Home / Animais / Habitat do Arminho: Onde Eles Vivem?

Habitat do Arminho: Onde Eles Vivem?

Os animais podem ser muito diferentes entre si, com alguns chamando bastante atenção das pessoas justamente por isso. É o que acontece com o arminho, um animal que para muitos é mero desconhecido. O arminho é do gênero do furão, sendo um ser vivo semelhante em alguns detalhes. Alguns ainda pensam que o arminho não passa de um grande rato gigante, mas isso é incorreto.

A verdade é que o arminho é uma espécie única, com detalhes únicos e todo um modo de vida bastante interessante. Esse mamífero gosta de locais frios para se desenvolver e estabelecer o seu ninho. Portanto, o Brasil acaba por ser um péssimo local para o arminho. Com clima tropical ou equatorial na maior parte do seu território, o país não acomoda tão bem esse animal.

Por outro lado, o arminho é muito comum na Europa, na América do Norte e também em parte da Ásia. Apesar de não ser comum na América do Sul, o arminho se encontra em ótimo estado de conservação, sobretudo na Europa e na América do Norte. Logo, as chances de extinção são pequenas para esse pequeno mamífero do Hemisfério Norte.

Onde Vive o Arminho?

O arminho é um animal que gosta de locais frios para montar o seu ninho. Portanto, o animal é comum no Hemisfério Norte, onde o clima é muito mais gélido. Porém, passada a questão climática, o arminho não apresenta grandes problemas em viver nos mais diferentes tipos de biomas.

O animal se mostra presente desde o litoral de alguns países até as áreas montanhosas de outros. O arminho, na realidade, gosta mesmo é que o local tenha algum tipo de cobertura vegetal, pois assim consegue matéria-prima para fazer o seu ninho e se aquecer. Pois, ainda que more em ambientes muito frios, o mamífero não pode ficar totalmente exposto.

Arminho Branco

Abrigos podem ser construídos perto de árvores ou até mesmo dentro dessas árvores, além de o arminho ainda se abrigar em tocas de outros bichos e até em cavernas. O mais importante mesmo é ter um local escuro e aquecido para descansar, sem tanta preocupação com o clima ou com os predadores. Na verdade, por vezes o arminho chega até mesmo a fazer uso da toca das suas presas, em geral roedores. O animal, assim, mata o ser vivo que ali vivia e ocupa a região.

Alimentação do Arminho

O arminho parece um animal bonito e fofo, mas pode ser cruel quando se trata de caçar. Isso porque esse mamífero adora matar roedores, sobretudo os ratos. Logo, a caça do arminho aos ratos tende a fazer com que o animal, ao longo da vida, chegue a matar centenas de roedores. Todavia, alguns coelhos e as aves também pode compor a alimentação de um arminho.

Tudo depende da oferta de alimentos ao redor, pois o animal é capaz de se adaptar bem ao cenário encontrado. Até mesmos os vegetais podem ajudar o arminho a manter um bom nível de nutrientes no organismo, o que é mais um motivo para esse animal escolher as florestas secundárias como casa. Quando em climas mais severos, onde há a presença da neve, o arminho não sente as mudanças do tempo e, na realidade, caça ainda melhor.

Como muitas vezes esse animal tem o corpo branco, caçar na neve pode ser uma arma ainda mais poderosa. Um detalhe interessante é que, pelo fato de comer muitos animais, o arminho não é capaz de guardar tantos alimentos para o futuro. Portanto, o mamífero não pode fazer muitas reservas e caça mesmo nos piores momentos do inverno.

Reprodução do Arminho

A reprodução do arminho acontece, em geral, entre os meses de maio e junho. Lembre-se sempre de que esse animal é do Hemisfério Norte e, por lá, esse é o período do verão. Logo, o arminho se reproduz ao longo dos meses mais amenos do ano, quando as temperaturas não são tão baixas e sequer existe neve ao redor. O movimento é bom para que o animal possa chegar forte ao inverno, quando a vida pode ser um pouco mais complicada.

Assim, a gestação real da fêmea do arminho leva cerca de 25 dias ao todo. Porém, é válido deixar claro que, logo após a reprodução, essa fêmea recebe o gameta masculino e leva cerca de 280 dias para, de fato, começar a gerar os filhotes. A ação é um pouco nova para as pessoas, mas saiba que muitos animais são assim na natureza.

O arminho possui apenas uma ninhada a cada 12 meses, gerando de 4 a 8 filhotes por vez. Muitas vezes alguns dos filhotes nascem com problemas e até morrem, o que é tido como natural para o arminho. Os filhotes deixam de mamar após 5 semanas de vida e já se tornam independentes por completo depois de 12 ou 13 semanas.

Características do Arminho

O arminho é um animal que, de longe, pode ser confundido com um furão. Na realidade, ele é um dos menores membros da ordem dos carnívoros, possuindo cerca de 28 centímetros, além de 110 gramas. O animal é rápido, já que pode se movimentar de forma ágil devido à pequenez. Ademais, o arminho ainda se mostra capaz de entrar nos menores espaços possíveis, o que é bom para encontrar locais de descanso.

O pescoço desse animal é muito longo e acaba em uma face em formato de triângulo. Vale ressaltar, além disso, que o arminho tem as orelhas em formato arredondado e alguns bigodes muito compridos. O animal é solitário e apenas se junta a outros durante a reprodução, quando o casal se aproxima. Porém, o macho logo vai embora e os filhotes deixam a mãe depois de 12 ou 13 semanas de vida.

O arminho gosta de caçar à noite, chegando a percorrer até 15 quilômetros todas as noites em busca de alimentos. Como é rápido e possui um ataque ágil, o arminho pega as suas presas sempre de surpresa. Portanto, mesmo animais também ágeis, como o rato e o coelho, sofrem em suas mãos – ou melhor, em suas patas. Por fim, o arminho possui um metabolismo acelerado e precisa comer a todo momento, muitas vezes por dia.

Veja também

Alimentação do Dachshund: o Que Eles Comem?

O nome dessa raça é Dachshund, mas muitos chamam de salsichinha ou salsicha. É uma …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *