Home / Animais / Como Trabalhar Com o Bicho-da-Seda?

Como Trabalhar Com o Bicho-da-Seda?

Os animais são a chave e o centro de todo o ciclo natural do planeta Terra, sendo a parte final desse ciclo que se renova a cada novo momento. Dessa forma, por mais que necessitem de muitas coisas da natureza para seguir sobrevivendo, os animais também são capazes de entregar muito em troca. Dessa maneira, a relação entre animais e planeta Terra acaba por ser ótima para ambos, já que as duas partes saem ganhando e se torna possível uma vida mais equilibrada na Terra.

De toda maneira, a forma como acontece a interação dos animais com o meio ambiente é muito interessante e merece elogios, já que os animais são chaves para muitos dos fenômenos naturais que são conhecidos.

Esse é o caso da reprodução vegetal em larga escala em todo o mundo, que tem os animais como grandes dispersores das mais variadas culturas vegetais, levando plantas e árvores para novos ambientes a partir da sua capacidade de movimentação e locomoção inteligente.

Ademais, em troca, os animais recebem também uma série de benefícios por parte da natureza.

Assim, seria impossível imaginar a existências do mundo animal sem as árvores e plantas de todo o planeta. Isso porque, com a necessidade de consumir oxigênio e sem a possibilidade de produzir esse gás essencial à vida, os animais já não existiriam mais em caso de desaparecimento do reino dos vegetais.

Logo, é muito importante ter a noção exata de que os animais e também as pessoas depende da produção de oxigênio por parte das plantas, pois só assim se consegue chegar a níveis de preservação ambiental mais sólidos. Além disso, as plantas ainda são um meio para que os animais cheguem ao nitrogênio, que está presente na atmosfera em larga escala, mas apenas pode ser consumido pelos animais a partir dos vegetais.

Conheça o Bicho-da-Seda

Portanto, há muitos casos de animais que são fundamentais para o equilíbrio em determinado local, sendo que a lista poderia ser enorme. Contudo, um animal em especial, além de importante para o modo de vida das pessoas, é ainda muito importante para todo o ciclo econômico de todo o planeta Terra. No caso, se trata do bicho-da-seda, um animal que produz grande parte das vestimentas usadas em todo o mundo.

Assim, o bicho-da-seda é responsável por vestir muitas pessoas em grande parte do planeta, o que acontece de forma mais frequente e pode ser visto mais facilmente no continente asiático. Logo, essa larva consegue produzir, através da domesticação por parte das pessoas e de processos especializados também criados pelas pessoas, um tipo de tecido fundamental para toda a economia global.

Dessa forma, só o fato de haver uma produção artesanal de tecidos em massa, em todo o mundo e comandada por uma larva, já é algo quer mostra muito bem como as pessoas, por vezes, subestimam o mundo animal. De toa forma, o bicho-da-seda é muito comum em países como Japão e China, sendo o segundo o país que mais produz esse tecido a partir do animal.

Como Criar Bicho-da-Seda

Criar Bicho-da-Seda
Criar Bicho-da-Seda

No Brasil, embora não tão comum quanto na Ásia, o bicho-da-seda é bastante famoso e muitos locais realizam a produção em massa de tecidos a partir desse animal tão importante e tão único.

Logo, para criar o bicho-da-seda é preciso que a pessoa tenha toda uma estrutura para tal, que pode envolver galpões para o manejo do produto, alimentação adequada para o animal (costuma ser folhas de amoreira) e um custo inicial que pode chegar a alguns milhares de reais. A grande questão da produção da seda a partir do bicho-da-seda é que esse trabalho é de volume muito alto e baixo valor agregado, ou seja, é necessário que se produza muitos quilos de seda até que o valor alcançado seja realmente viável.

Dessa forma, no mercado há algumas empresas grandes e já consolidadas, o que torna um pouco mais complicado o acesso aos pequenos produtores. De toda forma, o quilo do casulo chega a custar cerca de 7 reais, sendo que o retorno financeiro, em geral, chega no segundo ano de produção após os primeiros contatos com o negócio. De toda forma, o mercado da seda ainda pode crescer muito em todo o Brasil e pode ser explorado de forma mais ativa pelos pequenos produtores.

Produção do Bicho-da-Seda

A produção de seda a partir do bicho-da-seda é um negócio9 muito lucrativo, mas que necessita de amplo espaço físico e acompanhamento muito próximo para funcionar como deve.

De qualquer maneira, o bicho-da-seda está entre um dos responsáveis pelo fato de o continente asiático ter uma economia tão equilibrada e estável, já que quase toda a produção mundial de seda artesanal é oriunda da Ásia. Dessa maneira, a China é a grande produtora de seda do mundo, com uma produção que está próxima de 80% de toda a produção do planeta Terra.

Contudo, depois da China estão outros países, com produções mais modestas, mas ainda assim muito representativas, como Uzbequistão, Brasil, Vietnã, Tailândia, Irã, Coreia do Norte e Japão. A grande dificuldade de países não acostumados com esse tipo de produção é a falta de mão de obra qualificada para o serviço, já que a técnica de produção da seda a partir do bicho-da-seda é muito detalhada e necessita de conhecimento prévio para funcionar de maneira ideal.

Logo, é importante que as pessoas ao redor da produção de seda artesanal estejam em equilíbrio com as principais técnicas de produção de todo o mundo.

Bicho-da-Seda no Brasil

O Brasil é um produtor considerável de seda para o mundo, já que no país a produção é bastante razoável. Contudo, há ainda margem para evolução esse mercado, o que faz com que algumas pessoas pensem em investir no mundo da seda.

De qualquer modo, o certo é que as regiões Sul e Sudeste já possuem uma ampla concorrência de diversas empresas, até mesmo com polos voltados para a fabricação de seda a partir do bicho-da-seda. Assim, talvez seja interessante que outras regiões do Brasil recebessem os investimentos de quem deseja entrar no mercado de seda nacional.

Veja também

Lagarto Chicote- de- Garganta- Alaranjada: Características e Fotos

O lagarto chicote de garganta alaranjada (nome científico Aspidoscelis hyperythrus) é uma espécie nativa do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *