Home / Plantas / Fruta Condessa: Benefícios e Malefícios Para a Saúde

Fruta Condessa: Benefícios e Malefícios Para a Saúde

A annona squamosa é conhecida pelos nomes: fruta do conde, pinha, anona, condessa, pinheira, fruta de conde, ata e mais algumas variedades regionais.

Como se pode notar, existem vários nomes para essa fruta, que é uma fruta que nasce numa árvore pequena e normalmente possui vários galhos.

Conheça Mais Sobre a Fruta Condessa

Essa espécie tolera os climas tropicais melhor que as suas primais próximas: annona reticulada e annona cherimola.

Conheça tudo sobre a Annona reticulada no link abaixo:

O nome de fruta do conde é dado a essa fruta porque ela chegou no Brasil em 1626, na Bahia, pelo governador Diogo Luís de Oliveira, que possuía o título de Conde Miranda.

A árvore que produz esse fruto possui o mesmo nome científico, e essa árvore pode possuir de 3 m até 8 m em estado adulto.

A Annona squamosa é muito bem adapta ao clima brasileiro, sendo ela nativa das Antilhas, porém também é cultivada na Austrália, na Flórida, no Sul da Bahia e basicamente qualquer País com clima tropical, como diversos países da América Central e do Sul.

A fruta do conde é considera uma espécie invasiva em certas áreas.

Conheça Mais Sobre a Fruta Condessa

A fruta condessa possui grande impacto econômico no Nordeste brasileiro.

Não há estatísticas específicas sobre a fruta, mas é notório o aumento da procura da planta tanto no mercado interno quanto no externo.

Benefícios e Malefícios da Fruta Condessa

Devido às vitaminas e minerais presente na fruta condessa, ela proporciona diversos benefícios a saúde.

Ela possui carboidratos, fósforo, ferro, cálcio, proteínas, sais minerais, hidrato de carbono e as vitaminas A, B1, B2, B5 e C.

A fruta tem propriedade adstringente, inseticida, aperiente, anti-helmíntica, antiespasmódica, anti-inflamatória, energética e antirreumática.

As fibras presentes na fruta garantem um bom funcionamento do intestino, regulando os níveis de mau colesterol e controlando a pressão arterial.

A vitamina C presenta na fruta fortalece o sistema imunológico, regulando o ácido úrico, ajudando no combate da anemia quando usada com outros alimentos possuidores de ferro, por exemplo.

A fruta não possui gorduras, e cada 100 gramas da fruta possui em média 85 calorias.

Há diversos estudos falando sobre as propriedades da fruta e de substâncias encontradas na árvore, e esses estudos indicaram efeitos analgésicos e anti-inflamatórios na casca da árvore dessa fruta, porém, novos estudos mostraram que a fruta pode ajudar na prevenção e combate a diabetes, não obstante, haver até mesmo estudos que mostram substâncias existentes na fruta que auxiliam no combate ao HIV.

Deve-se ressaltar que mesmo que nos estudos científicos tenha sido identificado essas propriedades, não significa necessariamente que você terá todos os benefícios listados apenas comendo a fruta.

A medicina possui muito ainda o que fazer quantos aos ativos da fruta e da planta.

A fruta do conde não possui malefícios notórios e nem contra indicações, somente prevenções, pois a fruta é muito saborosa e doce, por isso é bom evitar o consumo em demasia por causa do açúcar, e o consumo das sementes ou do fruto verde pode causar mal-estar.

Característica da Fruta Condessa

A annona squamosa é a espécie de annona mais difundida pelo mundo.

A fruta é de um formato esférico-cônico, sendo quase toda arredonda, mas com a extremidade oposta ao talo da fruta mais alongado, possui de 5 a 10 cm de diâmetro e 6 a 10 cm de largura e pesa por volta de 100 a 240 g.

Sua casca é grossa e segmentada em uma espécie de gomos que formam protuberâncias no exterior. Este é um traço único das frutas desse gênero, possuindo casca segmentadas, onde essas segmentações tendem a se separar quando a fruta está madura, podendo exibir o interior da fruta.

A cor dos fruto usualmente é verde claro, podendo ficar em tons mais amarelados.

Há novas variedades dessas frutas sendo produzidas em Taiwan, como a atemoia, que é uma fruta hibrida produzida a partir do cruzamento entre a fruta da condessa e a cherimoia, sendo essa uma parente próxima da fruta condessa.

A atemoia se tornou muito popular em Taiwan, no entanto foi desenvolvida no Estados Unidos em 1908, essa variante da espécie possui doçura similar a fruta original, mas o sabor é mais parecido com o do abacaxi.

Quer conhecer mais sobre a Atemoia? Temos conteúdos para você.

Considerações Gerais Sobre o Plantio e Cultivo Comercial da Planta

O solo para o cultivo da fruta condessa deve ser bem drenado, macio e rico em matéria orgânica, o terreno dever ser pouco ácido.

Para o plantio da árvore é indicado que seja aberta covas de 60 cm 3, com o mínimo 30 dias antes de plantar a árvore de pinha, e se a ideia é a de plantar mais de uma, é necessário que se permita um espaçamento de 4 ou 2 metros entre eles, dependendo da qualidade do terreno.

É aconselhado aduba-lo com 20 L de esterco de curral curtido, 200 g de cloreto de potássio e 200 g de calcário dolomítico, 600 g de superfosfato triplo e 200 g de cloreto de potássio.

Adiciona-se 10 g de bórax e 20 g de sulfato de zinco, caso algum desses micronutrientes seja insuficiente no solo.

O fruto condessa vai bem em climas quentes, assim, não tolera geadas nem quedas de temperatura.

Essa árvore é extremamente tropical, e por isso é aconselhável que se dê preferência à mudas enxertadas adquiridas de viveiristas credenciados, que possuam matriz com uma seleção de qualidade.

Pomares formados por sementes, além de serem heterogêneos, são também vulneráveis a fungos, pestes e doenças de raiz.

Uma boa ideia é a de que enquanto a árvore cresça, haja a poda e que se faça suplementação com nutrientes.

O desenvolvimento da planta vai bem sob temperaturas elevadas de até 28 graus, com precipitação próxima de 1000 ml por ano, para garantir uma boa produção.

Não terá uma boa produção em regiões com alta quantidade de chuvas no período de floração e da maturação dos frutos, também geada e oscilações de clima são prejudiciais à planta.

Essa árvore é alvo de pragas e insetos como brocas, ácaros e cochonilha, e sua colheita dura de 90 a 180 dias, de acordo com a condição climática da região.

Veja também

Arroz Tem Glúten ou Não? É Bom Para Emagrecer?

Uma pessoa pode ter um estilo de vida sem glúten porque tem doença celíaca, alergia …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *