Home / Animais / Ficha Técnica do Guepardo: Peso, Altura, Tamanho e Imagens

Ficha Técnica do Guepardo: Peso, Altura, Tamanho e Imagens

Vamos conhecer mais do felino carnívoro, o guepardo, agora sobre suas características físicas e um pouco também sobre seu habitat e reprodução:

Ficha Técnica Do Guepardo

Alto nas pernas e longo no corpo, o guepardo dá uma ótima impressão de leveza com sua cabeça relativamente pequena em comparação com todo o seu corpo. Seu comportamento como um caçador corredor é encontrado tanto seu pelo como em sua estrutura.

O tamanho do guepardo é de 1,12 m à 1,50 m para o corpo; de 0,60 a 0,80 m para a cauda; de 0,70 a 0,90 m na cernelha. Seu peso é de 35 a 70 kg. Machos ligeiramente mais pesados que as fêmeas. Peso ao nascer de 150 a 300 g. Fêmeas são sempre solitárias, enquanto os machos às vezes andam em grupos pequenos e por vezes territoriais. Longevidade deles é de vinte anos; com a média de 3 ou 4 anos pra atingir a maturidade.

Se a extrema flexibilidade de suas costas, o gotejamento que esconde parte de seu rosto e se esconde na savana ou em suas garras sempre visíveis, permite a ele uma forte aderência ao solo. O animal se adapta às condições climáticas dos cerca de vinte países africanos em que atualmente sobrevive. Condições muito variadas já que seu habitat vai desde as franjas do Saara até as savanas espinhosas, chamadas de “mato” ou “savana” de acordo com a região da África.

O guepardo é ainda mais homocrômico com a paisagem. O fundo do pelo e a intensidade das manchas escuras dele variam de acordo com a região: assim, no maciço do Aïr, no Saara, o tom do pelo aproxima-se do ocre dessas terras desérticas.

Flexível e excepcionalmente talentoso para a corrida, este felino é pequeno o suficiente para ser capaz de obter velocidade máxima, e pesado o suficiente para capturar a presa em proporção às suas necessidades.

Os guepardos “gigantes” do Plioceno e do Pleistoceno certamente não precisavam correr tão rápido. Um animal menor teria se esforçado para manter um equilíbrio estável entre as exigências da raça, a alimentação (dada a dimensão da presa) e a segurança.

Vive relativamente descoberto, o que seria suficiente para explicar a extinção da espécie que continua devagar, apesar de sua grande adaptabilidade.

Não se sabe se estes felinos têm uma época de reprodução. Nesse ponto, os estudos realizados são contraditórios. É provável que, se houver estação, varie de região para região. Neste caso, os nascimentos ocorreriam de janeiro a agosto no leste da África e de novembro a março no sul da África.

Maturidade sexual dos guepardos começa de 21 a 22 meses, ou seja, com um ano e meio de idade. Duração da gestação das fêmeas é de 90 a 95 dias. Em geral, a estação de nascimento, quando existe, é a máxima disponibilidade de presas – isso também é verdade para muitas outras espécies, sejam eles caçadores ou não.

Subespécies Do Guepardo

Em princípio, existem apenas duas subespécies de guepardos principais, de acordo com critérios geográficos: o guepardo africano, acinonyx jubatu e o guepardo asiático, acinonyx jubatus venaticus (Irã).

Porém, às vezes adiciona a acinonyx jubatus hecki (Argélia, Marrocos, Níger, Egito) acinonyx jubatus soemmeringii (Etiópia, Chade, Sudão, Camarões, Níger) e acinonyx jubatus raineyi (Quênia, Uganda, Somália).

Na África Austral, nas fronteiras da África do Sul, Botswana e Zimbabué, houve também uma mutação especial do pelo, talvez devido a uma adaptação a uma paisagem mais fechada do que os vastos espaços do Sahel.

Este é o guepardo rex, que foi originalmente descrito, e por engano, como uma nova espécie. De fato, no mesmo âmbito, pode haver jovens “clássicos” e outros rex . Os animais do Sahel, ou mesmo do Saara, também têm uma aparência geral diferente da dos animais da África Oriental, que são os mais conhecidos.

Guepardo Junto Com seu Filhote
Guepardo Junto Com seu Filhote

Sinais Especiais Do Guepardo

O guepardo possui bastantes peculiaridades em meio as suas características físicas, as quais vamos listar agora mesmo:

Pelo: a pelagem do animal tem três peculiaridades. Primeiro, o “gotejamento”: essas duas linhas pretas que desce dos olhos de cada lado do focinho e dão ao olhar do felino uma expressão de tristeza, é uma espécie de camuflagem para o guepardo quando se senta na grama da savana.

As manchas: em um fundo alourado, eles são pretos e cheios, diferentemente daqueles de outros grandes felinos manchados. Vibrissas, ou cabelos que constituem tipos de antenas sensoriais: são poucos, o que está associado à vida essencialmente diurna do animal.

Manchas Do Guepardo
Manchas Do Guepardo

Cauda: longa e cheia de anéis no final, ela pode servir tanto como um pêndulo quanto como um sinal de rali para as crianças que seguem a mãe.

Crânio: o crânio é menor que o dos outros felinos. A desproporção com o corpo contribui para a impressão de leveza que dá a este animal. A estrutura da mandíbula superior permite uma boa passagem de ar, graças aos caninos subdesenvolvidos. O fraco desenvolvimento dessas presas e suas raízes favorece o trato respiratório, um trunfo para a corrida.

Garras: eles não têm o coldre que os esconde de outros predadores quando são recolhidos. Sempre aparente, eles dão uma melhor aderência ao solo durante a corrida. O ressalto delas, que permanece afiado porque não toca o solo, é muito útil durante a luta e a caça. Serve para o guepardo segurar melhor sua presa e a desequilibrar durante a perseguição.

Um Animal Programado Para a Corrida

Guepardo Correndo
Guepardo Correndo

Tudo na anatomia do guepardo (comprimento das pernas, corpo e cauda, ​​peito profundo) o predispõe a correr. É assim que o seu desempenho atinge os 115 km/h, e isso  tanto na savana como no deserto. O tamanho do coração, dos pulmões e das glândulas supra-renais promove, quando pula, o impulso inicial, as enormes necessidades respiratórias e permite, durante a busca de raios, uma boa circulação sanguínea.

As narinas do guepardo  se expandem mais amplamente do de qualquer espécie da família felidae. Isto é uma evolução ao longo da história de origem desse felino, assim como outras características corporais. Com isso, sua capacidade de respiração vai de normal a excitação na caçada em segundos, o que o obriga a descansar por pelo menos meia hora depois de perseguir uma presa.

Em compensação, é capaz de disparar a uma velocidade que o faz percorrer cerca de 300 metros como um foguete. Se comparado a um cavalo, por exemplo, sua flexibilidade na coluna auxilia a tomar um impulso que quase o faz saltar ao correr, como se fosse de mola nas costas e nas pernas. Isso o ajuda também ao mover-se para os lados, ou em ‘ziguezague’ com eficiência.

Outra peculiaridade que torna o guepardo superior mesmo às suas presas está na agilidade de se virar. Por exemplo, se uma gazela tentar se virar pra esquerda ou pra direita como um guepardo é capaz de fazer, a gazela certamente se embaralharia com as próprias pernas e tombaria. O guepardo é tão flexível que pode girar num ângulo de quase 90 graus com uma agilidade impressionante, não importa em que perna de apoio ele esteja. Pra isso vale destacar também a cauda longa que possui, que exerce uma função de contrapeso bem oportuna nessas situações.

Veja também

Tucano Celeste ou Terlaque Pechiazul: Características e Fotos

Os tucanos são animais muito importantes para todo o ecossistema da América do Sul, já …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *