Home / Animais / Como é Feito o Soro Contra Veneno de Animais Peçonhentos?

Como é Feito o Soro Contra Veneno de Animais Peçonhentos?

Há muitos animais na natureza que podem causar sérios problemas para o homem, por mais que a natureza seja extremamente bela e atrativa. Assim, são muitos os animais que podem prejudicar as pessoas em níveis realmente sérios e preocupantes, podendo até mesmo matar quando em algumas situações mais específicas.

Dessa forma, há a possibilidade de o animal em questão morder as pessoas, por exemplo, o que causa inúmeros estragos. A mordida de um jacaré, por exemplo, pode ser capaz de arrancar um membro de uma pessoa adulta, algo que certamente gera problemas incontáveis.

Além dom mais, mordidas precisas como as de onças podem ser até mesmo mais perigosas que as mordidas de um jacaré, já que esse outro tipo de animal costuma ser mais preciso e, dessa forma, atingir as regiões mais vulneráveis e importantes do corpo. De toda forma, o certo é que ambos são perigosos e podem matar quando expostos a situações de estresse.

Animais Peçonhentos e o Veneno

Porém, ainda não foi inventada uma forma de evitar as mordidas de jacarés ou onças, a não ser evitar o contato com esses animais e buscar se manter o mais distante possível deles. Dessa forma, para a maioria das pessoas esses animais representam apenas algo distante, que não faz parte da sua vida cotidiana e não deve ser um perigo muito levado e conta no dia-a-dia.

Porém, perigos mais comuns da rotina tendem a ser mais considerados pelas pessoas, como é o caso das cobras.

Por mais que as cobras também sejam selvagens e não apreçam com frequência nas partes urbanas das cidades, esse tipo de ser vivo pode ser muito perigoso para a saúde das pessoas e pode surgir de forma inesperada, em situações anormais. Isso porque, diferentemente de animais grandes, as cobras podem se locomover sem chamar muito a atenção, além de ser capaz de se esconder nos menores espaços que alguém pode imaginar.

Animais Peçonhentos

Por esse motivo, a ciência estuda muito animais peçonhentos como as cobras, chegando ao ponto de criar antídotos para o veneno desse tipo de animal.

Assim, o soro contra o veneno das cobras e de outros animais peçonhentos é produzido de uma forma muito interessante, já que todo o processo é puramente científico e atrai bastante a atenção de qualquer um que se interesse por biologia e pelo corpo humano.

Isso porque, quando o veneno de um animal peçonhento como a cobra entra em contato com a corrente sanguínea humana, os problemas podem ser mil e muito variados, podendo até mesmo levar a pessoa a óbito em poucas e dolorosas horas.

Veja abaixo mais informações sobre a produção do soro contra o veneno de animais peçonhentos, como cobras e alguns outros, sendo capaz de entender melhor como se dá a produção desse antídoto.

Produção do Soro Contra Veneno de Animais Peçonhentos

O soro contra o veneno de animais peçonhentos é uma forma rápida e muito eficiente de acabar com os problemas criados por esse tipo de animal, já que o soro age de maneira muito forte e consegue fazer com que o veneno tenha o seu poder de destruição reduzido. Porém, muitos se perguntam como o soro é produzido, já que os boatos a respeito da produção desse tipo de soro são muito comuns em todo o Brasil.

Contudo, o certo é que a produção do soro contra o veneno de animais peçonhentos é muito mais fácil do que parece, até mesmo pela forma como a biologia se expandiu nos últimos anos, com a pesquisa científica ganhando notoriedade cada vez maior em todo o mundo.

Em resumo, a produção desse tipo de soro começa com a retirada do veneno do animal peçonhento em questão, algo que deve ser realizado apenas por profissionais de biologia, já que é uma ação perigosa.

Depois disso, o veneno é injetado em equinos, de onde saem os anticorpos que serão usados para a fabricação do soro. Porém, o soro pode não reagir bem em algumas pessoas, já que há a possibilidade de reação alérgica à injeção do soro contra veneno no ser-humano. Dessa forma, o soro deve ser sempre ministrado em centros médicos, com profissionais da medicina participando do ato.

Onde Tomar Soros Contra o Veneno de Animais

Os soros não costumam ser muito produzidos por laboratórios patrulhares, já que não é muito lucrativo para o setor produzir esse tipo de soro, que tem uso restrito e não pode ser utilizado com frequência pela mesma pessoa. Assim, em caso de picada de algum animal peçonhento, o mais adequado é que se recorra ao pronto socorro público mais próximo. Isso porque, apesar de todos os problemas que possui, o SUS (Sistema Único de Saúde) é bastante equipado com diversos tipos de soros, fazendo com que haja um abastecimento muito satisfatório dos diferentes hospitais de todo o Brasil.

Vale lembrar que existem diversos tipos distintos de soros, já que existem animais peçonhentos diferentes. Dessa maneira, com tanta variedade em relação ao soro, é muito importante que você se dirija a ambientes profissionais para a realização da injeção do antídoto, já que o soro errado pode causar ainda mais problemas e fazer com que o corpo tente atacar um inimigo que sequer existe. Logo, procure ajuda profissional e vá até o centro médico mais próximo em caso de picada.

Os Tipos de Animais Peçonhentos

Por mais que as cobras sejam sempre lembradas quando se fala e se pensa em animais peçonhentos, há uma série de outros animais que possuem tanto perigo em seus ataques quanto as cobras – por vezes, esses outros animais são até mais perigosos e mais agressivos. Dessa forma, além das cobras, aranhas, serpentes, escorpiões, peixes, cnidários, quilópodes e serpentes são alguns dos animais tidos como peçonhentos e muito perigosos.

Todos esses animais têm ataques muito fortes e se tornam agressivos quando em situação de estresse, sendo muito importante se afastar desse tipo de animal tão rápido quanto o possível. Ademais, assim que houver a picada, busque por ajuda e vá até o centro médico mais próximo para evitar novos problemas.

Veja também

Lagartixa na Mão

Lagartixa Morde o Dedo de Humanos? Qual Risco Ela Oferece?

Dependendo da espécie, as lagartixas podem ter de um a meio a quarenta centímetros de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *