Home / Animais / Tudo Sobre Maritacas: Filhotes e Adultas

Tudo Sobre Maritacas: Filhotes e Adultas

Maritaca é um psittacídeo que vive, preferencialmente nas matas.

Tornou-se um dos pássaros mais cobiçados pelos traficantes ilegais de animais.

Por ser domesticável, tem sido largamente escolhida, como bichinho de estimação.

A legislação brasileira proíbe a captura de animais silvestres, em quaisquer de suas fases de vida.

Entretanto em cativeiros registrados, é possível adquirir um exemplar desta bela ave.

Neste caso, sua ave será registrada, e identificada através de uma anilha ou um microchip.

Habitat

A maritaca é encontrada na Região Nordeste (Maranhão, Piaui, Pernambuco e Alagoas);

na Região Sudeste (Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo);

na Região Sul (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul);

na Região Centro Oeste (Goias e Mato Grosso);

ocorre também na Bolívia, Paraguai e Argentina.

Vive nas florestas quentes e úmidas e áreas agrícolas, também em pinheirais.

Onde encontre formações vegetais,  as margens de nascentes e várzeas (matas ciliares).

A maritaca é característica de regiões onde predomina o clima tropical sazonal.

Embora seja possível encontrá-la em outros tipos de clima, e até em meio a aglomerados urbanos.

Características

Pertence à família dos Psitacídeos, que abrange também araras e papagaios.

Maritaca é uma palavra utilizada para identificar qualquer psittacídeo, menor do que o papagaio.

Recebe outros nomes, como: maitaca, baitaca, cocota, humaitá, maitá, sôia, suia, caturrita, e outras denominações populares e regionais.

O animal adulto mede 27 cm.

Pesa entre 230 e 250 gramas. E sua expectativa de vida gira em torno dos 30 anos.

A maritaca é uma ave de porte médio, de cauda curta em azul.

Penugem verde, levemente enegrecidas na cabeça, com poucas e minúsculas penas azuis de contraste.

A base do seu bico é amarela com poucas penugens vermelhas.

Ausência de penugens ao redor dos olhos.

Comportamento

Aos finais de tarde podem ser observadas voando em bandos de mais de 100 indivíduos, desde que a região ofereça bastante alimentação.

Não são anormais os vôos em pares ou em bandos com menos de dez indivíduos

São bastante ativas, principalmente nas primeiras horas da manhã.

Alimentação

A Maritaca obtém o seu alimento, tanto nas copas de árvores frondosas, como em arbustos.

Procura seu alimento tanto nas copas das árvores mais altas, como em certos arbustos frutíferos.

Comem brotos, flores e folhas tenras, inclusive as do eucalipto.

São atraídas por árvores frutíferas como embaúbas, mangueiras, jabuticabeiras, goiabeiras, laranjeiras e mamoeiros.

Seu alimento preferido são as castanhas extraídas do coco de muitas palmeiras

Sua dieta esta mais concentrada em sementes, não aprecia polpas de frutas.

Reprodução

A maritaca é uma espécie monogâmica.

Para saber o sexo de uma maritaca, é preciso ir a um veterinário e fazer um exame de laparoscopia.

Visivelmente é impossível detectar diferença  entre o macho e a fêmea.

O acasalamento ocorre entre agosto e janeiro (meses quente).

Para nidificar as maritacas forram o ninho com madeira e penas da fêmea, que caem naturalmente, no período de procriação.

Escolhem para ninho superfícies como os troncos ocos de palmeiras e outras árvores, aproveitando-se de aberturas em suas formações.

O casal compartilha a vigilância e a defesa do ninho, mesmo durante o dia:

Ao menor sinal de perigo, se mantem em alerta, pondo a cabecinha pra fora à entrada do ninho.

Faz uma ronda visual, inspecionando os arredores.

Silenciosamente, saem  do ninho um depois do outro.

Mantem-se em vigilância por horas a fio à entrada do seu ninho, imóveis, perscrutando os arredores.

A fêmea costuma por três ovos (máximo cinco), que são chocados por 23 a 25 dias.

Quando nascem os filhotes alimentam-se de porções regurgitadas pelos pais.

Saem do ninho com um pouco mais de 50 dias de nascido.

E se estiverem em cativeiro, como cuidar?

Maritaca Filhote

Ao nascerem as maritacas demandam cuidados diários.

Devem ser alimentadas com  pasta de bucho de louro, diluídos em água morna, servido em temperatura ambiente.

A pasta de bucho de louro contém os nutrientes essenciais para o filhote crescer de forma saudável.

Contém probióticos e enzimas que protegem os filhotes de qualquer complicação.

Para esta finalidade pode ser usada uma mamadeira, uma seringa sem agulha ou um frasco adaptado.

Recomenda-se a observação individual do filhote, oferecendo a alimentação conforme sua necessidade particular.

Administre cuidadosa e lentamente o alimento.

A quantidade administrada deve ser a suficiente para encher  e não inchar o papo.

Antes de administrar nova refeição, verifique que o papo do filhote está vazio, apalpe-o cuidadosamente.

Resto de comida no papo, azeda e desenvolve fungos.

Nos primeiros dias são necessárias 6 a 8 intervenções, que vão diminuindo até 4 refeiçoes ao dia.

Estes cuidados devem permanecer até os 60 dias de vida da maritaca, pelo menos.

Quando começar a surgir penas, pode-se variar sua dieta, administrando a seguinte receita: uma mistura de Neston com água ou gema de ovo cozida com maçã ralada, aquecida e após servida em temperatura ambiente.

A refeição deve ser servida sempre fresca.

Não devem ser conservadas em geladeira e nem requentada, para não comprometer suas propriedades.

A partir dos 60 dias, gradativamente, introduza  frutas, verduras e sementes.

A maritaca pode então, começar a comer ração junto com estes outros alimentos

Não se esqueça de sempre deixar um bebedouro com água na gaiola.

Recomenda-se que este período de adaptação não exceda os 30 dias.

Maritaca Adulta

Embora enquanto filhote possam permanecer numa gaiola pequena, em adulto precisam de espaço para exercitar as asas.

Prepare um viveiro grande e espaçoso, cercado por telas galvanizadas.

Cuide que este local seja bem arejado, com temperatura equilibrada. Com alguma incidência de sol, sem exageros.

O bebedouro e o comedouro devem ficar numa parte coberta e protegida das intempéries.

Disponha um lugar com areia para a deposição de fezes.

Mantenha brinquedos, específicos para aves, no interior do viveiro.

Elimine restos de comida e fezes toda semana.

Troque a água todos os dias.

Ofereça a sua maritaca os alimentos que esta absorve na natureza:

Sementes, frutas e hortaliças.

Esteja atento as zoonoses, agende visitas periódicas de um veterinário.

As maritacas costumam gritar muito.

Esse comportamento alude a sua necessidade de ser mais barulhenta do que o ambiente.

Diminua o ruído de sua casa e a maritaca também será mais silenciosa.

Maritaca grita, não fala, dá muito trabalho e faz muita sujeira.

Essa realidade frusta alguns que a adquirem.

Mas, são encantadoras!!!

Veja também

Galinha Barbu D’uccle: Características, Ovos, Como Criar e Fotos

A galinha barbu d’uccle é um dos animais de estimação mais doces, adoráveis e mais …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *