Home / Animais / História do Asno e Origem do Animal

História do Asno e Origem do Animal

A história do asno data de muitos e muitos anos. Este é um membro domesticado pertencente à família equídea, Equidae. O ancestral selvagem do asno é o burro selvagem africano, E. africanus.

Esta é uma espécie usada como animal para trabalho por pelo menos cerca de 5000 anos. Existem 40 milhões de asnos no mundo, especialmente nos países subdesenvolvidos. Lá eles são utilizados ​​principalmente como animal para carga ou tração.

Os asnos que trabalham podem ser frequentemente associados aos que vivem em níveis de subsistência, mas também abaixo deles. Um número pequeno é mantido na criação ou sendo de estimação em países desenvolvidos.

Quer conhecer mais da história do asno? Então não deixe de ler o artigo até o final!

Comportamento da Espécie

Os asnos têm uma reputação notória de teimosia. Mas isso foi atribuído a um senso de autopreservação muito mais forte do que o exibido pelos cavalos.

Provavelmente baseado em um instinto de presa mais forte e em uma conexão mais fraca com os humanos, é consideravelmente mais difícil forçar ou assustar um asno a executar algo que ele acha perigoso por vários motivo. Uma vez que um indivíduo conquistou sua confiança, esse animal pode se tornar um parceiro sociável, disposto e bastante confiável para o trabalho.

Embora as pesquisas formais de cognição e comportamento  sejam bem limitadas, os asnos aparentam ser bastante cautelosos, inteligentes, brincalhões, amigáveis e ansiosos em aprender.

Dieta do Animal

Antes de comentarmos sobre a história do asno, vamos comentar sobre sua dieta. Esse animal geralmente gosta de comer uma grama, mas também come plantas e arbustos diversos. Ao invés de rasgar as gramas imediatamente com seus dentes, os asnos as agarram com o lábio, puxando pela boca. Assim, rasgam com dentes achatados, triturando para engolir.

Asnos são vorazes comedores. Um exemplar pode consumir até 3.000 kg de alimentos por ano. Esta quantidade enorme é preocupante quando se trata de animais selvagens.

Asno Comendo Grama
Asno Comendo Grama

Outros Fatos Interessantes

Se um asno se tornar selvagem, procurará um habitat quente e seco;

Quando os cavalos estão assustados, muitas vezes pulam ou disparam. Quando os asnos têm medo, eles congelam e investigam o que os assusta, o que lhes deu a reputação de serem teimosos. Normalmente, porém, são muito obedientes.

Os asnos geralmente têm uma faixa escura de pelos nas costas e nos ombros, podendo nascer com uma ampla gama de cores.

A História do Asno

Os asnos se domesticaram pela primeira vez em torno de 3000 aC, provavelmente na Mesopotâmia ou Egito. Espalharam-se pelo mundo logo após esse fase. Assim, continuam a desempenhar papéis importantíssimos em diversos lugares hoje.

Enquanto as espécies domesticadas estão aumentando em número, o asno selvagem africano é uma espécie em extinção. Como animais de carga, asnos e burros têm trabalhado juntos com os seres humanos por milênios.

Dentro da história do asno, acredita-se que o gênero Equus, que inclui todos os equídeos existentes, tenha evoluído de Dinohippus, através da forma intermediária Plesippus. Uma das espécies mais antigas é o Equus simplicidens, descrito como zebra com uma cabeça em forma de asno.

O fóssil mais antigo até hoje tem mais ou menos 3,5 milhões de anos e está em Idaho, EUA. O gênero parece ter se espalhado rapidamente pelo Velho Mundo, com o Equus livenzovensis de idade semelhante documentada na Europa ocidental e na Rússia.

As filogenias moleculares indicam que o ancestral comum mais recente de todos os equídeos modernos (membros do gênero Equus ) viveu aproximadamente de 5 a 7 milhões de anos.

O sequenciamento paleogenômico direto de um osso metapodial de cavalo Pleistoceno tem a média de 700.000 anos de idade. Isso implica em uma data atual para o ancestral comum mais recente.

Todas as outras formas modernas, incluindo o cavalo domesticado (e muitas formas fósseis de Plioceno e Pleistoceno) pertencem ao subgênero Equus, que divergiu cerca de 4 a 6  milhões de anos atrás.

Um Pouco Mais da Origem do Animal

Ainda sobre a história do asno podemos dizer que o tenente Richard Alexander “Dick” Henderson utilizou-o para transportar um soldado ferido na Batalha de Gallipoli.

Casal de Asno
Casal de Asno

Os ancestrais do asno moderno são as subespécies núbia e somaliana da espécie selvagem. Acredita-se que a sua domesticação tenha sido realizada muito tempo depois da domesticação de gado, ovelha e cabra. Isso serviu para aumentar a mobilidade das culturas pastorais, tendo a vantagem sobre os ruminantes de não precisar de tempo para mastigar. Foram também vitais no desenvolvimento do comércio de longa distância em todo o Egito.

Na era da dinastia IV do Egito, entre 2675 e 2565 aC, sabia-se que os ricos membros da sociedade possuíam mais de 1.000 asnos, empregados na agricultura, como laticínios e carnes e animais de carga.

Em 2003, a tumba do rei Narmer e do rei Hor-Aha (dois dos primeiros faraós egípcios) foi escavada. Os esqueletos de dez asnos foram encontrados enterrados de uma maneira geralmente usada em humanos de alto escalão. Esses enterros mostram a importância da história do asno para o início do estado egípcio e seus governantes.

Espalhando-se Pelo Mundo

No final do quarto milênio aC, o asno havia se espalhado para o sudoeste da Ásia. O principal centro de reprodução havia mudado para a Mesopotâmia em 1800 aC. A criação de asnos grandes tornou Damasco famosa, enquanto os criadores sírios desenvolveram pelo menos três outras raças, incluindo uma preferida pelas mulheres por sua marcha fácil.

No segundo milênio aC, o asno foi levado para a Europa, possivelmente ao mesmo tempo em que a viticultura foi introduzida. Isso porque o asno era associado ao deus sírio do vinho, Dionísio. Os gregos espalharam ambos para muitas de suas colônias, incluindo aquelas que hoje são Itália, França e Espanha. Os romanos os dispersaram por todo o império.

Asno-Selvagem-Africano
Asno-Selvagem-Africano

A história do asno na América se deu nos navios da Segunda Viagem de Cristóvão Colombo. Desembarcaram em Hispaniola em 1495. O primeiro a chegar à América do Norte pode ter sido dois animais levados ao México por Juan de Zumárraga.

Não tem como não se encantar pela história do asno, não? Ela é tão antiga quanto o mundo, se bobear!

Veja também

Comportamento do Marisco, Hábitos e Modo de Vida do Animal

Por definição, mariscos ou frutos do mar seriam algumas espécies de moluscos ou crustáceos de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *