Home / Animais / Importância do Ouriço do Mar na Natureza

Importância do Ouriço do Mar na Natureza

Os ouriços do mar são herbívoros, alimentando-se de algas em pastoreio e ervas daninhas que revestem rochas e corais por cinco poderosas mandíbulas que compõem suas bocas. De sexos separados, sua reprodução é efetuada por fertilização, no ambiente externo, das gametas emitidas por cada ouriço-do-mar; os ovos se unem ao plâncton flutuante por 1 a 2 meses, sob a ação de predadores, até que a morfologia adulta dos sobreviventes lhes permita alcançar seu habitat rochoso ou coral, com sua proteção gregária.

Importância Do Ouriço Do Mar Na Natureza

Os ouriços do mar são adaptáveis, e se utilizam disso para sobreviver. Como meio de proteção contra os predadores, por exemplo, os ouriços do mar tendem a apontar todos os seus espinhos para a área que presumivelmente está sendo atacada por alguma coisa (uma reação adaptável a qualquer coisa que tocar seu corpo). Os ouriços são de atividade noturna porque são sensíveis a luz. Isso também é uma proteção pois podem assim reagir a qualquer sombra que se avolume sobre eles.

O fato de se alojarem em buracos ou fendas também é uma adptação para que dessa maneira não sejam lançados longe pelas correntes marítimas. Embora não tenha a plena capacidade de regeneração da estrela do mar, o ouriço do mar tem alguma, podendo regenerar alguma coluna danificada, por exemplo. Mas se o estrago em seu texte for muito grande, ele não conseguirá recuperar.

Como a maioria das criaturas, os ouriços-do-mar são vitais para a sobrevivência de outras criaturas vivas que os cercam. Eles têm muitos predadores e, devido a isso, se a população de ouriços-do-mar diminuísse, as criaturas marinhas que se alimentam delas também poderiam começar a morrer. Alguns predadores que se alimentam de ouriços-do-mar são lontras marinhas, peixes-estrela e humanos. No entanto, para que haja um equilíbrio saudável em seu ambiente, é muito importante que a população de ouriços-do-mar não diminua ou aumente tanto assim.

Esse problema ocorreu nos anos 80, no Caribe, quando a população de ouriços-do-mar começou a aumentar a um ritmo extremamente rápido. Em determinado momento, havia quase uma densidade de oitenta ouriços-do-mar por metro quadrado. Este imenso número de ouriços-do-mar começou a eliminar as algas marinhas que viviam na mesma área. Eles também estavam erodindo o recife de coral.

Felizmente, antes que houvesse algum dano enorme, houve uma mortandade em massa de ouriços-do-mar na área que se acredita ser causada por uma doença transportada pela água. Também foi relatado que os ouriços-do-mar causam a erosão dos recifes em lugares como o leste do Pacífico, o Quênia e o Mar Vermelho. Assim, embora os ouriços-do-mar sejam importantes para a sobrevivência de um ecossistema, eles também podem se tornar perigosos em grande número.

O Que Aconteceria Se Ouriços Do Mar Não Existissem?

Três Ouriços do Mar Encontrados na Beira do Mar
Três Ouriços do Mar Encontrados na Beira do Mar

Os ouriços-do-mar são importantes herbívoros que habitam os recifes de corais e, em alguns ecossistemas, desempenham um papel crucial na manutenção do equilíbrio entre os corais e as algas. Os ouriços-do-mar contribuem para a resiliência dos recifes, impedindo o estabelecimento de macro-algas, o que, por sua vez, ajuda a manter as condições necessárias para os recifes de coral se recuperarem após perturbações (branqueamento de corais).

Ouriços-do-mar são usados ​​para estudos sobre os mecanismos básicos de desenvolvimento e divisão celular. O estudo de ouriços-do-mar ajudou os cientistas a entender a reprodução e doenças como o câncer. Ouriços-do-mar são importantes para entender a fertilização, a divisão celular e a gastrulação. Como os ouriços-do-mar já existem há centenas de anos, são muito estudados por cientistas e usados ​​em muitos projetos de pesquisa. Por exemplo, o controle do crescimento celular envolveu o estudo de ouriços-do-mar.

Se os ouriços-do-mar já não existissem anos de pesquisa científica, não existiriam; o estudo da reprodução embrionária não seria tão avançado quanto é hoje, assim como o estudo da divisão celular e do câncer. Se os ouriços-do-mar já não existissem, os recifes morreriam devido a quantidades esmagadoras de algas marinhas. Além disso, os organismos que dependem desses recifes para sobrevivência pereceriam junto com os recifes.

Se a população de ouriços-do-mar deixasse de existir, seus predadores morreriam devido à inanição. Por exemplo, a lontra seria extinta porque sua principal fonte de alimento são ouriços-do-mar. Além de seu uso em pesquisas científicas, os ouriços-do-mar são também uma fonte de alimento para os seres humanos, assim como para outros animais marinhos.

Outras Importâncias Do Ouriço Do Mar

Ouriços-do-mar são usados ​​em aquários públicos como um organismo indicador da qualidade da água. Se houver algo errado com o aquário, os ouriços do mar serão um dos primeiros organismos a mostrar sinais de estresse (parar de se mover, espinhas se deitarem e, claro, a morte). Isso os torna excelentes organismos para estudos sobre poluição.

A Agência de Proteção Ambiental usa fertilização e desenvolvimento de ouriço-do-mar como um indicador da qualidade da água para as águas perto de nossas margens e baías. O laboratório EXPERIMENTS faz uso desta mesma ideia ao propor experimentos que podem ser feitos em sala de aula, estudando os efeitos dos poluentes domésticos comuns.

Há mais de 150 anos, os ouriços do mar têm sido utilizados para analisar mecanismos de desenvolvimento embrionário. A longevidade e o valor deste modelo experimental são atribuíveis a várias de suas características, incluindo o rápido desenvolvimento externo do embrião, sua transparência óptica e simplicidade anatômica, e a facilidade com que um grande número de embriões em desenvolvimento síncrono pode ser obtido.

Ouriço do Mar nas Pedras
Ouriço do Mar nas Pedras

Historicamente, estudos experimentais com ouriços do mar levaram a insights fundamentais nos campos da embriologia, genética e biologia molecular. Mais recentemente, a acessibilidade desse sistema às abordagens genômicas tornou-o um modelo experimental proeminente para decifrar a base genética do desenvolvimento. Atualmente, o trabalho com ouriços-do-mar e outros equinodermes está fornecendo novos insights importantes sobre as redes de regulação gênica do desenvolvimento, os mecanismos de padronização, a morfogênese e a evolução dos programas de desenvolvimento.

Ameaçadas de Extinção?

A população de ouriços do mar é muito numerosa atualmente, estando presentes na maioria dos mares pelo planeta. Não há incidência que ameace significativamente a existência dos ouriços do mar, portanto, sem registros preocupantes na lista de ameaçados a extinção. Porém, o excesso de poluição crescente em nossos oceanos podem também por em sério risco a sobrevivência de ouriços-do-mar, que já sofreram grande mortandade por casos assim em anos recentes.

Outras situações nos mares que põe em risco as espécies incluem pescarias em massa, furacões e a temperatura irregular das águas oceânicas. Tudo isso deixa claro que os ouriços-do-mar são muito suscetíveis a mudanças. Portanto eventos cataclísmicos como o aquecimento global certamente colocam em grande risco a sobrevivência da espécie.

Veja também

Lírio Do Mar Faz Fotossíntese?

Os lírios-do-mar não fazem fotossíntese. Isso porque eles pertencem ao Reino Animal, ao filo Echinodermata …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *