Home / Animais / Bullmastiff: Curiosidades e Fatos Interessantes Sobre a Raça

Bullmastiff: Curiosidades e Fatos Interessantes Sobre a Raça

“Companheiro de peso” que todos querem ter, o Bullmastiff surgiu em 1860 do cruzamento entre o Buldogue Inglês com o Mastiff, tornando-se um cão de defesa eficiente. O objetivo da mistura foi preservar jogos, e a combinação entre força e atletismo teve enorme sucesso no policiamento de grandes áreas de terra. Só que os cães se mostraram ineficientes no ataque a invasores, preferem encurralar os intrusos em um canto qualquer, até seus donos chegarem. Mesmo assim fizeram sucesso e tudo neles significa força. Tanto que hoje encabeçam carreiras fantásticas como cães militares ou cães policiais. Tudo isso sem deixar de conquistar aqueles que só querem ter um companheiro adorável!

Além de um grande protetor de suas casas, o Bullmastiff é um protetor gentil e amável para as crianças. É um dos maiores cães existentes e surpreende por sua autoconfiança e agilidade, o que faz com ele prenda intrusos sem machucá-los, com o único intuito de proteger o dono e a família, com os quais é muito carinhoso e tranquilo

Informações Sobre o Bullmastiff

  • É originário da Inglaterra.
  • Ocupa a 69ª posição no Ranking de Inteligência.
  • Vive de oito a dez anos.

Alimentação

A Alimentação do Bullmastiff
A Alimentação do Bullmastiff

Poucos cães desta raça se contentam com uma dieta de arroz. A carne deve ser o seu primeiro componente, pois como são muito grandes precisam de uma dieta equilibrada.

Características

  • É um cão de grande volume e porte. O macho adulto pode pesar até 60 quilos e as fêmeas 45 quilos.
  • A altura varia entre 63 a 68 centímetros para o macho e entre 60 a 66 centímetros para a fêmea.
  • É um cão muito seguro de si e muito potente, características que passa de geração para geração.
  • Destaca-se por sua cabeça muito grande, quadrada e compacta.
  • Seu crânio é grande e possui rugas na testa, que se sobressaem quando algo lhe chama a atenção.
  • Possui nariz quadrado e negro e um focinho largo.
  • Tem uma garganta potente acomodada sobre um peito largo e poderoso.
  • O pescoço é arqueado e muito largo, devido à massa muscular.
  • Seu corpo, robusto e compacto, remete a um aspecto quadrado.
  • Possui lombos largos e poderosos, exibindo cauda longa e alta, que se estreita na ponta e vai se alargando até a base.
  • Suas patas anteriores são paralelas entre si, potentes e robustas.
  • Suas pernas posteriores são fortes e terminam em patas redondas e fortes.
  • Seus passos geralmente são fortes e firmes.
  • As orelhas, em formato triangular, dobram-se e ficam, desde o alto, ao lado da cabeça.
  • Seu focinho tem cerca de um terço do comprimento do crânio, é largo e não muito curo.
  • Possui pelagem dura e curta.
  • A cor de origem era escura, mas hoje já existem nas cores vermelho ferrugem, mel, fulvo e tigrado.
  • Os olhos têm o formato oval ou amendoado e possuem cor escura ou avelã.

Comportamento

  • É um cão que se adapta perfeitamente à vida urbana, vivendo, inclusive, em apartamentos.
  • Gosta de passeio em ritmo médio, mas não é muito ativo. De vez em quando aprecia correr longas distâncias, sem se cansar. Para os dois casos deve-se usar coleira.
  • Embora seja dócil, pode ser um pouco teimoso, tempestuoso e animado, por isso precisa de ser disciplinado com firmeza desde o começo, se o objetivo for compartilhar a casa com ele.
  • Adora uma cama bem fofa e larga.
  • Ronca e baba durante o sono.
  • Tem tendência à obesidade, mas, para evitar problemas musculoesqueléticos, seus exercícios têm que ser bem controlados.
  • Na Inglaterra, como guardião, imobilizava, mas não machucava intrusos ou fugitivos, característica que conserva até hoje.
  • Como sabia canalizar sua força para a defesa, nunca para o ataque, era criado no interior da casa, junto com o guardião e sua família.
  • Suspeita-se que por ter tido este tratamento, tornou-se mais civilizados e menos agressivo, adaptando-se a qualquer ambiente urbano ou rural.
  • Mas para que continue desenvolvendo seu instinto protetor, precisa ser sempre tratado como parte da família.

Cuidados Importantes

  • Não exala odores do corpo, por isso os banhos não são recomendados para evitar dermatites e alterações do PH de sua pele.
  • Para fazer sua higiene, basta escová-lo de uma a três vezes por semana usando uma luva de borracha.
  • Para evitar qualquer contratempo, recomenda-se cortar suas unhas duas vezes por mês.
  • Suas orelhas devem ser sempre verificadas e limpas, se houver acúmulo de cera.
  • Para evitar acúmulo de tártaro, o ideal é que seus dentes sejam escovados de uma a duas vezes por semana. Essa medida também evitará o mau hálito.
  • Embora se adapte a espaços pequenos, como um apartamento, precisa caminhar pelo menos três vezes ao dia.
  • Pode ser treinado com facilidade, mas exige pulso firme para o comando, caso contrário, fará só o que desejar.
  • Mesmo sendo bem calmo e amoroso com as crianças, é recomendado que quando interagirem com as crianças fiquem sempre sob a supervisão dos pais, para evitar qualquer acidente.
Dono Cuidando do Cão Bullmastiff
Dono Cuidando do Cão Bullmastiff

Saúde

Quando em idade avançada, podem ter displasia coxofemoral e torção de estômago.

Saúde do Bullmastiff
Saúde do Bullmastiff

História

  • Desde a época do Antigo Egito a raça encantava a todos, até mesmo aos grandes césares, que os levavam para batalhas e os jogavam na arena para lutar contra leões, touros e gladiadores. Sua origem é reconhecida como inglesa, mas a história mostra que chegaram às ilhas britânicas pelas mãos dos Celtas.
  • Embora existam referências anteriores sobre o Bullmastiff, na Grã-Bretanha, a raça só foi reconhecida em 1924, pelo Kennel Club Britânico do Reino Unido. Durante os séculos XV e XVI existiam cães muito semelhantes ao Bullmastiff de hoje na Península Ibérica. Eram chamados popularmente de “Cães de Touros”.
  • Esses cães eram usados, na época, para promover lutas sangrentas com outros tipos de animais ferozes, como bestas, touros e ursos. Com o desuso desses costumes, os cães ficaram desocupados e foram desaparecendo gradativamente em Portugal e na Espanha.
  • Já na Inglaterra, os ingleses não deixaram que isso acontecesse. No início do século XVIII os guardas florestais passaram a selecionar um novo tipo de cão noturno, que chamavam de “cão perfeito” ou cão de Gamekeeper Nigth Dog (Cão noturno dos guardas florestais). Esses cães eram descendentes de cruzamentos seletivos entre os cães lutadores e valentes, que se suspeita serem descendentes do Bullmastiff.
  • Conta a história que o enxoval da futura esposa do rei Henrique VIII, Catarina Aragão, era todo bordado com imagens desse animal feroz e forte.
A Raça Bullmastiff
A Raça Bullmastiff

Curiosidades

  • É uma raça que toma sozinha suas decisões, em uma mistura de força e inteligência.
  • Dificilmente fica bravo.
  • Late muito pouco.
  • Caso seja preciso atacar para conter o intruso, nunca arranca sangue, mas contém o agressor.
  • Pode ter muitos donos, que a todos obedecerá.
  • É muito paciente, em especial com crianças que gostam de brincar, nunca rosnando ou se negando a participar da brincadeira.
  • Não se adapta a treinamentos de ataque, por isso o procedimento é desaconselhado.

Veja também

Marreco de Pequim: Características, Hábitat e Nome Científico

O marreco de Pequim é considerado uma das principais raças atuais de marrecos, ao lado …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *