Home / Animais / Ciclo de Vida do Peixe Bijupirá: Quantos Anos Eles Vivem?

Ciclo de Vida do Peixe Bijupirá: Quantos Anos Eles Vivem?

O peixe Bijupirá (Rachycentron canadum) se trata de uma espécie de águas salgadas.  O Bijupirá tem alguns outros nomes populares, como salmão brasileiro (no Brasil), salmão preto, cobia, lemonfish, bonito preto, entre outros.

No Brasil, o peixe Bijupirá vive nas costas litorâneas de praticamente todo o país (do estado do Amapá até o estado do Rio Grande do Sul). No entanto, a presença do peixe é mais comum na região do Nordeste.

Ainda, o peixe Bijupirá é encontrado em outras regiões onde a água é tropical ou temperada quente. Por exemplo: no Caribe, na Índia, no Japão e em partes do Oceano Índico.

No Brasil, o peixe Bijupirá é bastante valorizado na culinária. Por isso é conhecido como salmão brasileiro, pois a sua carne se assemelha a do salmão tradicional e é considerada nobre – sendo fonte importante para a economia do país. Também, é popular por se parecer fisicamente com um tubarão.

Curioso? Saiba mais então sobre esse interessante peixe. Conheça o Ciclo de Vida do Peixe Bijupirá: Quantos Anos Eles Vivem?, e outras informações interessantes sobre o “salmão brasileiro”. Confira!

O Ciclo de Vida Peixe Bijupirá

A vida do peixe Bijupirá se inicia com um minúsculo ovo, com um pouco mais de 1.0 mm. O ovo, que foi deixado pela progenitora nas águas, permanece flutuando, Na primeira semana de desenvolvimento, o futuro peixe apresenta forma de larva.

Durante as próximas duas semanas, em média, a larva de peixe Bijupirá se desenvolve ainda mais dentro do ovo. Então, o ovo acaba por se chocar em alguma superfície e se quebra, quando a larva já estiver se tornado um pequeno peixe Bijupirá.

O Peixe Bijupirá alcança a maturidade, inclusive, reprodutiva aos dois anos de vida (no caso dos machos), e aos três anos (fêmeas). O período de reprodução da espécie é mais intenso entre os meses de Abril e de Setembro.

A reprodução ocorre, em especial, durante o dia. Uma fêmea de peixe Bijupirá pode produzir 30 ovos a cada temporada.

O peixe Bijupirá vive sozinho ou em pequenos grupos, Apenas quando a época é de desova, que eles formam grandes conglomerados. Costumam se reunir em portos, naufrágios, recifes.

Quantos Anos Vivem os Peixes Bijupirá?

Os peixes Bijupirá têm uma longevidade natural considerada longa. Eles vivem cerca 15 anos (em média) ou até 20 anos, quando criados em cativeiros adequados.

Características Físicas Peixe Bijupirá

O peixe Bijupirá pode chegar a medir até 2 m de comprimento. O seu peso corporal pode atingir os 78 kg, sendo assim, considerado um peixe de porte médio / grande.

A espécie se destaca pela sua aparência parecida com a de um tubarão. O peixe Bijupirá apresenta o corpo em formato fusiforme, ou seja, estreito nas extremidades e mais largo no centro.

O peixe Bijupirá possui a cabeça levemente achatada e larga. Possui olhos pequenos e uma mandíbula protuberante, que se projeta discretamente para frente.

Caurdume de Peixe Bijupirá
Caurdume de Peixe Bijupirá

O corpo do peixe Bijupirá tem textura lisa, mas é coberto por escamas bem pequenas. A coloração varia em tons de marrons e castanhos e o destaque fica por conta das duas faixas paralelas que vão da cauda à cabeça, de coloração prata ou em tons mais escuros do que o resto do corpo.

As fêmeas de Bijupirá ficam com as faixas horizontais mais escuras e destacadas durante o período da desova. Depois que os ovos são lançados à água, a coloração do peixe retorna ao normal.

Já a cauda do peixe é bifurcada na extremidade, com formato de cone. A cauda, em geral, é mais escura do que o restante do corpo.

Mais uma peculiaridade e que faz com o que peixe Bijupirá se assemelha aos tubarões são as suas grandes barbatanas, localizadas próximo ao peitoral. Uma das barbatanas desse peixe tem entre seis a novos espinhos afiados e curtos.

A dentição do peixe Bijupirá é robusta, com dentes fibrosos e alinhados, além de língua e céu da boca.

Os Hábitos de Alimentação do Peixe Bijupirá

A Alimentação do Peixe Bijupirá
A Alimentação do Peixe Bijupirá

O peixe Bijupirá se alimenta, sobretudo, de crustáceos, como caranguejos, também de lulas e outros peixes de pequeno porte. Ainda, esse peixe tem o hábito de acompanhar animais como tubarões, raias e tartarugas marinhas, para se alimentar de restos que tais animais deixam por seus caminhos.

Os Predadores dos Peixes Bijupirá

Essa espécie de peixe não tem muitos predadores. Em geral, apenas o Mahi – mahi (Coryphaena hippurus) pode se alimentar de bijupirás jovens, enquanto o Tubarão Maku (Isurus oxyrinchus) é um predador eventual dos peixes bijupirás adultos.

Mas, o peixe Bijupirá é bastante parasitado – o que não leva à morte, mas pode causas algumas doenças. Os principais parasitas desse peixe são os cefalanos, nematóides, cestóides, trematódeos, entre outros.

Classificação Científica Peixe Bijupirá

De acordo com Lineus, a classificação cientifica oficial do peixe Bijupirá é:

  • Reino: Animalia
  • Filo: Chordata
  • Classe: Actinopterygii
  • Ordem: Carangiformes
  • Família: Rachycentridae
  • Gênero: Rachycentron
  • Espécie: R. canadum
  • Nome binomial: Rachycentron canadum

Curiosidades sobre o Peixe Bijupirá

Agora que você já sabe sobre o Ciclo de Vida do Peixe Bijupirá: Quantos Anos Eles Vivem? e muito mais, conheça algumas curiosidades sobre essa espécie:

  • O peixe Bijupirá é conhecido por ser bastante curioso. Com freqüência, acompanha barcos de forma destemida.
  • Esses peixes podem ser vistos no Verão, quando se aproximam ainda mais das costas marítimas.
  • Para pescar um peixe Bijupirá são usadas iscas naturais ou iscas artificiais. As mais indicadas são caranguejos, sardinhas, ou plugs especiais que são alocados na superfície das águas, de forma estratégica.
  • O peixe Bijupirá tem produtividade superior ao do salmão verdadeiro, sabia? E isso é ótimo para a manutenção da espécie e para a economia pesqueira.
  • Um peixe Bijupirá gigante foi encontrado no Brasil no ano de 2012. Foi o maior peixe Bijupirá já encontrado. Fora visto no mar da cidade de Ubatuba (estado de São Paulo – litoral norte), pesando 35 kg!
  • Um fato curioso ocorreu no estado do Rio de Janeiro, no ano de 2018. Banhistas avistaram um peixe Bijupirá no mar, que fora confundido com um tubarão. O ocorrido causou alarde, mas a população foi esclarecida que o peixe se tratava do “salmão brasileiro” e não de um tubarão.

Veja também

Planta em Casa

Porque é Importante ter Plantas em Casa?

Para quem gosta de ter um ambiente aconchegante em casa, principalmente para quem trabalha em …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.