Home / Animais / Comportamento do Marreco, Hábitos e Modo de Vida do Animal

Comportamento do Marreco, Hábitos e Modo de Vida do Animal

Marrecos podem ser encontrados em quase todos os habitats de áreas úmidas, incluindo pântanos, várzeas, lagos, reservatórios, lagoas, parques da cidade, fazendas e estuários. Eles também ocorrem em buracos da pradaria e em áreas úmidas efêmeras; eles podem ser encontrados se alimentando ao longo de valas, pastagens, áreas de cultivo e arrozais.

Os marrecos escolhem novos parceiros de acasalamento a cada outono, ficando juntos durante o inverno e na estação de acasalamento da primavera. Depois que a estação de acasalamento termina, o marreco macho se afasta da fêmea. Uma fêmea construirá um ninho com penas e galhos próximos a um corpo de água. Colocará então uma ninhada de até 13 ovos e os incubará por um mês.

Uma vez que os patinhos eclodem, eles são imediatamente levados para a água por segurança. Os patinhos são precoces, o que significa que eles sabem nadar e se alimentar logo após serem chocados. Os patinhos seguirão sua mãe pelos próximos 50 a 60 dias, amadurecendo e desenvolvendo sua capacidade de voar. Marreco não tem envolvimento em cuidar de seus filhotes. Os patos atingem a idade de reprodução após um ano e podem viver de 5 a 10 anos em estado selvagem.

Quanto mais tempo uma marreca passa cuidando de filhotes  jovens, menos tempo ela tem para cuidar de si mesma. Esse equilíbrio precioso deve ser alcançado para maximizar as chances de sobrevivência de ambos. Para manter os filhotes saudáveis, uma marreca deve chocar ou aquecer os pequenos, até que eles mesmos possam fazê-lo, ajuda-los a encontrar uma boa fonte de alimento, garantir o vínculo familiar com o grupo e, finalmente, orientar os marrecos jovens durante a migração, ajudando-os a localizar o habitat de inverno e forrageamento.

O momento mais importante na vida de um marreco são as duas primeiras semanas de vida. É aí que a fêmea deve gastar mais energia para manter seus filhotes juntos e seguros. A chance de uma marreca sofrer morte aumenta quando ela está defendendo seus patinhos.

Pós-reprodução é o período no ciclo de vida anual de um marreco entre a criação e a nidificação. As fêmeas tomam a iniciativa de encontrar fontes de energia para alimentar a ninhada, mantendo os filhotes  saudáveis, ​​enquanto regeneram as penas durante a muda. Essas atividades de gasto de energia ocorrem durante o período pós-reprodução.

Marrecos

Os cientistas especulam que a razão de haver mais machos do que fêmeas  na população é o resultado das mortes mais frequentes que ocorrem entre as fêmeas durante este período.

Comportamento dos Marrecos

Durante o período pós-reprodução, os marrecos podem sofrer estresse nutricional. O estresse nutricional é uma situação em que os nutrientes exigidos pelo corpo excedem a quantidade de nutrientes que um pato é capaz de encontrar e comer.

Os nutrientes proteicos são extremamente importantes, especialmente os aminoácidos, os blocos de construção da vida. Talvez as aves aquáticas selecionem alimentos específicos ricos em proteínas, como insetos, com base apenas em seu valor nutricional. O período pós-reprodução coincide com a época do ano em que os insetos são mais numerosos.

Os marrecos dependem de suas penas.  Penas velhas e gastas devem ser substituídas. A muda é o processo de substituição de penas desgastadas. Os marrecos mudam duas vezes por ano.

Os patos mudam sincronicamente, ou perdem e substituem todas as penas em um curto período de tempo. A muda sincronizada faz com que os patos não voem durante uma parte desse tempo, portanto, ficam sob maior risco de se tornar vitimas de predadores, até que as novas penas entrem. A perda e a substituição de todas as penas podem levar até duas semanas. As novas penas são de cor monótona e consideradas a plumagem básica de um marreco. Quando a estação de reprodução começa, ocorre uma perda parcial de penas quando os patos machos vestem sua plumagem alternativa.

As penas são compostas em grande parte de proteínas e representam quase um terço de toda a proteína do corpo. A necessidade de grandes quantidades de alimentos ricos em proteínas, pode ser uma das razões pelas quais os marrecos machos e as fêmeas não reprodutoras, deixam o local de criação na época de mudas, reduzindo assim a competição por recursos proteicos limitados.

Hábitos dos Marrecos

Os marrecos migram longas distâncias, para as áreas de reprodução e de volta, para o seu habitat, utilizando instrumentos de voo  visuais e não visuais. Os mecanismos de orientação visual que os marrecos usam incluem o sol, luz polarizada, estrelas e até pontos de referência. Os marrecos usam os eixos da luz polarizada para determinar a posição do sol e executar a orientação da bússola. A navegação noturna requer que os migrantes usem estrelas para orientar sua direção.

Experimentos engenhosos realizados em planetários mostraram aos cientistas que alguns pássaros realmente usam um mapa estelar para encontrar o caminho durante a noite. Os pontos de referência podem ser importantes para a navegação, não como bússolas, mas como dicas direcionais. Litorais, cordilheiras e cursos de água, como rios, são as principais características topográficas que podem ser consideradas como referências.

Uma sugestão não visual que ajuda na navegação é o campo magnético da Terra. Quando o campo magnético da Terra está obstruído, os marrecos migratórios geralmente mudam ou alternam a direção e a altitude. A capacidade de navegar por muitos quilômetros, desde a criação até o inverno, é uma adaptação incrível. É provável que a maioria das aves use uma combinação de pistas visuais e não visuais, bem como o retorno ao local. O comportamento de navegação e migração é muito difícil de estudar, portanto, não foi totalmente resolvido.

Características dos Marrecos

Os marrecos ostentam uma notável plumagem verde e iridescente em suas cabeças, com uma faixa branca em volta do pescoço. Ambos os sexos de marrecos têm penas nas cores branco e azul ao longo da extremidade traseira de suas asas.

Após o término da temporada de acasalamento de 4 a 5 meses, os marrecos machos mudam as penas e ficam com uma plumagem marrom como as fêmeas. No outono, os patos selvagens masculinos passarão por uma segunda muda, após a qual sua coloração distinta retornará. As penas externas dos patos são à prova d’água. Os patos têm uma glândula produtora de óleo especial perto da cauda, ​​que se espalha e cobre a camada externa de penas. Sob sua camada impermeável de penas, os patos têm uma camada de penas macias, que os mantêm aquecidos em baixas temperaturas.

Marreco Características

Um marreco mede aproximadamente 40 cm. de  de comprimento e tem uma envergadura de aproximadamente 90 cm.. Eles são excelentes pilotos de resistência, voando a velocidades sustentadas de até 64 quilômetros por hora, com suas próprias forças. Com um forte vento predominante na cauda, ​​eles podem viajar 800 milhas em 8 horas. Os marrecos voam em altitudes entre 400 a 2.000 pés, mas foram vistos muito mais alto e até entraram em colisões com aviões comerciais acima de 20.000 pés.

Veja também

Hábitat do Iaque

Hábitat do Iaque: Onde Eles Vivem?

Os iaques ou yaks (nome científico Bos grunniens) são bovídeos encontrados em áreas de levadíssima …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *