Home / Plantas / Como Identificar Espécies de Orquídeas

Como Identificar Espécies de Orquídeas

As orquídeas são vegetais de floração exuberante altamente cobiçados no ramo comercial. Elas pertencem á família botânica Orchidaceae. A grande variedade de espécies possibilita uma diversidade de cores, formatos e tamanhos, além de distribuição em todos os continentes, com exceção da Antártida.

Neste ramo comercial, a finalidade ornamental parece até então ser soberana, com exceção de espécies do Gênero Vanilla, as quais vêm sendo empregadas na produção de baunilha.

O nome científico das orquídeas é atribuído em língua grega clássica ou em latim. A nomenclatura pode levar em consideração fatores como a anatomia das flores, ou homenagem à figuras ilustres importantes no ramo da botânica.

Na mesma medida em que as orquídeas possuem beleza fora do comum, elas também demandam uma série de cuidados específicos, nesse quesito, identificar as espécies é imprescindível.

Neste artigo, você descobrirá como identificar espécies de orquídeas.

Então venha conosco e boa leitura.

Algumas Espécies de Orquídeas Ornamentais

Gênero Cattleya

As orquídeas Cattleya chamam a atenção pelas suas flores perfumadas que duram em média de 10 a 30 dias. Elas adaptam-se com facilidade em condições de clima úmido, com boa ventilação e luz indireta, uma vez que a incidência direta de radiação solar poderia prejudicar a planta.

O mais interessante nesta espécie é que as flores funcionam como um indicador da quantidade de luz solar recebida. Quando estão escuras, a orquídea está recebendo pouca luminosidade; ao passo que, quando estão muito claras, em tonalidade verde amarelado, há um excesso de luz.

Luminosidade em excesso ou em carência pode comprometer a floração.

Algumas espécies, nativas e híbridas, encontradas neste gênero são a orquídea Cattleya Júlio Conceição (variedade de coloração branca, considerada a primeira híbrida brasileira), a orquídea Cattleya Labiata (conhecida como rainha do Nordeste), a orquídea Cattleya intermediária (a qual possui uma variedade de cores que oscilam entre o rosa, roxo, azulado e lilás), a orquídea Cattleya walkeriana (considerada um espécie nativa e tipicamente brasileira, descoberta na década de 60), o orquídea Cattleya Haw Yuan Angel,  a orquídea Cattleya Mossiae (a qual possui aroma peculiar de alho) e a orquídea Brassocatteya Pastoral Innocence (espécie híbrida frequentemente utilizada em buquês de noiva).

Gênero Phalaenopsis

Espécies deste gênero são encontradas geralmente em países da Ásia Tropical, a exemplo de Taiwan, Filipinas, China, Malásia e Indonésia. Elas se estabelecem sob o tronco das árvores e recebem a proteção de suas copas. Condições ideais envolvem boa luminosidade e alta umidade do ar, no entanto, tal como os demais gêneros de orquídeas, é importante evitar longas horas de exposição solar direta, fator que pode queimar suas folhas, classificadas como bastante sensíveis.

O formato das flores de algumas espécies lembra a estrutura de uma mariposa em voo, por essa razão a tradução do termo grego “Phalaenopsis” significa “parecido com mariposa”.

Algumas espécies deste gênero são a orquídea Phalaenopsis lilás, a orquídea Phalaenopsis amarela e a orquídea Phalaenopsis branca. No entanto, ao todo, são cerca de 65 espécies, algumas de tamanho padrão e outras em tamanho miniatura. O tamanho padrão é de cerca de 1 metro de altura, ao passo que o tamanho miniatura, 30 centímetros.

A floração pode ocorrer até três vezes ao ano. Em espécies de tamanho padrão, as flores atingem 8 centímetros de largura e hastes longas que alcançam até 60 centímetros.

Gênero Phalaenopsis No Vaso
Gênero Phalaenopsis No Vaso

Gênero Dendrobium

Espécies desse gênero possuem floração que dura até 30 dias. São encontradas com frequência na Nova Guiné, Índia, Austrália e Sudeste Asiático.

A maioria das espécies possuem pseudobulbos altos e roliços que lembram a estrutura da cana-de-açúcar. Há folhas distribuídas ao longo da extensão desses pseudobulbos, no qual também podem ser encontradas as flores, que se agrupam em talos curtos.

A maioria das espécies deste gênero é epífita, embora algumas também possam ser encontradas no solo ou sobre rochas. O gênero Dendrobium abriga cerca de 1.000 espécies. No entanto, em decorrência de algumas modificações taxonômicas, apenas 450 espécies são aceitas como verdadeiros membros deste gênero.

Conhecendo Algumas Espécies Raras

Algumas espécies de orquídeas são extremamente raras, e por essa razão caríssimas. Este é o caso da orquídea Fredclarleara After Dark, espécie considerada diferenciada em razão de sua coloração preta. Na verdade, esta espécie é um híbrido e passou por vários cruzamentos genéticos para que a sua coloração fosse ainda mais escura.

Fredclarleara After Dark
Fredclarleara After Dark

A orquídea Dendrophylax lindenil também está inclusa nesta lista. Esta espécie também pode ser conhecida como orquídea fantasma, em virtude de não possuir folhas, mas apenas a flor e as raízes.

Dendrophylax lindenil
Dendrophylax Lindenil

Outro exemplo é a orquídea Paphiopedilum rothschildianum, conhecida aqui no Brasil como orquídea sapatinho, em razão do formato de sua flor.

Paphiopedilum Rothschildianum
Paphiopedilum Rothschildianum

Plantio de Orquídeas

Antes de proceder ao plantio, é imprescindível conhecer qual a espécie de orquídea. Pode parecer um detalhe irrelevante, mas algumas espécies de orquídeas se desenvolvem melhor em tipos específicos de vasos. O gênero Cattleya, por exemplo, possui alta familiaridade com vasos de barro, de plástico, assim como com caixas de madeira. Em relação ao gênero Phalaenopsis, vasos transparentes são os mais indicados, visto que essas espécies fazem fotossíntese pelas raízes.

Para preparar o substrato para as orquídeas, basta realizar (pode ser de modo caseiro) uma mistura formada por folhas decompostas e matéria orgânica. Quem não quiser preparar, pode recorrer à compra de substratos prontos, alguns destes contendo casca de pinheiro e carvão vegetal em sua composição.

Como Identificar Espécies de Orquídeas

A identificação da espécie é importantíssima para garantir cuidados necessários ao vegetal, e neste quesito características das flores e folhas podem ajudar. No entanto, convém lembrar que a família Orchidaceae é enorme, ao todo são mais de 12.000 espécies catalogadas e 120.000 híbridos. Uma grande dica é conhecer algumas das características-chave dos gêneros considerados mais populares.

O gênero Phalaenopsis, por exemplo, possui folhas largas e brilhantes que crescem uma sobre as outras (crescimento monopodial), flores em formato de borboleta; e suas espécies são epífitas.

No gênero Paphiopediluns, as orquídeas são terrestres ou rupícolas (crescem sobre paredes ou rochedos) e suas flores são rígidas, com coloração tigrada ou pintada.

No gênero Oncidium, as espécies são epífitas e as flores se distribuem na forma de inflorescência, ou seja, uma haste com várias flores. As folhas são compridas e volumosas.

Outros gêneros também possuem seu checklist de características que facilitam a tarefa de identificação de espécies.

*

Agora que você já conhece os princípios sobre como identificar espécies de orquídeas, continue conosco e visite também outros artigos do site.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

Construindo Decor. Orquídeas: Tipos, Espécies, Nomes e Como cultivar. Disponível em: < http://construindodecor.com.br/orquideas-tipos-especies-como-cuidar-cultivar/>;

TRAMA, G. Trama Paisagismo. Identificação de Orquídeas- Espécies Mais Populares. Disponível em: < http://www.tramapaisagismo.com.br/index.php/2018/02/28/indentificacao-de-orquideas-especies-mais-populares/>;

Wikipédia. Dendrobium. Disponível em: < https://pt.wikipedia.org/wiki/Dendrobium>;

Wikipédia. Phalaenopsis. Disponível em: < https://pt.wikipedia.org/wiki/Phalaenopsis>.

Veja também

Tudo Sobre a Flor Coração-Sangrento: Características e Fotos

Apesar de a rosa ser classicamente considerada o símbolo do romance, a flor do coração-sangrento …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *