Home / Animais / Como Espantar Vespas e Abelhas

Como Espantar Vespas e Abelhas

Em algumas residências por esse Brasil afora, quando chega o período primavera/verão, a situação se repete: surge, não se sabe de onde, um terrível e assustador ninho de vespas ou de abelhas, que precisarão ser espantadas, urgentemente, antes que se transformem em uma verdadeira dor de cabeça na vida dos moradores.

Apesar de, curiosamente, só atacarem quando são incomodados, a simples presença desses insetos em um quintal, varanda ou em qualquer outra parte da propriedade, pode representar um perigo iminente, especialmente se houver na casa indivíduos alérgicos à toxina expelida por esses tipo de animal.

O problema é que espantar vespas e abelhas não é uma tarefa assim tão fácil! Em primeiro lugar, devido ao fato de que repelentes e demais inseticidas só fazem mesmo é atiçá-las ainda mais; e sem contar que, enquanto não estiverem totalmente mortas, elas permanecerão em um ataque ainda mais feroz e brutal.

Em segundo lugar, a remoção de vespas e abelhas em determinados locais requer a presença de profissionais especializados, que saibam quando e como removê-las, sem, com isso, colocar a vida dos moradores e da vizinhança em perigo.

Os profissionais recomendam que essa retirada dos ninhos seja realizada à noite. A colmeia deverá ser devidamente embalada, de acordo com determinadas regras e normas estipuladas por órgãos como o IBAMA e o ICMBio, por exemplo – que é quem garante a preservação das fauna silvestre do país.

Por isso mesmo a palavra de ordem, nesses casos, é a Prevenção! É manter-se atento ao início da formação dos ninhos. E saber que os locais preferidos por elas são buracos, fendas, frestas, entre outros locais que lhes sejam acolhedores.

Sabendo disso, você só terá que observar o início dessa formação e lançar mão de um instrumento simples, algo como uma simples vassoura e um balde de água com sabão, por exemplo. Isso deverá ser o suficiente para, inclusive, eliminar substâncias como os ferormônios que as abelhas deixam no local, e que são capazes de atrair, no futuro, outros indivíduos para a formação de novos ninhos no local.

Mas você deverá também eliminar entulhos, buracos, fendas, telhas mal ajustadas, entre outras situações que atraiam a atenção desse tipo de animal.

Além, obviamente, de jamais – e em hipótese alguma – utilizar recursos, como: jogar água, lançar pedras, instigá-las com varas ou qualquer outro objeto pontiagudo; sob pena de, ao invés de resolver o problema, criar um outro ainda maior, e capaz, inclusive, de pôr em risco a vida de indivíduos mais frágeis como crianças, idosos e doentes.

Segue, portanto, uma lista com algumas dicas simples e seguras para quem deseja saber como espantar abelhas e vespas, de uma vez por todas, da sua propriedade.

1.Hortelã

Hortelã
Hortelã

Não se sabe bem o porquê, mas abelhas e vespas não sentem-se muito à vontade na presença das mais diversas espécies do gênero Mentha. Por isso, uma boa mistura contendo óleo essencial de hortelã poderá ser o suficiente para manter afastados os mais diversos tipos de pragas, entre as quais, vespas e abelhas.

Nesse caso, o recomendado é lançar mão de uma técnica bastante simples, que consiste em encharcar tufos de gaze ou algodão com óleo essencial de hortelã e colocá-los em locais estratégicos da sua propriedade – em especial nos lugares com histórico de servir como morada para essas espécies.

2.Plante Absinto

A Artemisia absinthium, ou simplesmente “Absinto”, é uma erva aromática, do tipo composta, que desenvolve-se em ramos e é originária da Europa Ocidental.

Por meio da infusão das suas folhas e raízes, é possível extrair um óleo essencial bastante volátil e tóxico capaz de espantar vespas, abelhas, moscas, lagartos, besouros, entre outras espécies de pragas que acometem os mais diversos tipos de plantações.

No entanto, esse efeito também pode ser obtido a partir do cultivo da espécie em locais específicos – desde que afastada de animais, crianças e de outros vegetais, pelo simples fato de ser ela altamente tóxica e mortal.

3.Água e Sabão

Água e Sabão
Água e Sabão

Essa é uma forma rápida, barata e ecologicamente correta de espantar vespas, abelhas e demais insetos do seu quintal, jardim, plantações, entre outros locais.

Para tal, basta utilizar 2 colheres de sopa de água morna e 2 colheres de sopa de detergente. Essa solução deverá ser colocada em um borrifador para a pulverização periódica dos ninhos que forem encontrados.

Tanto as vespas quanto as abelhas morrerão por asfixiamento em questão de minutos. E, a partir daí, você só precisará garantir a manutenção do local, atentando para o início da formação de novas colônias no local.

4.Use Pepinos Frescos

Pepino Fatiado
Pepino Fatiado

Também não se sabe bem por qual motivo, as abelhas e vespas não toleram a presença desse vegetal por perto. O pepino acaba funcionando como uma espécie de repelente natural, com a vantagem de ser barato e também ecologicamente correto.

A técnica, aqui, consiste em cortar os pepinos em rodelas e acomodá-los em uma tábua forrada com papel alumínio.

Em questão de horas começará a ocorrer uma reação química entre a composição dos pepinos e a do alumínio, que resultará em um odor característico não tolerado por esse tipo de animal.

Essa estratégia poderá ser utilizada concomitantemente com outras da sua preferência, como forma de garantir a eficácia do tratamento.

5.Óleos Vegetais

Essa é uma técnica para espantar vespas e abelhas, que combina a poderosa e devastadora ação dos inseticidas com o poder dos óleos vegetais – como o de eucalipto, por exemplo.

Eles deverão ser dissolvidos e aplicados por aspersão à noite. Mas será preciso que você esteja munido de roupas especiais (que podem ser as de apicultor), além de evitar fazer barulho e usar perfumes com odores fortes ou outros tipos de estimulantes olfativos.

Para pôr em prática essa técnica aproxime-se do ninho e dê algumas borrifadas no local. Às primeiras borrifadas você já poderá perceber o desespero dos insetos. No entanto, o recomendado é realizar algumas aplicações durante o dia, a fim de certificar-se do êxito da operação.

6.Medidas Complementares

Mas não basta apenas espantar as abelhas e as vespas do seu quintal ou residência. Essas espécies caracterizam-se por deixar, nos locais por onde passam, alguns vestígios da sua presença, com substâncias como os ferormônios, que acabam servindo como uma ferramenta para a atração de outras espécies para o mesmo local.

Para garantir que elas não voltem a fazer outro ninho apenas algumas horas após serem espantadas, será necessário aplicar, no local, produtos como amoníaco, óleo de eucalipto ou de hortelã, cal, óleo de citronela, entre outras substâncias capazes de eliminar os resíduos dessa assustadora presença em sua propriedade.

Deixe o seu comentário sobre esse artigo. E continue compartilhando, refletindo, questionando, acompanhando e aproveitando-se das nossas publicações.

Veja também

Pomada Antibiótica Para Picada de Carrapato. Qual a Melhor?

Mordida de carrapato? Se um dia acontecer, não adianta correr imediatamente para a sala de …

Um comentário

  1. Bom dia…
    Sobre o uso de “pepinos frescos”, com que freqüência deve ser efetuada a troca???
    O papel alumínio também deve ser trocado???
    Grata por uma resposta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *