Home / Animais / Alimentação do Lobo Marinho: O Que Eles Comem?

Alimentação do Lobo Marinho: O Que Eles Comem?

Os lobos marinhos, a categoria animal dos mamíferos, são uma espécie específica que os estudiosos acham que está relacionada a ursos e lontras. De fato, a teoria mais difundida fala de um ancestral comum que se mudou do ambiente terrestre para o marinho, atravessando o equador e se estabelecendo no continente antártico.

Devido às temperaturas muito baixas, as espécies hoje conhecidas como lobos marinhos se adaptaram ao clima rígido e marinho através de mecanismos biológicos específicos, como a formação de barbatanas posteriores. Outras características do corpo que permitem que essas espécies vivam nesses ambientes são:

Alimentação do Lobo Marinho: O que Comem?

Geralmente, as focas ou lobo marinhos são animais costeiros que tendem a não exceder 20 km da costa. Comparadas às outras espécies de sua ordem, as colônias são reduzidas e os rebanhos são agrupados em praias arenosas ou barrentas, no gelo e nas costas rochosas. A dieta é caracterizada por uma dieta baseada em peixes e os espécimes mais caçados são robalo, anchova, bacalhau, arenque, cavala, caranguejo, molusco, lula, camarão.

Lobo Marinho Caçando
Lobo Marinho Caçando

Para especificar isso melhor, segue abaixo um breve resumo de cada espécie de lobo marinho, onde vivem e o que invariavelmente caçam pra comer:

Lobo Marinho Sul-Americano

Essas focas se reproduzem nas costas do Chile e da Argentina.

Lobo Marinho Sul-Americano
Lobo Marinho Sul-Americano

Alimenta-se principalmente de anchovas, palaemonidae (família de camarões), nephropidae (família de lagostas e lagostins), cefalópodes e krill.

Lobo Marinho da Nova Zelândia

Eles vivem no Oceano Índico, nas águas que fazem fronteira com a Nova Zelândia e o sul da Austrália.

Lobo Marinho da Nova Zelândia
Lobo Marinho da Nova Zelândia

Alimentam-se de cefalópodes, peixes e pássaros.

Lobo Marinho de Galápagos

É uma espécie de mamíferos carnívoros da família otariidae, endêmicas das Ilhas Galápagos.

Lobo Marinho de Galápagos
Lobo Marinho de Galápagos

Consomem pequenas lulas, omastrefídeos, moluscos da espécie onychoteuthis banksii e peixes mesopelágicos e mictofídeos (peixes lanternas), acostumados a subir à superfície à noite durante a temporada de caça desses lobos marinhos.

Lobo Marinho Antártico

Suas colônias de reprodução estão localizadas nas ilhas sub-antárticas perto da convergência. Cerca de 95% da população mundial se reproduz na ilha do sul da Geórgia; Além disso, há uma área de reprodução na ilha Macquarie, ao sul da Nova Zelândia.

Lobo Marinho Antártico
Lobo Marinho Antártico

A dieta desses lobos marinhos em Kerguelen é geralmente composta de krill e peixes da família myctophidae (peixes lanternas) em proporções variadas, dependendo da estação e do local.

Lobo Marinho de Juan Fernandez

O lobo marinho das Ilhas Juan Fernandez (Arctocephalus philippii) é como o nome indica endêmico (vive apenas neste local) do arquipélago Juan Fernández, na costa do Chile, onde nasceu a história de Robinson Crusoé.

Lobo Marinho de Juan Fernandez
Lobo Marinho de Juan Fernandez

Não se sabe muito sobre a dieta desses lobos marinhos, mas grupos já foram observados caçando peixes lanternas e lulas.

Lobo Marinho Australiano

Estes incluem duas subespécies que se reproduzem nas costas da África do Sul, Austrália e Tasmânia. Esses lobos marinhos passam a maior parte do tempo na água, as mães podem passar vários dias no mar para se alimentar, retornando regularmente para alimentar seus filhotes.

Lobo Marinho Australiano
Lobo Marinho Australiano

Se alimentam principalmente de peixes ósseos, mas também de cefalópodes, crustáceos e até pássaros. A subespécie australiana se alimenta no fundo da plataforma continental, enquanto a africana o faz em mar aberto.

Lobo Marinho de Guadalupe

São encontrados principalmente na ilha de Guadalupe.

Lobo Marinho de Guadalupe
Lobo Marinho de Guadalupe

É uma das seis espécies membros do gênero arctocephalus, mas a única encontrada no hemisfério norte. Não se sabe muito sobre a dieta…

Um Lobo Marinho Comendo Tubarão

As primeiras fotos incríveis de comportamento animal nunca observadas antes, nas quais dois predadores rivais se tornam vítimas e executores (cruéis). Uma série de fotos que parecem derrubar o imaginário comum documenta uma forma até então desconhecida de predação marinha: lobos marinhos australianos, especificamente a subespécie sul-africana, foram observadas pela primeira vez enquanto se alimentavam de tubarões adultos, rasgando suas barrigas para consumir apenas os intestinos.

As fotos, tiradas em 2012 durante uma excursão turística ao largo da costa da África do Sul, foram divulgadas juntamente com um artigo científico sobre comportamento estranho, publicado no African Journal of Marine Sciences. O feito foi de Chris Fallows, especialista em mergulhos e especialista em tubarões, enquanto dirigia um grupo de mergulhadores a cerca de quarenta quilômetros de Cape Point, um promontório no canto sudeste da Península do Cabo.

As iscas arranjadas por Fallows haviam atraído cerca de dez tubarões (prionace glauca), quando de repente um hóspede inesperado chegou. Um jovem macho de lobo marinho (arctocephalus pusillus), um mamífero marinho que nidifica mais na África do Sul, se aproximou do esquadrão, atacando não a isca, mas um tubarão. Depois de morder a cavidade abdominal do peixe, o lobo marinho com cerca de 1,4 m de comprimento (do mesmo tamanho de sua presa, o tubarão), consumiu suas entranhas, repetindo a operação com outros 4 tubarões ali.

Depois de garantir os turistas, Fallows permaneceu para documentar a cena. O lobo marinho consumiu o intestino do animal, o mais rico em calorias. Fallows já havia testemunhado um massacre semelhante em 2004, quando um lobo marinho macho da mesma espécie consumiu o estômago e o fígado de uma tubarão fêmea diante de seus olhos. Mas na época ele não conseguiu tirar fotos de qualidade.

Lobo Marinho Atacando Tubarão
Lobo Marinho Atacando Tubarão

Desta vez, as fotos atraíram a atenção de Hugues Benoit, biólogo marinho das Pescas e Oceanos do Canadá, e Neil Hammerschlag, da Universidade de Miami, que contatou Fallows para escrever um artigo científico sobre o assunto. Esses lobos marinhos são geralmente presas para grandes tubarões brancos e se alimentam de pequenos peixes, caranguejos e lulas, uma dieta semelhante à dos tubarõe também. Mas esse lobo marinho atacou 5 espécimes de tubarão de seu próprio tamanho.

O fato de ter ido direto para as tripas (a parte mais nutritiva), esnobando o restante dos cartilaginosos, significa que eles poderiam se dar ao luxo de ficar “exigentes” em virtude da abundância de alimentos. É, portanto, com toda a probabilidade, um comportamento natural nunca observado antes: as avaliações sobre a dieta dos organismos marinhos são feitas através da análise dos ossos e restos ósseos no estômago e nas fezes dos animais, mas as partes moles do tubarão poderiam passar despercebidas.

Lobo Marinho Contra Tubarão
Lobo Marinho Contra Tubarão

Outras vezes, eles foram vistos consumindo tubarões presos em redes ou pequenos tubarões, mas nunca antes foram vistos atacando seus rivais de igual tamanho na cadeia alimentar. E a naturalidade com que os lobos marinhos mordem a barriga dos tubarões e o fato de Fallows ter observado um trabalhando em mar aberto, longe da presença humana, indicariam que esse é um comportamento normal para esses animais, embora raro de se observar.

Veja também

Marreco de Pequim: Características, Hábitat e Nome Científico

O marreco de Pequim é considerado uma das principais raças atuais de marrecos, ao lado …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *