Home / Animais / História da Doninha e Origem do Animal

História da Doninha e Origem do Animal

A doninha (comum) (lat. Mustela nivalis) é um mamífero predador. Pode ser encontrada em quase todos os continentes do mundo. Muito semelhante a fuinha, as vezes as duas são confundidas. A seguir, demonstraremos algumas características tanto da fuinha quanto da doninha.

Doninha

Ela come especialmente ratazanas, especialmente ratos de campo, estão no menu da doninha, que se alimenta exclusivamente de animais. Mas insetos, anfíbios, pequenos pássaros e seus ovos, bem como toupeiras e coelhos jovens, não são desprezados pela doninha.

Acasalamento

O acasalamento ocorre em março. Após uma gravidez de cinco semanas, a fêmea dá à luz 5 a 7, com menos frequência 3 e 8 filhotes, que ela guarda e protege cuidadosamente, movendo-se em caso de perigo nos dentes para outro local. A doninha está listada no Apêndice III da Convenção de Berna de 1979. Este anexo contém “espécies vulneráveis ​​que podem ser caçadas ou exploradas de outro modo”. As espécies protegidas só podem ser caçadas ou usadas em uma extensão que não ponha em risco sua existência.

População

Não existem numeros oficiais sobre a população de doninhas. A espécie vive em todas as regiões da nação tupiniquim. Como a agricultura intensiva através do uso de pesticidas, o cultivo de monoculturas e a falta de retiros associada pioram significativamente as possibilidades de vida das doninhas.

A doninha, esse “rato marrom de cor avermelhada” na parte superior, branca na parte inferior, mostra-se extremamente interessante quando observado e analisado. De longe, o menor predador do mundo com cerca de 20 cm, possui grande agressividade apesar do pouco tamanho.

Casal de Doninha
Casal de Doninha

Possui pequenas dimensões do corpo e pela cauda curta, que não possui a ponta preta. Embora as doninhas de ratos sejam diurnas, elas raramente são vistas porque procuram comida em túneis subterrâneos. Freqüentemente mergulha brevemente na superfície da Terra para alcançar o próximo sistema de dutos e submergir novamente. Se você se comportar silenciosamente, as doninhas e também as arminho podem ficar muito próximas das pessoas, porque elas parecem muito ruins e reagem principalmente aos movimentos.

Curiosidade

  • O menor predador do mundo habita grandes partes da Europa. A fuinha possui história de agressividade. Vive onde quer que haja camundongos de campo e oportunidades de abrigo. Do arminho intimamente relacionado, ele difere pelas pequenas dimensões do corpo e pela cauda curta, que não possui a ponta preta. Exceto na Islândia e na Irlanda, a doninha  preenche toda a Europa. A espécie vive onde quer que haja camundongos de campo e oportunidades de abrigo suficientes. Prefere prados secos, campos e matas esparsas com arbustos e também é encontrada perto de assentamentos humanos. No habitat em particular, a espécie usa buracos de terra e árvores, mas também colunas de pedra e parede. Ela também vive sob raízes de árvores e montes de pedras.

Fuinha

Fuinha
Fuinha

A fuinha é um predador de aproximadamente 70 cm de comprimento total, possui um pêlo marrom acinzentado  branco, que é bifurcado e chega ao meio das pernas anteriores. As solas dos pés desses adoraveis animais são levemente peludas e o nariz é de cor de carne. As fuinhasa preferem florestas decíduas abertas e afloramentos rochosos em habitats montanhosos. Eles podem ser encontrados em elevações de até 4.000 m durante os meses de verão. Eles preferem paisagens abertas, sendo menos dependentes de habitats florestais do que outras espécies.

As fuinhas variam na coloração do marrom escuro ao marrom acinzentado pálido. Uma raia branca ou lustrosa pode ser vista logo abaixo do queixo, descendo do pescoço até o peito. Em algumas regiões sul e leste, essa faixa branca está ausente. Os jovens têm pêlo dorsal cinza.

Peso: 1’200-1’800 gr Comprimento da cabeça-casco: 40 – 50 cm Comprimento da cauda: 20 – 30 cm

Ambiente

A fuinha é um animal bem adaptavel, vive tanti em vilas e florestas como em cidades, mas também campo comum. Vive também em refúgios que oferecem os sótãos, abrigos de jardim, galpões e celeiros. Seus territórios são marcados por
marcas perfumadas. Ele é predominantemente crepuscular e noturno, territorial e solitário. Ele evita áreas descobertas na maior parte do tempo. Percebe-se sua grande estima pela noite, pelo modo de vida noturno.

Modo de Vida

A estação de acasalamento da fuinha é de junho a agosto. De 2 a 4 de março, nascem jovens e, a partir do final de
maio / junho, iniciam seus jogos, que podem durar uma noite inteira e produzir uma quantidade notável de ruído. Por isso fique tranquilo e não se espante com o barulho das fuinhas!

Alimento

Doninha se Alimentando
Doninha se Alimentando

É um onívoro, comendo por exemplo, ratos, camundongos, coelhos selvagens, pombos domésticos, pequenos mamíferos, minhocas, pássaros, ovos, resíduos humanos e carniça. aproximadamente 1 / 3-1 / 2 dos alimentos são vegetais (frutas, bagas).

Ambientes

As fuinhas, esses animais adoraveis, raramente mudam da área de pastagem familiar. Animais adultos do mesmo sexo não são tolerados em seu próprio território. É por isso que jovens machos só têm acesso a mulheres que vivem dentro de sua área de risco. As fuinhas devem defender o maior território possível, a fim de maximizar seu sucesso na reprodução. Ao mesmo tempo, reduzem a competição alimentar intraespecífica em comparação com as próprias fêmeas. As fêmeas também podem maximizar seu sucesso reprodutivo defendendo territórios maiores.

Interessante o fato de que em um território maior, há recursos suficientes disponíveis no inverno para os próprios machos, e a busca perigosa dos jovens por sua própria área de estria pode ser feita mais tarde ou completamente omitida, porque parte da área de pastagem materna é retomada. A fuinha, infelizmente, devido a ação do homem é frequentemente empurrada para a borda dos assentamentos ou em áreas de campo e floresta, deixando seu estilo de vida qualitativamente ruins. Seu padrão de espaço e tempo sugere que eles precisam se esquivar de animais adultos estabelecidos.

Veja também

Quanto Tempo Após o Nascimento Pode Dar Banho no Cachorro?

Ter um filhote canino em casa é sinal de bagunça, brincadeira e correria. Por conta …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *