Home / Animais / Bicho de Pé (Inseto): Características, Nome Científico e Fotos

Bicho de Pé (Inseto): Características, Nome Científico e Fotos

O bicho de pé (Tunga penetrans) é um inseto parasita muito comum em Países tropicais, por isso é muito conhecido no Brasil.

Na verdade, o bicho de pé um inseto nativo da própria América do Sul, mas já foi levado para vários países por pessoas infectadas.

O bicho de pé um parasita que pode se hospedar tanto em humanos quanto em animais, provocando fortes coceiras e um desagradável inchaço no local.

Geralmente o bicho de pé se aloja propriamente no pé dos hospedeiros, já que é a região que fica em contato com o habitat do invasor.

No entanto, é possível que o bicho de pé se aloje em outras partes do corpo, sendo comuns nos dedos das mãos e cotovelos.

Existe uma doença causada quando existe uma infestação de bichos de pé chamada tungíase.

A tungíase é causada por centenas de bicho de pé que se reproduzem dentro do próprio hospedeiro.

Um pé com tungíase torna-se vitimado, já que a dor e o desconforto é tão grande que a impede a pessoa de usá-lo.

Lembrando que uma infestação ocorre quando apenas um bicho de pé se reproduz, por isso não é necessário que vários bichos de pé se alojem.

Ou seja, um bicho de pé precisa ser removido em seu estado larval, caso contrário pode provocar tungíase.

Principais Características do Bicho de Pé (Tunga penetrans)

Tunga Penetrans
Tunga Penetrans

O bicho de pé vive em maior número na areia, principalmente as insalubres onde existe bastante sujeira.

Locais onde existem cães e gatos de rua que fazem necessidades fisiológicas nas ruas e por onde pessoas caminham com o pé descalço, são próprios para que a proliferação do bicho de pé seja garantida.

Quando penetra na pele, a lava do bicho de pé fica visível a olho nu, demonstrando uma pequena ponta preta na pele.

Essa ponta pode ser removida facilmente com uma agulha.

Indica-se que essa agulha seja esterilizada antes de fazer o procedimento de remoção.

No entanto, se a lava não for retirada nos primeiros dias, ele irá passar da fase de parasita e começará a provocar coceiras.

Na verdade, a maioria das pessoas só percebe que está com um bicho de pé no estágio em que este começa a coçar.

Ao decorrer do tempo, larvas começam a se desenvolver no estômago do bicho de pé e uma infestação pode começar a ocorrer.

Vale lembrar que o bicho de pé é mais recorrente em áreas mais sujas, mas isso não significa que quintais e áreas mais limpas estão isentas da presença desses insetos.

Nome e Classificação Científica do Bicho de Pé

  • Nome Comum: Bicho de Pé
  • Nome Científico: Tunga penetrans
  • Reino: Animalia
  • Filo: Arthropoda
  • Classe: Insecta
  • Ordem: Siphonaptera
  • Família: Hectopsyllidae
  • Gênero: Tunga
  • Distribuição Geográfica: Caribe, América Central, América do Sul, África, Ásia

Acredita-se que as primeiras descobertas sobre o bicho de pé tenham sido feitas nas Índias Ocidentais.

Porém, um documento de 1526 relata a primeira descrição dos sintomas de infecção pelo Tunga penetrans. Esse documento tem origem europeia e foi escrito por Gonzalo Fernández de Oviedo y Valdés. Gonzalo fez uma descrição sobre uma doença de pele infecciosa assim que eles partiram da ilha do Haiti nas incursões de Colombo.

Dessa forma, a tripulação não só de seu navio, mas de todos os que estiveram em terras africanas, acabaram levando o bicho de pé para outros continentes.

Estudos demonstraram que o que promoveu a disseminação do bicho de pé pelo mundo foi a troca de terras e de areia entre a América do Sul e Países da África.

Bicho de Pé no Pé
Bicho de Pé no Pé

Como Remover Bicho de Pé em Casa?

Remover um bicho de pé é muito fácil, e pode ser feito pela própria pessoa, mas se for necessário, uma outra pode facilitar o trabalho.

Existe duas formas de se remover o bicho de pé:

  • Removendo com Agulha, Pinça ou Tesoura
  • Matando o Parasita com Própolis

A primeira forma é uma forma mais radical, mas também mais prática e rápida.

Basta que o instrumento utilizado no ato esteja muito bem limpo e desinfetado.

Sendo assim, coloque o aparelho em água fervente por alguns minutos ou utilize álcool para esterilizá-lo, ou os dois.

Além de limpar o equipamento, é necessário higienizar o pé em geral.

Lave-o bem, sem deixar resquícios de sujeira de sapatos ou da rua.

Ao sentir que o bicho de pé está incomodando, basta detectar sua posição dele e remover aplicando a ponta da agulha no local até retirar o ponto preto.

Lave bem a região lesionada e faça um pequeno curativo para que não entre sujeira.

O outro método é mais simples, porém mais demorado, e dependendo do estado de incômodo do indivíduo, não se torna viável.

A dica aqui é lavar muito bem o pé e passar própolis na região do bicho de pé e enfaixar o local e esperar até que o produto mate o bicho e que o organismo faça a remoção natural.

Se a coceira estiver muito intensa, a primeira dica é a mais viável.

Informações Adicionais Sobre o Bicho de Pé

A bicho de pé se não for tratado a tempo, pode provocar coceira e desconforto extremo, além de provocar tanta dor que pode fazer a pessoa não conseguir andar a não de muletas.

Para curar um pé infestado, é necessário muito tempo de cuidados, além da remoção individual de cada parasita.

Em casos mais extremos, é necessário ir ao hospital e fazer um tratamento com remédios, pois o parasita pode não mais parar de se reproduzir e o pé necessitar ser amputado. Informação segundo Henry Bukenya, do Mulago Hospital.

Locais insalubres precisam ser evitados, e para isso basta manter o local limpo, afastando animais de rua e mantendo a higienização constante.

Veja também

Hábitat do Marreco: Onde Eles Vivem ?

Marreco na verdade é nome popular para uma espécie de pato de pequenas dimensões, no …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *