Home / Plantas / Produção de Capuchinha no Brasil e no Mundo: Importância

Produção de Capuchinha no Brasil e no Mundo: Importância

Originária da região dos Andes, das regiões montanhosas do México e também do Brasil, a capuchinha é uma planta herbácea ornamental. De nome científico Tropaeolum majus, é também conhecida popularmente como chagas, flor-do-sangue e agrião-do-méxico.

A planta, anual e perene, tem folhas e caules frequentemente usados ​​como condimento nas saladas. Entretanto, muitos a usam como repelente de insetos e algumas pragas que afetam principalmente os vegetais. Possui flores decorativas e coloridas, em geral, colocadas em terraços e varandas, à medida que crescem na forma de uma videira.

Conhecendo a Capuchinha E Seu Plantio

A capuchinha floresce durante a primavera e o verão, embora em certas áreas possa começar a abrir muito mais cedo. A facilidade de cultivo permite ter esta planta durante muitas épocas do ano, tornando-a popular em épocas em que outras ervas comestíveis comuns são escassas.

Sua rega deve ser em pequenas quantidades, evitando inundar o local onde está plantada. Em geral, se adapta a qualquer solo, podendo ser cultivada em vasos e jardins.

A capuchinha é tida como uma grama com caules tenros e retorcidos, que cresce como uma videira. Existem dois tipos: a pequena – ou anã – e a normal. A diferença entre as duas é apenas quanto ao tamanho de suas flores e folhas.

Comumente, contém folhas arredondadas com pecíolos longos e flores grandes, com cinco bonitas pétalas vermelho-laranja. Contudo, de acordo com as variedades, diferem de amarelo a vermelho escuro. Elas também contêm um tipo de fruta semelhante a uma cápsula. Dentro dela podem ser encontradas sementes bem ásperas.

É amplamente cultivada no sul e sudeste do Brasil, com fins ornamentais, alimentícios e na medicina caseira. Possui aroma agradável e sabor picante, semelhante ao agrião.

As Vantagens De Se Cultivar a Capuchinha

Benefícios da Planta

A capuchinha é um verdadeiro reservatório de vitaminas e minerais. Entre eles estão:

  • A vitamina C – Este é um poderoso antioxidante que estimula o sistema imunológico. Além disso, seu conteúdo é 10 vezes maior que o de um prato médio de salada verde. As flores e folhas são ricas em caroteno, substância que tardia o envelhecimento da pele;
  • Vitaminas do grupo B;
  • Potássio;
  • Iodo;
  • Fósforo;
  • Magnésio.

O amplo uso na medicina se dá pela presença em todas as suas partes da capuchinha de determinados componentes que são:

  • Fitonídeos e tropeolina;
  • Glicosídeos no óleo essencial;
  • Flavonóides.

As propriedades de cunho medicinal da capuchinha foram e continuam sendo estudadas até hoje. Por conta desses estudos já foram encontradas muitas coisas bastante interessantes a respeito da planta.

Hoje, contudo, podemos dizer que ela é um excelente agente antisséptico, diurético e antiscorbútico. Chás com capuchinhas têm sido utilizados há muito tempo para fortalecimento geral do corpo, principalmente porque os antibióticos estão presentes em sua composição.

Peças Que São Usadas

  • As folhas frescas ou secas – As flores, bem como as vagens de sementes são usadas na fitoterapia;
  • As folhas, flores e sementes são comestíveis;
  • As flores são colhidas logo após aparecerem. As folhas são coletadas quando necessário;
  • As sementes são colhidas assim que maduras, porque geralmente têm um sabor amargo.

Uso Medicinal Da Capuchinha

A capuchinha pode atuar tanto como desinfetante quanto como agente de cura. Assim sendo, pode-se dizer que toda a planta em si têm fortes propriedades antimicrobianas e antibióticas.

A erva é utilizada principalmente como medicação herbal eficiente para infecções no trato urinário, assim como doenças respiratórias. No entanto, também se usa em casos de infecções bacterianas internas e externas. Além disso, trata com bastante excelência alguns arranhões e cortes pequenos.

O botão maduro seco tem um efeito laxante forte. Contudo, diferente dos diversos germicidas convencionais, as capuchinhas não danificam em nada as floras intestinais.

É uma excelente fonte da maravilhosa vitamina C, que amplia a imunidade. Não é incomum que a planta seja utilizada como medicação natural para auxiliar o corpo na superação e prevenção dos resfriados, bem como das gripes comuns.

Chá de Capuchinha
Chá de Capuchinha

As capuchinhas têm a reputação de promover a formação dos glóbulos vermelhos. Sem contar que têm sido usadas dentro da medicina popular contra escorbuto, por conta do seu grande teor da vitamina c.

Usos Externos Da Capuchinha

A erva tem sido utilizada como remédio para a queda de cabelo e para estimular o crescimento dos fios. Para isso, basta usar o óleo essencial, esfregando-o no couro cabeludo ou lavando a cabeça com o chá.

Quando aplicado externamente, também pode funcionar contra várias infecções fúngicas, bem como outros tipos de infecções. Além disso, é usado tradicionalmente para tratar dores musculares.

Usos Culinários

As folhas, flores, brotos e as esporas longas do néctar podem ser comidas cruas. Tudo isso tem um sabor forte e nítido. Uma de suas vantagens é que não agride o organismo de forma nenhuma e pode ser um bom complemento para saladas e sanduíches. Sem contar que as flores ficam ótimas como guarnições.

As folhas frescas picadas podem ser adicionadas aos queijos cremosos e a vários pratos de ovos para dar um sabor de pimenta. As frutas devem ser picadas bem pequenas e usadas em diversos pratos. Faz-se isso utilizando-as na elaboração um molho tártaro.

Capuchinha Comestível
Capuchinha Comestível

As sementes maduras também podem ser trituradas em pó e utilizadas como substitutas da pimenta. Devido ao sabor forte da erva, ela deve ser usada com cautela no cozimento, afinal, tudo na cozinha é questão de equilíbrio.

Substâncias Ativas E Dosagens Da Planta

As principais substâncias encontradas na capuchinha são:

  • Os glucosinolatos;
  • Óleo (óleo tipo de mostarda);
  • Amido de ácido graxo;
  • Mirosina (uma enzima);
  • Flavonóides;
  • Carotenóides;
  • Ácido oxálico.

Como dito acima, a planta ainda contém uma ótima fonte de ferro e vitamina C. Entretanto, mesmo com todos os benefícios medicinais e culinários, a recomendação é que não se consuma mais de 30 gramas de erva fresca diariamente seja para qualquer fim.

Como a dose apropriada de capuchinha pode depender de vários fatores, como idade, saúde e doenças anteriores. Assim, é uma boa ideia consultar um herbalista treinado com conhecimento dos usos da erva na medicina antes de usá-la.

Viu como a produção de capuchinha, seja no Brasil ou no mundo, é muito importante? Com tantos benefícios comprovados em termos médicos e culinários, o plantio dessa maravilha se torna cada vez mais necessário e conveniente.

Veja também

Como Fazer Mudas de Hibisco por Estaquia?

As plantas e flores têm diversos usos possíveis na civilização mundial, havendo diferentes formas de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *