessoas. Pois, caso você não queira usar o pato para o abate, pode utilizar o animal apenas para a reprodução ou até mesmo cuidar dele como um animal doméstico comum.

Há diversos casos de patos que vivem junto de cachorros e gatos, pois a ave pode ser muito amorosa quando criada desde pequena com a família, se transformando em um animal de companhia. Contudo, na maior parte das vezes o objetivo realmente é criar o pato para a reprodução ou para o abate – no caso do abate, antes é preciso engordar a ave.

Para isso é necessário entender como funciona a vida de um pato, quanto tempo o animal demora para colocar os ovos após a relação sexual, por quantos dias choca esses ovos e depois de quanto tempo a pata tira os patinhos, dando-lhes a vida. Se você deseja aprender tudo sobre o mundo dos patos, para virar um verdadeiro especialista no tema, veja as informações mais importantes logo abaixo.

Quanto Tempo Leva Para Uma Pata Tirar os Patinhos?

O tempo que leva para uma pata tirar os patinhos do ovo, já após chocar o mesmo, pode variar de animal para animal. Dessa maneira, tudo depende muito da forma como a mãe encara a reprodução e a fase de chocar os ovos.

Contudo, em média uma pata leva cerca de 28 dias chocando os ovos, com os animais nascendo aos poucos a partir desse momento. É muito importante entender de forma correta esse tempo para respeitar o momento do animal, já que muitas vezes alguns patos podem levar mais ou menos dias para chocar por completo todos os ovos. Vale lembrar que existem tipos diferentes de patos, com espécies que guardam características físicas distintas.

Além disso, muitas vezes as pessoas querem criar marrecos e patos da mesma forma, como se fossem idênticos. Porém, há também muitas pequenas variações entre os animais. O melhor mesmo é que você respeite o tempo que a pata levará para retirar os filhotes do ovo, oferecendo todo o cenário apropriado para que a ave seja capaz de chocar sem preocupações. Por fim, há algumas dicas que podem ajudar a aumentar o número de filhotes que sobrevivem às fases finais do período de incubação.

Melhorando a Incubação

Na incubação, que pode ser feita a partir de uma chocadeira elétrica ou com a ajuda da mãe dos filhotes, é possível que cerca de 20% a 30% dos filhotes morram pouco antes de nascer. Isso acontece porque os animais literalmente se afogam no ovo, já que existe uma evaporação insuficiente do líquido que existe dentro de cada ovo.

Essas mortes acontecem na última semana do período de incubação e podem frustrar muito o produtor, já que por vezes não é possível entender o que houve sem a ajuda de alguém mais experiente. Para evitar isso, é recomendado retirar a cutícula, uma camada que protege o ovo, mas também impede que a evaporação aconteça como deve.

Para fazer isso, dê um banho no ovo em uma solução de hipoclorito. Mas não exagere no tempo, deixe o ovo na solução apenas por alguns segundos. Assim você saberá que não foi o responsável por aumentar muito a evaporação, matando os filhotes por desidratação. Faça o procedimento na última semana de incubação, já quando os filhotes de pato estiverem perto de nascer. Se tudo correr bem, é provável que em poucos dias você tenha uma nova ninhada para chamar de sua, o que é sempre muito prazeroso.

Reprodução dos Patos

O período de reprodução pode parecer bastante complexo quando se trata de patos. Contudo, o mais comum mesmo é que tudo aconteça de forma simples. O acasalamento acontece de forma autônoma entre macho e fêmea, sem a necessidade de forçar o contato entre ambos. Lembre-se de que as aves devem ser criadas soltas, com relativa liberdade, pois assim você incentivará a reprodução sem gerar problemas para os animais.

Ademais, quando criados mais livremente, os machos comem melhor, o que tende a gerar filhotes muito mais resistentes e fortes. Já depois do período de reprodução e da incubação, os patinhos devem receber os tratamentos adequados de vermifugação e vacinação nos primeiros 15 dias de vida. Essa é uma fase importante para o filhote, quando o animal ainda é muito frágil. Portanto, trate de mantê-lo saudável, pois possíveis doenças podem acabar com a vida do pequeno pato.

Reprodução dos Patos

Os filhotes apenas deverão ser separados após cerca de 60 dias de vida, quando você poderá separar machos e fêmeas, dando sequência às séries de vacinas necessárias. A partir desse momento você poderá decidir o que fazer com as aves, se pretende destiná-las à engorda para abate ou se fará com que sejam reprodutoras.

Mais Informações Sobre Criação de Patos

A criação de patos exige conhecimento sobre alguns aspectos. Dessa forma, antes de tudo você precisa saber que terá de ter, pelo menos, um macho e três fêmeas. Esse número será razoável para o começo, quando sua criação ainda estiver crescendo. O macho fecundará as três fêmeas, então dê liberdade a ele e deixe que o animal caminhe de forma mais livre.

Uma fêmea costuma ter quatro reproduções ao longo do ano, embora seja possível aumentar esse número em alguns casos – mas não é recomendado. Cada reprodução tende a gerar cerca de 8 a 10 filhotes, algo que também pode oscilar para mais ou para um pouco menos.

Alguns dos filhotes morrerão ainda nos ovos, seja por problemas naturais ou por má conduta do criador; a boa notícia é que, com técnicas adequadas, se pode reduzir muito esse número de mortes. O preço médio de um pato macho é de cerca de 40 reais, enquanto uma fêmea custa cerca de 50 reais. O mais comum é que o seu investimento inicial em uma criação de patos demore cerca der 12 meses para dar o retorno e “se pagar”. O que está esperando? Vá criar patos!

Veja também

Quanto Tempo Após o Nascimento Pode Dar Banho no Cachorro?

Ter um filhote canino em casa é sinal de bagunça, brincadeira e correria. Por conta …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *