Home / Animais / Ficha Técnica da Toninha: Peso, Altura, Tamanho e Imagens

Ficha Técnica da Toninha: Peso, Altura, Tamanho e Imagens

A toninha-comum (Phocoena phocoena) é um cetáceo da família Phocoenidae e uma das espécies de  golfinho,  um mamífero marinho de pequeno a médio porte, encontrado em todo o mundo, geralmente em águas mais quentes. Os golfinhos costumam habitar mares rasos e plataformas continentais, são comedores de carne e têm uma dieta constante de lulas, peixes e crustáceos. Embora a coloração dos golfinhos variem, eles são na maioria das vezes cinzentos, possuindo nas costas uma sombra ligeiramente mais escura que o resto do corpo.

Nadadores ágeis, os golfinhos são um espetáculo a parte para os observadores da vida selvagem, pois suas atividades lúdicas e acrobacias na água são uma delícia de se ver. Eles também são altamente inteligentes e podem aprender a fazer diferentes tarefas apenas por observação.

Ficha Técnica da Toninha: Imagens

Nome Científico:  Pontoporiidae

Classe: Mammalia

Ordem:  Cetáceos

Subordem: Odontoceti

Família: Pontoporiidae

Algumas das espécies de golfinhos incluem dentro de suas respectivas famílias:

Golfinho do rio Ganges (Platanista gangetica);

Golfinho do Rio Indus (Platanista minor);

Boto (Inia geoffrensis);

Baiji (Lipotes vexillifer), possivelmente extinto, desde 2006;

Toninha ou Franciscana (Pontoporia blainvillei).

Ficha Técnica da Toninha: Peso, Altura, Tamanho

A Toninha é um dos menores cetáceos da natureza, seu tamanho se situa entre 1,30 a 1,70 cm.  de comprimento, havendo pouca diferença  de peso e altura entre machos e fêmeas, o peso médio fica entre 29 e 53 kg.

Utilizam sistema de ecolocalização para localizar seu alimento, composto de peixes e invertebrados.  Eles se comunicam por som, apito, violação, postura corporal e mandíbula. As franciscanas produzem cliques de baixa a alta frequência associados à ecolocalização utilizada para navegação e forrageamento.

Ficha Técnica da Toninha:

Evolução da Espécie

Dois fósseis ( Pliopontes e Brachydelphis ), datando do início do Plioceno e Mioceno Médio, foram recuperados do Peru. A incerteza continua a cercar a Parapontoporia fóssil ; alguns naturalistas argumentam que é semelhante ao Lipotes (baiji) e o inclui na superfamília Lipotoidae.

As relações filogenéticas continuam a ser debatidas. Um consenso sugere uma estreita associação entre a toninha ( Pontoporia blainvillei ) e o boto, ou o golfinho do rio Amazonas ( Inia geoffrensis ), formando um grupo irmão de Delphinoidea (botos, monodontídeos e golfinhos marinhos). Assim, a toninha é vista como distante de outros golfinhos fluviais, como o Ganges e o golfinho do rio Indo, o Platanista gangetica .

Toninha Nadando Dentro da Mar
Toninha Nadando Dentro da Mar

A toninha é o único membro da família Pontoporiidae. Juntamente com o boto-cor-de-rosa (Inia geoffrensis) , forma a superfamília Inioidea. A classificação desta espécie ainda é controversa. Por alguns, foi agrupado com Lipotes na família Pontoporidae, enquanto outros pesquisadores combinaram as três espécies sob a família Iniidae.

Ficha Técnica da Toninha:

Descrição

A característica mais distinta é o bico longo e delgado, que em adultos atinge 15% do comprimento total do corpo. A linha da boca é reta, curvando-se ligeiramente para cima nas extremidades. A testa é proeminente, particularmente em juvenis.  A barbatana dorsal é triangular com uma ponta arredondada. As barbatanas são largas e truncadas, enquanto as barbatanas são em forma de crescente com um entalhe mediano. Como outros golfinhos fluviais, todas as vértebras cervicais são separadas, proporcionando grande flexibilidade. A coloração é cinza escuro ou marrom, mais clara ventralmente e nos flancos inferiores.

Utilizam sistema compostos de  cliques de baixa a alta frequência associados à ecolocalização utilizada para navegação e forrageamento para localizar seu alimento, composto de peixes e invertebrados.  Eles se comunicam por som, apito, violação, postura corporal e mandíbula. O cérebro é o menor entre os cetáceos com cerca de 200 gr.

Toninhas - Informativo
Toninhas – Informativo

Ficha Técnica da Toninha: Imagens

Distribuição

A toninha frequenta águas do litoral central do Atlântico da América do Sul . Atualmente, vai do Espírito Santo, no sudeste do Brasil, até o Golfo Nuevo, na Península Valdés, na Argentina. Embora relacionada a outras espécies de golfinhos fluviais, é principalmente uma espécie marinha. Franciscana é o único representante dos quatro golfinhos do rio a habitar as águas marinhas.

Também é conhecido como golfinho do Rio da Prata, porque o primeiro exemplar descrito era da foz do rio da Prata, no Uruguai. Diferenças morfométricas e genéticas entre golfinhos do sul e norte de Santa Catarina sugerem a existência de pelo menos duas populações. A extensão da toninha se sobrepõe, pelo menos parcialmente, a outras espécies pequenas de odontocetos, como:

o golfinho-nariz-de-garrafa ( Tursiops truncatus );

o golfinho-escuro ( Lagenorhynchus obscurus );

o tucuxi ( Sotalia fluviatilis );

o boto de Burmeister ( Phocoena spinipinnis ).

Ficha Técnica da Toninha:

Habitat

A Toninha é encontrada em águas costeiras e estuários, principalmente em águas rasas com menos de 30 m de profundidade e a 30 milhas náuticas da costa. Ocasionalmente, encontra-se mais ao largo em águas até 60 m (200 pés) de profundidade. Em grande parte do seu alcance, a água é muito turva. Franciscanas são freqüentemente encontradas em áreas de alta turbulência, como contracorrentes e redemoinhos.

Diferentemente do caso das águas brasileiras, movimentos sazonais de Toninhas têm sido relatados em águas argentinas, nas quais os golfinhos se deslocam para o mar durante o inverno. A sazonalidade na Argentina foi atribuída à variação acentuada na temperatura da água em contraste com a temperatura mais constante nas águas brasileiras.

Ficha Técnica da Toninha:

Comportamento

As Toninhas são encontradas em pequenos grupos de um a 15 indivíduos, tipicamente menos de seis animais. Sua organização social permanece desconhecida, em parte porque esses golfinhos são difíceis de detectar e observar. Eles parecem evitar barcos e gastam muito pouco tempo (4%) na superfície. Além disso, sua coloração se aproxima muito das águas turvas que eles habitam, e seu comportamento de superfície é muito discreto. Tipicamente, o bico emerge primeiro, seguido pela cabeça, depois o corpo se inclina para a frente, expondo pouco mais que a barbatana dorsal.

Ficha Técnica da Toninha:

Dieta

As Toninhas têm uma dieta diversificada, consistindo em pelo menos 24 espécies de peixes, cefalópodes (por exemplo, lula, polvo) e, menos importante, crustáceos como o camarão. As espécies-alvo de peixes variam em sua faixa, mas consistem principalmente de espécies demersais (de fundo). As espécies de peixes de presas comuns pertencem às famílias Sciaenidae (croakers, tambores), Engraulidae (anchovas) e Batrachoididea (toadfishes). A presa é principalmente peixe juvenil, com menos 10 cm. de comprimento.

Veja também

Família da Ariranha e Parentes mais Próximos do Animal

Quem vê uma ariranha, pode até pensar que não existem outros animais parecidos com eles. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *