Home / Animais / Lagarto Dragão Barbudo: Características, Nome Científico e Fotos

Lagarto Dragão Barbudo: Características, Nome Científico e Fotos

Primeiramente, é inegável que o lagarto parece um animal que veio diretamente do período jurássico, ou seja, dos dinossauros para a nossa realidade. E de certo modo, sim, eles viveram naquela época.

Aqui vamos conhecer mais sobre o Lagarto Dragão Barbudo, que demonstra certa ostentação, mas, são pequenos e muito simpáticos. Prova disso é que o réptil se tornou bichinho de estimação em várias residências.

Fique por aqui, então e saiba tudo sobre o interessante Lagarto Dragão Barbudo: Características, Nome Científico e Fotos em muito mais!

Características do Lagarto Dragão Barbudo

Como já descrito logo acima, esses lagartos são pequenos animais medindo somente entre 50 e 60 cm de comprimento. Pesam apenas entre 400 a 450 gramas na fase adulta.

Já a cabeça do Lagarto Dragão Barbudo parece um triângulo e tem muitas escamas espinhosas que recobre certamente todo o seu minúsculo corpo.

Saiba que esse corajoso réptil, quando intimidado, luta bravamente pela sua vida. Ele usa de uma de suas principais armas naturais, que é inflar as escamas presentes em sua cabeça, que, posteriormente ganham coloração negra. Com isso, amedronta e afasta diversos inimigos e predadores.

Lagarto Dragão Barbudo Características

Essa espécie de lagarto apresenta dimorfismo sexual – uma condição que, certamente, deixa mais fácil a diferenciação entre o macho e fêmea. O Lagarto Dragão Barbudo macho é a única espécie que expõe mostra poros femorais advindos de dentro de seus feixes.

Tanto o macho como a fêmea apresentam cores em seu corpo que os diferenciam entre si como, por exemplo, cinza, laranja, marrom, avermelhado e também verde.

Outra coisa a ser observada é que a coloração do Lagarto Dragão Barbudo tende a variar conforme a temperatura do ambiente e, também, conforme o seu humor naquele dia em especial.

Nome e Classificação Científica

  • Reino: Animalia
  • Filo: Chordata
  • Classe: Sauropsida
  • Ordem: Squamata
  • Sub-ordem: Sauria
  • Família: Agamidae
  • Gênero: Pogona
  • Espécie: P. vitticeps
  • Nome binomial: Pogona vitticeps

 Habitat do Lagarto Dragão Barbudo

A princípio, o Lagarto Dragão Barbudo é uma espécie originária do sudoeste da Austrália, mais especificamente das savanas e deserto desse país. Apesar disso, esses enigmáticos répteis também podem ser encontrado nos estados de Nova Gales do Sul – também na Austrália.

Como já mencionado, o Lagarto Dragão Barbudo vem sendo adotado como animal de estimação. Mas, não basta adquirir um animal desses e colocar em sua residência.

É preciso todo um sistema de ambientação a ser construído – para o bom desenvolvimento físico e comportamental do Lagarto Dragão Barbudo. É fundamental providenciar um cativeiro bem semelhante ao habitat natural desse réptil.

Pogona Vitticeps Habitat

Esses adoráveis répteis têm por costume viver em clima com bastante calor e, consequentemente, secos – com temperaturas entre 30º C e 36º no período diurno e de 21 º C a 23 º C no período noturno.

Ainda, vale saber que O Lagarto Dragão Barbudo é simpático, mas além de pequeno, também é frágil e, consequentemente, vulnerável a ectoparasitas, como, por exemplo, os terríveis ácaros. Isto quer dizer que o solo onde seu lagarto vive, deve constantemente ser monitorado e limpo para impedir a proliferação desses indesejáveis parasitas.

Alimentação do Lagarto Dragão Barbudo

O Lagarto Dragão Barbudo é onívoro, ou seja, é uma anima que consome alimentos de diversas origens. O que ele come vai depender da disponibilidade de alimentos do local, bem como o período do ano em questão.

Por isso, é preciso alimentar um Lagarto Dragão Barbudo com uma dieta baseada em equilíbrio e, acima de tudo, que supra as necessidades nutricionais do bichinho. Somados a legumes e diversas frutas, é preciso complementar com pequenos animais.

Como exemplo, temos caracóis e algumas espécies de insetos. Felizmente, em lojas especializadas no nicho de répteis, é possível encontrar este tipo de “alimento”. Mais um cuidado do qual você não pode abrir mão é levar seu pet ao veterinário.

Comportamento do Lagarto Dragão Barbudo

Até parece que esse pequenino “dinossauro”, ou melhor, réptil, nasceu para brilhar. Isso porque, entre os animais de estimação, sua beleza é única e o seu comportamento adorável, conquistando milhões de fãs!

Também pudera: são sempre dóceis, equilibrados e, além disso, bem sociáveis – algo percebido em sua personalidade animal.

Por esses e outros motivos, esse espécime é ideal para os cuidadores que estão iniciando agora o cuidado com esse tipo de animal.

Por seu comportamento calmo e dócil são animais fáceis de serem manipulados a fim de realizar os procedimentos necessários, ou seja, cuidados visando sua saúde.

São mais versáteis nesse aspecto do que animais maiores e com temperamento mais complicado como, por exemplo, as iguanas. Mais um ponto positivo em ter o Lagarto Dragão Barbudo como animal de estimação é a sua existência na natureza.

Esse pequeno lagarto não está entre os animais em risco de extinção na natureza, sendo, certamente, animais estáveis nesse aspecto. Mas, como nunca é demais, lembre-se de uma adoção deve ser sempre consciente.

Por isso, não é indicado conseguir animais, independente da espécie, sem a legalização de um certificado ou até mesmo pela internet.

Uma dica valiosa é procurar profissionais que possuam certificados de aprovação, comprovando sua experiência com animais bem como possuir criadouros ou estabelecimentos onde animais exóticos sejam resgatados para daí então adotar um dragão barbudo.

Curiosidades Sobre o Lagarto Dragão Barbudo

Agora que já sabemos, praticamente, tudo sobre Lagarto Dragão Barbudo: Características, Nome Científico e Fotos, conheça curiosidades incríveis sobre esse réptil!

1 – Primeiramente, saiba que quando na tenra idade, ou seja, quando ainda jovens, curiosamente o dragão barbudo tem o costume de acenar o braço. Imóvel no chão, você verá um Lagarto Dragão Barbudo, ainda bebê, em seu banho de sol ou somente descansando, elevar uma de suas patinhas dianteiras no solo.

Em seguida, ele deixa sua garra logo acima da cabeça e quase que em “slow motion”, ou melhor, de forma lenta, porém desordenada, voltar a colocar a patinha no chão. Por diversas vezes pode ocorrer a manobra de girar a pata em círculos para enfim, baixar a pata.

2 – O Lagarto Dragão Barbudo ao contrário do aceno com o braço, também balança a cabeça. Conforme a leitura de comportamento dessa espécie, essa atitude de balançar a cabeça demonstra que o bichinho invocado está intimidando e mandando um recado para desafiar outros dragões próximos a ele.

Digamos que um dragão barbudo está inerte em cima de uma rocha ou pedra, bem no topo onde, consequentemente, outro dragão quer ficar. O invasor vai balançar a cabeça para desafiar seu concorrente ao lugar desejado.

Se acaso ele não demonstrar desistência, de forma mais ativa e rápida, o dragão vai responder, sem pestanejar, balançando a cabeça, porém de forma agressiva. Mas apesar desse duelo visual, dificilmente acontece duelos físicos entre os dragões barbudos.

3 – Outra curiosidade a ser comentada é que quando um dragão barbudo macho e solidamente residente tende a balançar sua cabeça enquanto encara um macho menor que o seu tamanho, o acontecimento de forma oposta também pode surgir.

Pois, quando o macho faz a sugestão de desafio, obviamente balançando sua cabeça, o melhor deve responder com a sua patinha, demonstrando submissão, balançando o membro sinalizando que não quer brigar. Isso é visto mais frequentemente em períodos de acasalamento.

Com esta espécie em cativeiro, esse comportamento em especial é visualizado com mais dragões barbudos vivendo em um mesmo ambiente, ou seja, em um único terrário.

4 – Outro comportamento bem peculiar do Lagarto Dragão Barbudo em relação a sua criação é o chamado empilhamento. Ação essa que consiste em vários lagartos dragões barbudos se colocarem um por cima do outro, visando ficar o mais próximo possível do local mais quente e brilhante do terreno.

Isso mostra de forma evidente que empilhar é deixar de forma clara e objetiva que o lugar ao sol, pertence somente a ele.

Já os dragõezinhos que estiverem mais abaixo do empilhamento, sofrem com a falta de raios ultravioletas do sol, obviamente receberam menos raios do sol que os lagartos que estiverem mais acima.

Curiosidades Sobre o Lagarto Dragão Barbudo

Outro fator preocupante é a respiração do dragão barbudo, prejudicada por ficar mais embaixo da respectiva pilha de lagartinhos. Na linda mais muitas vezes impiedosa e selvagem natureza, o dragão barbudo macho possivelmente vai usar essa mesma arma para desafiar outro dragão macho.

5 – Quando o desafiador e desafiado não fogem da briga, a disputa por território é determinada sabiamente sem que os dois entrem em combate físico. Mas em ambiente de cativeiro, esse animal esquece esse instrumento de sobrevivência que naturalmente nasceu com ele.

6 – O Lagarto Dragão Barbudo prefere passar seus dias de existência inflando sua saliente barba, tanto para defender-se como para intimidar, ou seja, mostrar quem manda no pedaço!

 

Veja também

Comportamento do Marisco, Hábitos e Modo de Vida do Animal

Por definição, mariscos ou frutos do mar seriam algumas espécies de moluscos ou crustáceos de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *