Home / Animais / Origem do Porco, História e Importância do Animal

Origem do Porco, História e Importância do Animal

O porco é um animal representado por muitas espécies pertencentes à ordem taxonômica Artiodactyla e subordem Suiforme. Os suínos apresentam uma longa história no planeta Terra, as primeiras espécies teriam surgido a mais de 40 milhões de anos atrás.

Historicamente, o porco também passou por um processo de evolução e domesticação. Na atualidade, os porcos domésticos são utilizados para a finalidade de abate ou para simples companhia.

Neste artigo, você conhecerá algumas características gerais do porco e informações relevantes sobre a trajetória histórica percorrida por este animal.

Então venha conosco e boa leitura.

Características Gerais dos Porcos

O porco possui quatro patas, nas quais em cada uma delas se distribuem quatro dedos. Esses dedos estão revestidos por cascos.

O focinho é cartilaginoso e a cabeça assume formato triangular. Na boca, existem 44 dentes, compreendendo dentes caninos em formato curvo e dentes incisivos inferiores de formato alongado, o que contribui para que haja uma disposição destes em pá.

Ao longo de sua extensão corporal, possui uma espessa camada de gordura. As glândulas presentes no seu corpo contribuem para que o porco elimine odores fortes.

Sus Domesticus
Sus Domesticus

No caso do porco doméstico (nome científico Sus domesticus), o peso varia entre 100 e 500 quilos; o comprimento corporal médio é de 1,5 metros.

A cor do porco vai depender diretamente da sua espécie e pode ser marrom claro, preto ou rosado.

Em relação aos padrões reprodutivos, o tempo médio de gestação é de 112 dias. Cada gestação dá origem a seis a dozes crias, as quais são chamadas de bácoros ou leitões.

Os porcos se alimentam principalmente de legumes, verduras e frutas. Aqui no Brasil, a soja é amplamente empregada como ração.

Algumas curiosidades sobre esse animal é que o porco é considerado muito eloquente, visto que eles se comunicam entre si utilizando cerca de 20 tipos de sons. Eles também possuem uma excelente perspicácia e memória. No ranking das espécies mais inteligentes do planeta, eles ocupam o quarto lugar estando à frente até mesmo dos cães. Alguns estudos indicam que o nível de inteligência cognitiva deles permite que obedeçam a comandos e reconheçam nomes, considerando é claro, neste caso, a espécie porco doméstico.

A expectativa de vida atinge a média de 15 a 20 anos.

Porcos Classificação Taxonômica

A classificação científica para os porcos obedece à seguinte sequência:

Reino: Animalia

Filo: Chordata

Classe: Mammalia

Ordem: Artiodactyla

Subordem: Suiformes

Famílias Taxonômicas Suidae e Tayassuidae

A subordem dos Suiformes se ramifica em duas famílias taxonômicas, a Tayassuidae e a Suidae.

Dentro da família Suidae é possível encontrar os gêneros Babyrousa, Hylochoerus, Phacochoerus e Sus.

O gênero Babyrousa possui apenas uma espécie (Babyrousa babyrussa), e quatro subespécies reconhecidas. O gênero Hylochoerus também abriga uma única espécie (Hylochoerus meinertzhageni), nativa da África, chamada de hilochero ou porco-gigante-da-floresta em razão das suas dimensões corporais de até 2, 1 metros de comprimento e surpreendentes 275 quilos. O gênero Phacochoerus abriga o famoso javali-africano, caracterizado no verrugas na face, com as espécies Phacochoerus africanus e Phacochoerus aethiopicus.

O gênero Sus engloba os suínos propriamente dita, ou seja, espécies como o porco-barbado (nome científico Sus barbatus), endêmico nas florestas tropicais e mangues da Ásia; o porco doméstico (nome científico Sus scrofa domesticus, ou simplesmente Sus domesticus); o javali (nome científico Sus scrofa), além de outras oito espécies, com distribuição menos frequente.

A família Tayassuidae contém os gêneros Platygonus (que atualmente já está extinto), Pecari, Catagonus e Tayassu.

No gênero Pecari, encontra-se o caititu (nome científico Pecari tacaju). O gênero Catagonus abrange a espécie Taguá (nome científico Catagonus wagneri), considerada ameaçada de extinção. No gênero Tayassu, encontra-se o porco queixada (nome científico Tayassu pecari).

 Origem do Porco, História e Importância do Animal

Os porcos teriam surgido a aproximadamente 40.000 milhões de anos atrás. Seu processo de domesticação remonta a aproximadamente 10.000 anos atrás e teria se iniciado em aldeias localizadas ao leste da Turquia, segundo acredita o arqueólogo americano M. Rosemberg. Além disso, os primeiros homens a habitarem aldeias fixas teriam utilizado os suínos como principal fonte alimentar, preferindo-os em detrimento de cereais como o trigo e a cevada.

No ano de 1878, pinturas rupestres representando um javali selvagem (nome científico Sus scrofa) foram encontradas na Espanha. Estudos indicam que tais pinturas correspondem ao período pré-histórico do Paleolítico, remetendo a mais de 12.000 anos a. C.

Registros mais antigos da presença dos porcos na culinária remontam aproximadamente ao ano 500 a. C., mais precisamente na China e durante o império Zhou. Neste prato, o porco era recheado com tâmaras e revestido por uma palha coberta com argila. Após o processo, era assado em um buraco formado por pedras em brasa. Até hoje, essa técnica culinária é empregada na Polinésia e nas ilhas do Havaí.

A carne suína foi muito apreciada no Império Romano, tanto pela população quanto pela nobreza, em ocasião das grandes festas. O imperador Carlos Magno chegava a prescrever carne suína aos seus soldados.

Prosseguindo para a Idade Média, também houve grande apreciação da carne suína.

No continente americano, esses suínos chegaram trazidos da segunda viagem de Cristóvão Colombo no ano de 1494. Após trazidos eles foram soltos na selva. Multiplicaram-se muito rapidamente e em 1499 já eram numerosos e começaram a prejudicar seriamente as atividades agrícolas. Os descendentes desses primeiros porcos foram os pioneiros no povoamento da América do Norte, chegando a ocupar inclusive países latinos, tais como o Equador, Peru, Venezuela e Colômbia.

No Brasil, Martim Afonso de Souza trouxe o animal para cá no ano de 1532. Os indivíduos inicialmente inseridos não eram de raça pura, visto que eram oriundos de cruzamento de raças portuguesas. No entanto, com o aumento do interesse sobre o animal, os criadores brasileiros passaram a criar e a desenvolver raças próprias.

Atualmente, na região central do Brasil, existem porcos selvagens descendentes dos primeiros suínos trazidos por Martins Afonso de Souza. Eles estão relacionados à Guerra do Paraguai, episódio que ocasioinou a destruição das fazendas e soltura em larga escala desses animais no campo.

*

Agora que você já conhece importantes características sobre o porco, além da sua representatividade ao longo da história; continue conosco e visite também outros artigos do site.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

ABCs. História dos Suínos. Disponível em: < http://www.abcs.org.br/producao/genetica/175-historia-dos-suinos>;

Sua Pesquisa. Porco. Disponível em: < https://www.suapesquisa.com/mundoanimal/porco.htm>;

Wikipédia. Porco. Disponível em: < https://pt.wikipedia.org/wiki/Porco>;

World Animal Protection. 8 fatos sobre porcos que irão te surpreender. Disponível em: < https://www.worldanimalprotection.org.br/blogs/8-fatos-sobre-porcos-que-irao-te-surpreender>.

Veja também

Morcego Gigante Da Austrália é Perigoso? Eles Atacam Humanos?

O morcego gigante da Austrália tem causado muitas notícias, fotos, pesquisas e curiosidade. Uma das …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *