Home / Animais / Raça de Porco Pirapetinga: Características, Nome Científico e Fotos

Raça de Porco Pirapetinga: Características, Nome Científico e Fotos

O porco Pirapetinga, também conhecido como Pirapitinga é uma raça do famoso porco doméstico, cujo nome científico é Sus domesticus.

Esta raça em particular foi desenvolvida durante os anos de 1920 a 1930, inicialmente na zona da mata mineira, para ser mais preciso, em fazendas localizadas às margens do rio Pirapetinga (fator que influenciou a escolha do nome).

Além da zona da mata mineira, esses porcos se disseminaram para os estados do Espírito Santo e Goiás. No ano de 1970, deixaram de ser criados para fins comerciais, por isso, na atualidade, há apenas alguns indivíduos remanescentes, e a raça está quase considerada extinta.

Neste artigo você conhecerá outras peculiaridades da raça, incluindo as características físicas, fotos para ilustrar o conteúdo, assim como aspectos relacionados aos porcos domésticos de modo geral.

Então venha conosco e boa leitura.

Raça de Porco Pirapetinga: Classificação Taxonômica e Nome Científico

A classificação científica para o porco Pirapetinga, obedece  mesma classificação adotada para o porco doméstico, de acordo com a seguinte ordem:

Reino: Animalia;

Filo: Chordata;

Classe: Mammalia;

Ordem: Artiodactyla;

Família: Suidae;

Gênero: Sus;

Espécie (nome científico): Sus domesticus.

Família Taxonômica Suidae

Esta família taxonômica de mamíferos teria surgido durante o período Oligoceno, possui quase 40 gêneros já considerados extintos e 5 gêneros remanescentes.

Entre os gêneros existentes na atualidade, estão o gênero Sus, o qual abriga em torno de 10 espécies, em sua maioria concentrada nas regiões tropicais da Ásia, incluindo porcos e javalis; o gênero Hylochoerus, com apenas uma espécie, o chamado porco-gigante-da-floresta ou javali-da-floresta (nome científico Hylochoerus meinertzhageni), que pode medir até 2,1 metros de comprimento; o gênero Potamochoerus, com duas espécies de porco-do-mato-africano de pêlo avermelhado; o gênero Phacochoerus, com duas espécies de javali-africanos, conhecidas pelo nome de facocero e com a presença de verrugas na face; e o gênero Babyrousa, com 3 espécies remanescentes e uma extinta.

Características Gerais do Porco Doméstico

O porco é um animal roliço, possui patas curtas com quadro dedos completos e cascos.

A cabeça costuma ser triangular e o focinho de composição cartilaginosa.

A arcada dentária é composta por 44 dentes permanentes, entre os quais há incisivos inferiores alongados e no formato de pá; assim como dente caninos fossadores revirados.

São animais onívoros, embora não consumam alimentos com celulose.

A maturidade sexual das fêmeas é atingida entre os 3 aos 12 meses de idade. O período do cio (ou estro) ocorre a cada 18 a 24 dias. Em relação ao tempo de gestação, este é de 112 a 120 dias. Cada ninhada pode resultar em até 10 filhotes.

Raça de Porco Pirapetinga: Características e Fotos

Este porco é considerado de uma raça asiática, com porte variando entre pequeno a médio. O comprimento é significativo e sua ossadura considerada fina. A cor predominante ao longo do corpo é preta ou arroxeada, no entanto, há poucas cerdas.

A cabeça é bastante magra, o focinho curto e as orelhas dispõem-se de modo ereto.

Em relação às características comportamentais, este animal é bastante ativo, e possui tendências nômades. Inclusive, há relatos sobre alguns porcos criados ao Norte do estado de Goiás que desapareciam, e eram encontrados 1 ano depois  a 70 quilômetros de distância.

Raça de Porco Pirapetinga: Itens Considerados no Processo de Seleção Comercial

Na década de 1950, algumas características do animal eram consideradas no processo de seleção.

A raça era muito importante comercialmente, apesar de não produzir um grande volume de carne, todavia, gerava um bom rendimento de gordura e toucinho de ótima qualidade.

Durante a seleção era considerado:

  • O tamanho do focinho (indivíduos com focinho comprido eram eliminados);
  • O tamanho das orelhas (indivíduos com orelhas longas ou moles eram eliminados);
  • A coloração e volume da pelagem (indivíduos com pêlos manchados, ou em excesso, assim como com cores que fugiam da padronização roxa e preta eram eliminados);

O padrão de peso era de 1 quilo, ao nascimento, para machos e fêmeas. Com 24 meses, esse padrão era de 140 quilos para os machos e 110 quilos para as fêmeas.

História da Criação de Porcos no Brasil e no Mundo

Os suínos teriam aparecido no planeta a 40 milhões de anos atrás e iniciado o seu processo de domesticação a 10.000 anos atrás.

Na Europa, mais precisamente na época do Império Romano e Idade Média, o consumo de carne de porco era bastante apreciado durante as festas, e possuía um forte simbolismo de luxúria, gula e volúpia.

No continente americano, esses animais foram trazidos por Cristóvão Colombo no ano de 1494. Os porcos foram soltos na selva, e, infelizmente, resultaram na destruição de muitas plantações do continente. Esses porcos geraram descendentes, dos quais alguns povoaram alguns trechos da América do Norte, assim como até mesmo alguns países latinos, tais como o Peru, Equador, Colômbia e Venezuela.

No Brasil, os porcos foram trazidos por Martim Afonso de Souza no ano de 1532. Os primeiros indivíduos encontrados por aqui eram resultantes do cruzamento entre raças portuguesas, cenário que se alterou com o tempo, visto que os criadores brasileiros passaram a desenvolver raças próprias. O aprimoramento das técnicas de melhoramento genético também favoreceu a importação/manipulação de raças advindas da China e da Inglaterra, por exemplo.

Atualmente, o Brasil é considerado um dos maiores exportadores de carne suína, na verdade, o quarto maior, para ser mais preciso. No ano de 2002, a marca alcançada foi de 60 mil toneladas. Os maiores clientes do Brasil são países como a África do Sul, Argentina e Rússia.

A raça Piau é considerada uma das melhores raças já desenvolvidas no Brasil, a qual é caracterizada pela coloração branco-creme com manchas-pretas e peso significativo de mais de 300 quilos.

Exemplos de outras raças desenvolvidas em nosso país incluem o Sorocaba, o Tatu, o Carunchinho e o Canastra.

*

Agora que você já conhece informações valiosas sobre este animal, o convite é para que continue conosco e visite também outros artigos do site.

Aqui há muito material de qualidade nos campos da zoologia, botânica e ecologia de modo geral.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

FARIAS, N. F. Solicito Informações sobre a raça de suínos Pirapetinga. Disponível em: < http://www.sossuinos.com.br/consultas/racapirapetinga.htm>;

Wikipédia. Porco doméstico. Disponível em: < https://pt.wikipedia.org/wiki/Porco_dom%C3%A9stico>;

Wikipédia. Suidae. Disponível em: < https://pt.wikipedia.org/wiki/Suidae>.

 

Veja também

Ouriço do Mar Roxo: Características, Nome Cientifico e Fotos

O ouriço do mar roxo é um ouriço-do-mar europeu da família toxopneustidae, e do gênero …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *