Home / Animais / Arminho: Reino, Filo, Classe, Ordem, Família e Gênero

Arminho: Reino, Filo, Classe, Ordem, Família e Gênero

O arminho é um pequeno mustelídeo com distribuição nas florestas temperadas, árticas e sub-árticas da Ásia, Europa e América do Norte. A espécie Mustela erminea ainda pode ser categorizada em 38 subespécies. Um critério para a definição de uma subespécie é a sua distribuição geográfica.

Nosso pequeno protagonista possui uma expectativa de vida estimada em 7 a 10 anos, embora alguns raros indivíduos cheguem a 14 anos.

Neste artigo, você conhecerá algumas características destes mustelídeos e do grupamento taxonômico no qual estão inseridos.

Então venha conosco e boa leitura.

Arminhos: Classificação Taxonômica

A classificação científica para os arminhos obedece à seguinte estruturação:

Reino: Animalia;

Filo: Chordata;

Classe: Mammalia;

Ordem: Carnivora;

Família: Mustelidae;

Gênero: Mustela;

Espécie: Mustela erminea.

Mustela erminea

Arminho: Reino, Filo, Classe, Ordem, Família e Gênero

Reino: Animalia

Os animais são seres vivos pluricelulares, heterotróficos e procariontes. Suas células se unem para formação de tecidos.

Animalia

Já forma descritas mais de 1.200.000 espécies de animais, as quais estão distribuídas em um total de 54 filos.

Filo: Chordata

Neste filo, estão inclusos os animais descritos como vertebrados, tunicados (subfilo de animais marinhos) e os anfioxos (outro subfilo de animais marinhos).

Chordata

O arminho está presente no subfilo dos vertebrados.

Classe: Mammalia

Os mamíferos são considerados endotérmicos (ou seja, com temperatura corporal constante). A maioria possui presença de pêlos, sendo que baleias e golfinhos representam a exceção.

Entre outras particularidades, estes animais contam com a presença de glândulas mamárias; nariz ou focinho; tegumento vasto na produção de glândulas; presença de estruturas específicas derivadas de tegumento (tais como unhas, chifres, garras, cascos, placas dérmicas…); formação de placenta; entre outros tópicos.

Mammalia

Ao todo são aproximadamente 5.416 espécies, as quais estão distribuídas em cerca de 1.200 gêneros, 152 famílias e 46 ordens.

Ordem: Carnivora

Animais carnívoros possuem certa adaptação em sua arcada dentária. No caso, o dentes caninos são bem desenvolvidos, e outros dentes (tais como o pré-molar superior e o primeiro molar inferior) também possuem formato de lâmina.

Além dos dentes, garras são estruturas importantes para auxiliar na caça.

Carnivora

Grande parte dos animais carnívoros desenvolveu o hábito de caçar em bando.

A maioria das espécies desta ordem é carnívora estrita, todavia, alguns raros indivíduos podem ser quase onívoros (adaptando a dieta de acordo com a disponibilidade de alimento).

Família: Mustelidae

Em geral, esta família é composta por animais de pequeno porte a média porte- variando desde espécies como a doninha-anã até o glutão (o qual possui quase 25 quilos).

Além do arminho, conhecidos representantes do grupo incluem os texugos, lontras e doninhas.

Mustelidae

De modo geral, possuem um corpo alongado, com cauda geralmente de tamanho médio. As patas são curtas.

O focinho geralmente é afilado e as orelhas arredondadas.

Gênero: Mustela

Neste gênero, estão inclusos o arminho, doninhas, furão e faisão. Dentro deste contexto, o furão provavelmente seja o animal mais popular, uma vez que já foi adotado como animal de estimação em muitos países.

A pelagem destes animais é bastante cobiçada para a confecção de casacos de pele, fator que colocou em algumas espécies em risco de extinção.

Mustela

Arminho: Características Físicas

O arminho é um animal carnívoro, porém não possui o ostentoso porte característico de grande parte do animais da ordem. Ao contrário, é considerado um dos menores carnívoros do mundo.

A media de comprimento fica em torno de 33 centímetros, com 258 gramas de peso, no caso dos machos. Em relação às fêmeas, o peso médio está compreendido em torno de 180 gramas.

Possui corpo longilíneo, patas curtas e cauda comprida (a qual pode atingir aproximadamente 40% do comprimento do animal). O pescoço é , de certa forma, longo. Sua cabeça é pequena e triangular.

A pelagem do arminho é belíssima e possui suas próprias peculiaridades. No caso, a mesma muda de cor conforme a estação. Durante a primavera e o verão, é comum que o arminho apresente cor castanho chocolate no dorso, enquanto sua barriga assume coloração branco-amarelada. Já nas estações do outono e inverno, é comum que a pelagem fica mais espessa e assume total cor branca.

Independentemente das mudanças na coloração da pelagem de acordo com a estação do ano, a cauda sempre possui cor negra.

Arminho: Comportamento

Grande parte dos animais carnívoros desenvolveu o hábito de caçar em bando. Porém, isto não se aplica ao arminho, uma vez que ele prefere partir sozinho para as suas caçadas, geralmente realizadas durante o dia ou durante o crepúsculo. Sendo capaz inclusive de perseguir as presas dentro das tocas (devido ao seu reduzido tamanho).

Ao caçar, costuma mover-se em zigue-zague de modo rápido. A dieta é formada basicamente por insetos, anfíbios, pequenos roedores, aves de pequeno porte e, até mesmo, ovos e indivíduos mais jovens da própria espécie. Matam sua presa com uma dentada no pescoço.

Pode estar caçando e comendo a maior parte do sai, uma vez que o seu metabolismo é muito rápido. A espécie também tem o hábio de ‘armazenar’ sobras das refeições em tocas ou ocos de árvores.

Possui grande habilidade para nadar e subir nas árvores.

Arminho: Padrão Reprodutivo

O período reprodutivo é anual, começando entre o final da primavera e o início do verão.

A gestação tem uma duração de 9 meses. Cada ninhada possui entre 4 a 9 filhotes.

Os filhotes nascem cegos e revestidos por uma penugem branca. Após o nascimento, o crescimento é bastante rápido e com 8 semanas já são considerados independentes. Neste período, é que as fêmeas atingem a maturidade sexual. No caso dos machos, tal estágio é atingido ao completar 1 ano de idade.

Agora que você já conhece um pouco mais sobre o arminho, suas características e grupamentos taxonômicos; nossa equipe o convida a continuar conosco para visitar também outros artigos do site.

Aqui há muito material de qualidade nos campos da zoologia, botânica e ecologia de um modo geral- material muito útil até mesmo para pesquisas escolares.

Sinta-se à vontade para digitar um tema de sua escolha (ou qualquer tópico sobre o qual tenha curiosidade), em nossa lupa de pesquisa no canto superior direito. Caso não encontre o tema desejado, você pode sugeri-lo abaixo deste artigo, em nossa caixa de comentários.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

COSTA, H. Naturlink. Ficha do Arminho. Disponível em: < http://naturlink.pt/article.aspx?menuid=55&cid=3996&bl=1&viewall=true>;

King, C. M. (1983). Mustela erminea. Mammalian Species, 195: 1-8;

Mundo Educação. Mamíferos. Disponível em: < https://mundoeducacao.uol.com.br/biologia/classe-mammalia.htm>;

Wikipédia. Arminho. Disponível em: < https://pt.wikipedia.org/wiki/Arminho>;

Veja também

Comportamento do Vombate, Hábitos e Modo de Vida do Animal

Você já ouviu falar do vombate? Caso não, pode ficar tranquilo. Este animal não é …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *