Home / Animais / Comportamento da Mariposa: Hábitos e Modo de Vida do Animal

Comportamento da Mariposa: Hábitos e Modo de Vida do Animal

As mariposas são insetos intimamente relacionados às borboletas. Ambos pertencem à ordem Lepidoptera. As diferenças que as borboletas e mariposas têm contam mais que somente detalhes da taxonomia. O comportamento da mariposa é bem peculiar e pode ser seu diferencial.

Quer descobrir mais sobre esse animal? Continue lendo o artigo abaixo e veja as informações.

Descrição da Mariposa

As mariposas costumam ter antenas parecidas com penas. Quando empoleiradas, suas asas ficam planas. Esses insetos tendem a ter corpos peludos, grossos e asas mais coloridas em tons de terra. Elas são geralmente ativas à noite, descansando durante o dia no habitat arborizado preferido.

Elas têm probóscide ou línguas muito longas, usadas para que o néctar seja sugado, bem como outros fluidos. Essas probóscides são enroladas com muita força quando não são usadas, como um tubo de mangueira. Quando em uso, o probóscide é desenrolado e, em várias espécies, esse comprimento é notavelmente longo.

Mariposa Características
Mariposa Características

Nem todas os animais têm línguas longas. Em algumas, a probóscide é muito curta, uma adaptação que permite perfurar de maneira fácil e eficaz as frutas.

Como vários exemplares não possuem nenhum mecanismo de alimentação, o comportamento da mariposa difere. Existem adultos que não ingerem qualquer alimento.

Em sua breve vida, ela ainda consegue se reproduzir. Ela também é capaz de adquirir toda a energia necessária para isso a partir da gordura armazenada no corpo pela lagarta.

As antenas, palpos, pernas e várias outras partes de seu corpo são preenchidas com receptores sensoriais usados ​​para cheirar. O olfato é utilizado para encontrar comida (geralmente néctar das flores) e para encontrar parceiros (a fêmea cheirando os feromônios masculinos).

Os feromônios podem ser dispersos através do segmento da tíbia da perna, escamas no abdômen e nas asas. Os feromônios liberados pelas fêmeas podem ser detectados pelos machos a até 8 quilômetros de distância.

Camuflagem da Mariposa

Dentro do comportamento da mariposa está sua camuflagem. Essa é uma grande defesa para evitar a detecção por um faminto predador. Algumas mariposas parecem com líquen, outras parecem exatamente com a casca de árvores nativas de seu habitat.

Foi observado até que nas áreas da cidade onde as poluições por fumaça são mais fortes, algumas mariposas desenvolveram uma coloração mais escura do que as mesmas espécies que estão em áreas que são menos poluídas.

Outra maneira eficaz de camuflagem é a coloração, que pode confundir um predador. As linhas e manchas dificultam a mira, especialmente quando está em movimento.

Uma boa maneira de defesa é quando a mariposa assume a aparência das criaturas maiores/mais ameaçadoras. Essa incrível habilidade é chamada de “mimetismo”. Tal forma de defesa varia de espécie para espécie.

Visão da Mariposa

As mariposas (como diversos outros insetos adultos) têm olhos compostos e olhos simples. Esses olhos são constituídos por muitas lentes/córneas hexagonais que focalizam as luzes dos campos de visão dos insetos em um rabódulo (o que equivale a retina).

Um nervo óptico carrega essas informações para os cérebros dos insetos. É dessa maneira que o comportamento da mariposa modifica. Ela vê tudo diferente de nós, vê até raios ultravioletas (que são invisíveis para humanos).

A visão das mariposas muda radicalmente em seus diferentes estágios da vida. As lagartas mal conseguem enxergar. Elas têm olhos simples que podem diferenciar apenas o escuro da luz, não podendo formar uma imagem. Eles são compostos de fotorreceptores (células que são sensíveis às luzes) e pigmentos. A maioria das lagartas possui anéis semicirculares de seis ocelos em cada um dos lados das cabeças.

Comportamento da Mariposa

Um comportamento peculiar da mariposa é que ela aquece seus músculos de voo vibrando suas asas. Isso porque não têm a energia radiante do sol (sendo noturna) à sua disposição para servir a esse propósito.

Habitat e Distribuição

As mariposas preferem o habitat de matagal aberto, pântanos, ao longo das margens e sebes do campo, florestas e dunas de areia. Embora possam ser encontradas nas áreas residenciais por causa de sua orientação através da lua e das estrelas, ficam perdidas dentro das casas por causa de lâmpadas e outras luzes artificiais.

Podemos encontrar este inseto praticamente no mundo todo. Ele foi desenvolvido para sobreviver em qualquer habitat, exceto no frio mortal do polo sul.

Mariposa Habitat
Mariposa Habitat

Alimentação

A alimentação também está relacionada ao comportamento da mariposa. Ela come principalmente néctar das flores, mas também come seiva de árvores, fezes de pássaros, esterco animal, pólen ou frutos podres.

O inseto é atraído pelo sódio encontrado no sal e no suor. Esta é a razão pela qual a mariposa, às vezes, pousa nas pessoas nos parques. O sódio e muitos outros minerais são vitais para a sua reprodução.

Reprodução da Mariposa

A maioria das pessoas pensa que aquelas pequenas lagartas que veem a cada primavera se tornarão lindas borboletas quando crescerem. No entanto, este não é o caso.

O fato é que a maioria se torna mariposa. A proporção de mariposas para borboletas é de 95% a 5%. Borboletas e mariposas compartilham um ciclo reprodutivo semelhante.

Atração e Acasalamento

As mariposas usam o olfato para encontrar um companheiro. Isso ocorre porque costumam sair à noite e são bastante monótonas e cinzentas, o que as torna difíceis de ver, mesmo entre eles. A mariposa fêmea produz feromônios que a mariposa macho coleta. Uma vez que o macho descobre o aroma com suas antenas, ele voa para sua fonte e finalmente localiza a fêmea.

O macho e a fêmea se juntam pelo abdômen, e o macho usa seus “fechos”, que são apêndices curtos que se assemelham às mãos para segurar a fêmea. Dessa forma, eles podem continuar acasalando mesmo que precisem se mover para outro galho da árvore para escapar de um predador.

Em seguida, um saco, conhecido como a costa do esperma, passa pelo seu pênis. O espermatozoide também contém nutrientes para ajudar a desenvolver larvas.

A fêmea armazena o saco no centro reprodutivo de seu abdômen. Ela pode acasalar-se com vários machos sucessivamente antes de pôr seus ovos. Não há senso de monogamia no mundo das mariposas.

Postura de Ovos e Crescimento

As fêmeas têm ovos armazenados em seus corpos. Logo após o esperma do macho fertilizar esses óvulos, ela os põe. Esse é o comportamento da mariposa. Algumas espécies, como a cecropia, podem depositar mais de 100 ovos por vez.

Na maioria dos casos, é responsável por depositá-los perto de uma fonte de alimento para os filhotes, como uma folha. Os ovos eclodem entre alguns dias e alguns meses depois, dependendo das espécies da mariposa e das condições ambientais. Por exemplo, se estiver muito frio lá fora para manter os filhotes, os ovos não eclodirão até o tempo esquentar.

As lagartas de mariposa se alimentam e crescem até estarem prontas para formar brotos. Elas devem passar por uma metamorfose e se tornar adultos antes de procurar um parceiro. Esse é realmente um comportamento da mariposa único em termos de reprodução.

Veja também

Marreco Pompom: Características, Hábitat e Nome Científico

O marreco pompom (crested duck) é uma ave ornamental considerada uma variação genética do marreco …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *