Home / Animais / Como Vive um Lagarto? Qual a Espécie do Lagarto?

Como Vive um Lagarto? Qual a Espécie do Lagarto?

Assim como o restante dos répteis, os lagartos apresentam cauda, o corpo coberto por escamas e 4 membros. Juntamente com as serpentes, pertencem à ordem dos Escamados.

Quer saber mais? Então conheça como vive um lagarto e qual a espécie desse animal!

Com hábitos diurnos, preferem repousar a noite e ficam ativos durante o dia. Porém, as lagartixas se mantém ativas nos dois turnos. Cada tipo de lagarto pode se locomover de uma maneira única. A maioria deles utiliza as quatro pernas para correr, porém, alguns levantam apenas a parte da frente do corpo e correm mais velozmente com as patas traseiras. Aqueles lagartos que não possuem pernas movem-se como as serpentes.

Muitos lagartos são capazes de assumirem uma coloração mais forte e viva, substituindo sua cor mais discreta e escura. Podem fazer isso para assustar outro animal ou atrair um lagarto do sexo oposto. A mudança de cor faz parte da linguagem do lagarto, para ele, é uma forma de comunicação com outros lagartos. A luz e a temperatura também interferem na alteração da cor do animal.

Alguns lagartos podem se alimentar com plantas e sementes, mas a maioria prefere insetos. Estes répteis passam boa parte do seu tempo buscando alimento. Eles podem aguardar a presa se aproximar e então avançam rapidamente para agarrar a vítima, ou ainda, escavam a terra em busca do alimento.

Normalmente o lagarto tenta fugir dos seus inimigos. Porém, quando isso não é possível, ele fica ereto e se infla de ar. Assim, ele fica mais assustador e parece ser maior do que realmente é.

Muitos lagartos optam por soltar a cauda para fugir dos seus inimigos. Ao se desprender do corpo, ela fica se retorcendo no chão. Dessa forma, o inimigo se distrai enquanto o lagarto conclui sua fuga. Normalmente o lagarto consegue gerar uma nova cauda.

Lagarto

Os lagartos normalmente se reproduzem colocando ovos. Alguns colocam apenas dois ovos, porém a maioria das fêmeas bota vários ovos de uma só vez. A casca destes ovos lembra o couro devido à sua resistência. Os lagartos normalmente escondem-nos debaixo de folhas ou enterram-nos. A maioria dos lagartos abandona seus ovos após colocarem-nos, porém, algumas espécies preferem vigiar até eles eclodirem. Ainda, poucas espécies de lagartos dão a luz aos filhotes vivos, e não colocam ovos.

A alimentação dos lagartos também é refletida com a diversidade dessa espécie. Existem até mesmo espécies carnívoras de lagartos, como os dragões-de-Komodo, que são capazes de se alimentaram com grandes cabras e búfalos-asiáticos. Ainda, também existem espécies herbívoras, como as iguanas. Porém, a maioria acaba sendo insetívora e se alimentam de insetos. O dragão-de-Komodo, além de carnívoro é venenoso, ele morde sua presa e depois segue seu rastro até que encontre-a morte, para finalmente de alimentar da carcaça. O monstro-de-Gila (Heloderma suspectum), um lagarto da família Helodermatidae também produz veneno e mata suas presas com ele.

Qual é a Espécie do Lagarto?

Aqui, vale esclarecer que, na verdade, os lagartos são agrupados em mais de 45 gêneros. Além disso, formam mais de 3 mil espécies.

Algumas delas, que podem ser encontradas no Brasil, são:

  • Calango-verde (Ameiva ameiva)
Ameiva ameiva
  • Calango-seringueiro (Plica plica) – espécie arborícola
Plica plica
  • Bachia sp. – espécie fossorial
Bachia sp
  • Peusticurus juruazensis – espécie semi-aquática
Peusticurus juruazensis
  • Lagartixa-da-parede (Hemidactylus mabouia)
Hemidactylus mabouia
  • Lagartixa (Thecadactylus solimoensis)
Thecadactylus solimoensis
  • Calango-cobra (Copeoglossum nigropunctatum)
Copeoglossum nigropunctatum
  • Norops nitens.
Norops nitens
  • Enyalioides laticeps.
Enyalioides laticeps
  • Sinimbu ou camaleão (Iguana iguana)
Iguana iguana
  • Lagarto-preguiça (Polychrus marmoratus)
Polychrus marmoratus
  • Calango (Plica umbra)
Plica umbra
  • Calango (Stenocercus sinesaccus)
Stenocercus sinesaccus
  • Calango (Tropidurus torquatus).
Tropidurus torquatus
  • Tamacuaré (Uranoscodon superciliosus).
Uranoscodon superciliosus
  • Cercosaura eigenmanni
Cercosaura eigenmanni
  • Cercosaura ocellata
Cercosaura ocellata
  • Calango-verde (Ameiva ameiva)
Ameiva ameiva
  • Calango (Kentropyx pelviceps)
Kentropyx pelviceps
  • Lagarto-teju (Salvator merianae)
Salvator merianae
  • Lagarto-teju (Tupinambis teguixin)
Tupinambis teguixin

Características Físicas dos Lagartos

É certo que os lagartos se diferenciam entre si, afinal, há mais de 3 mil espécies deles. Assim, mais do que qualquer outro grupo de répteis, os lagartos variam muito de forma e tamanho.

O maior lagarto de todo, o anteriormente citado dragão-de-Komodo, pode atingir 3 metros de comprimento. Enquanto outras espécies medem apenas alguns centímetros!

Alguns lagartos não possuem pernas, porém a maioria conta com quatro pernas bem fortes. Aqueles que não possuem pernas acabam sendo confundidos com serpentes por causa da semelhança.

Mas, diferentemente das serpentes, eles possuem aberturas auriculares (ouvidos) e pálpebras. Comumente eles também possuem uma cauda longa.

As escamas secas que cobrem o corpo da maioria dos lagartos podem ser nas cores cinzentas, marrons ou verdes. Elas são pequenas placas rugosas ou lisas. Os lagartos possuem algumas características únicas. Alguns carregam espinhos ou chifres. Ao mesmo tempo em que outros possuem uma placa óssea em volta do seu pescoço.

Essas características peculiares ajudam os lagartos a se defenderem dos seus inimigos que ficam distantes deles. Ainda, outras espécies conseguem planas de uma árvore para outra devido a uma espécie de prega de pele que possuem na lateral do seu corpo, quando elas são abertas, parecem asas.

Existem três espécies de lagartos que são venenosos: o dragão-de-komodo, com um veneno forte o suficiente para matar uma pessoa. O monstro-de-gila, localizado no sudeste dos Estados Unidos, é muito vistoso e o  mexicano, lagarto-de-contas.

Além disso, temos a pele. Uma das principais características do tegumento dos lagartos é a presença de escamas. Porém, elas apresentam-se com as mais diversas características, como no caso das lagartixas, por exemplo, nas quais elas constituem-se como pequenos grânulos lisos, que ajudam a compor uma estrutura bastante delicada, e que torna a pele desse animal um tegumento frágil e transparente.

Essa é uma estrutura que difere sobremaneira da de outros membros dessa comunidade, como os calangos e salamandras, por exemplo, famosos habitantes das regiões mais áridas e agrestes do Brasil, e que apresentam-se com um conjunto de escamas singularmente trabalhadas e constituídas com espécies de quilhas que lhes conferem uma aspereza toda especial.

Já as iguanas, por sua vez, chamam a atenção pelo seu conjunto de cristas distribuídas harmonicamente em seus dorsos, compostas por imensas escamas na forma de agulhas, e que acabam criando uma estrutura semelhante a uma serrilha na parte dorsal dessa variedade de lagartos da família Iguanidae.

Veja também

Alimentação do Castor: O que Eles Comem?

Os castores são mamíferos, roedores, de hábitos semi-aquáticos, conhecidos pela curiosa habilidade para construção, inclusive …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *