Home / Animais / Animais da Caatinga e suas Características

Animais da Caatinga e suas Características

A Caatinga não é apenas uma bioma brasileiro. Ela é, para muitos, O Grande Bioma Brasileiro! – tal a sua característica de ser único no mundo, com variedades de animais e vegetais que só existem no Brasil.

Lá existem espécies não encontradas em nenhuma outra parte do planeta; são animais com características típicas do clima da Caatinga.

São cerca de 850.000km2 (10% do teritório brasileiro), que estende-se por estados como: Bahia, Pernambuco, Ceará, Paraíba, Maranhão, Alagoas, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe, além de trechos de Minas Gerais.

Na verdade, a Caatinga pode ser considerada um fenômeno, pois trata-se da região mais seca e agreste do Brasil, com baixíssima incidência de chuvas (não mais do que 600mm/ano, contra os 1800mm do litoral), mas que, no entanto, abriga um riquíssimo e vasto ecossistema.

Uma exuberância!, que compreende algumas espécies de animais e plantas não encontradas em nenhuma outra parte do globo, como algumas variedades de cactos, bromélias, palmas, xiquexiques, mandacarus, umbuzeiros, além de espécies animais como a patativa, o periquito-da-caatinga, a jacucaca, entre outras variedades endêmicas da região.

Mas o objetivo desse artigo é fazer uma lista com alguns dos principais animais da Caatinga e as suas características. Características que, em alguns casos, tornam essas espécies seres quase míticos e sagrados para boa parte daquela população.

1.Veado-Catingueiro

Ele pode ser o virá, o guaçutinga, o guaçubirá, o veado-virá, mas o certo é que o Veado-catingueiro é um dos grandes símbolos desse imenso bioma da Caatinga.

Ele não é endêmico da região; na verdade ele um cervídeo bastante comum em outros países da América do Sul; mas, no entanto, dentro do Brasil, acredita-se que há um tipo específico só encontrado mesmo nessas distantes paragens da Caatinga.

Eles possuem um pequeno porte (entre 10 e 24kg e não mais do que 1m de comprimento) e hábitos solitários; e ainda figuram na lista da União Internacional para a Conservação da Natureza como “Pouco Preocupante”, apesar de também exigirem atenção com relação à sua caça predatória.

2.Tatupeba

O Tatupeba também é outro animal típico da Caatinga, cuja principal característica é a de possuir uma carapaça que é quase uma armadura, capaz de torná-los inacessíveis a alguns tipos de predadores.

O seu nome, Tatupeba ou Tatu-peba, é de origem tupi, e significa tatu (ta’tu) + pewa (chato), em referência ao formato do seu corpo: chato e com uma cabeça pontuda.

O Epphractus sexcinctus possui uma coloração entre o castanho e o amarelo, uma relativa quantidade de pelos, poderosas garras nos dedos (que os tornam excelentes escavadores), além de medirem entre 50 e 90cm e pesarem entre 3,1 e 6,4kg.

Apesar de ser constantemente caçado, devido à qualidade da sua carne (e como retaliação de agricultores prejudicados pelo seu assédio), os tatupebas não estão ameaçados de extinção.

3.Asa-Branca

A asa-branca é aquela mesma! Tema de uma composição do cearense Humberto Teixeira e imortalizada na voz do saudoso Luiz Gonzaga.

Ela também é um animal característico da Caatinga, apesar de poder ser encontrada em trechos do Cerrado, bordas de florestas, campos abertos, entre outras regiões brasileiras.

Um exemplar de asa-branca geralmente mede 33cm (machos) e 30cm (fêmeas). Elas também possuem uma coloração acinzentada (com listras brancas) nas asas, uma espécie de círculo avermelhado ao redor dos olhos, pescoço com uma coloração cinza e azul, entre outras características.

4.Sagui-de-Tufos-Brancos

Esse é o Callithrix jacchus, famosos pela sagacidade (que costuma humilhar os que se dizem mais espertos) e por conviverem em bandos, geralmente liderados por uma fêmea com idade avançada.

Os Saguis-de-tufos-brancos são primatas de pequeno porte (entre 350 e 440g), que possuem pelos brancos (com “tufos” da mesma cor nas orelhas), cauda bastante longa (maior do que o próprio corpo), cerca de 36cm de altura, além de ser uma das espécies de macacos mais populares do Brasil.

Ele é um animal típico da Caatinga, mas que, graças à facilidade de adaptação, hoje frequenta praticamente todos os estados brasileiros.

5.Urubu-Rei

O Urubu-rei ou urubu-rubixá, urubu-branco, urubutinga, urubu-real, entre outras denominações, é simplesmente a maior espécie do gênero Sarcoramphus (o gênero dos urubus) existente no Brasil.

É uma animal típico da Caatinga, com a característica de ser uma espécie de líder entre os membros da sua comunidade.

Esse apelido de “Rei” é devido à sua característica de ter a primazia na hora de saborear a carniça. É ele quem deve banquetear-se primeiro, enquanto os seus súditos, em posição de reverência, devem simplesmente esperar que ele abra caminho, para que possam, enfim, alimentarem-se com o que sobrou.

Os Urubus-reis geralmente medem entre 70 e 80cm, pesam entre 3 e 3,6kg – mas com as asas abertas chegam aos assustadores 1,82m.

Eles geralmente apresentam a parte superior da plumagem branca, com extremidades e caudas pretas; são desprovidos de penas no pescoço (em tom alaranjado e azul); possuem íris clara, entre outras características.

6.Jacu Verdadeiro (Jacucaca)

Aqui temos uma das espécies da família Cracidae. Ela é uma ave endêmica da Caatinga, especialmente de trechos da Bahia, Ceará e Paraíba.

Seu habitat preferido são as regiões áridas e semiáridas, com um clima agreste e ambiente desolado, onde elas percorrem florestas secas, matas fechadas, florestas tropicais úmidas, além de regiões que limitam a Caatinga do Cerrado.

Elas já foram bastante comuns em Pernambuco, Maranhão, Alagoas e Minas Gerais, mas nessas regiões o progresso acabou por levá-las à extinção.

Onde ainda existem, essas aves são consideradas “espécies em risco de extinção” ou “vulneráveis”, de acordo com a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN), graças ao hábito (quase cultural) da população local de caçá-las para fins de alimentação e/ou domesticação.

As principais características desse animal símbolo da Caatinga, são: comprimento entre 64 e 72cm; plumagem em tons castanhos, com algumas variações de preto e branco; fronte de cor preta; além de não apresentarem grandes diferenças entre machos e fêmeas.

Atualmente, a Jacucaca é uma das espécies contempladas pelo Plano de Ação Nacional para a Conservação das Aves da Caatinga (PAN Aves da Caatinga) do ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade).

Tal programa tem como objetivo preservar ou recuperar o seu habitat natural, além de conscientizar a população sobre a importância de garantir a sua sobrevivência para as gerações futuras.

Caso queira, diga-nos o que achou desse artigo. E não deixe de compartilhar as informações do blog.

Veja também

Tipos De Abelhas Sem Ferrão

Você possui algum tipo de alergia? É provável que você possua pelo menos uma, mesmo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *