Home / Animais / Como Cuidar de um Buldogue Filhote: Cuidados e Doenças

Como Cuidar de um Buldogue Filhote: Cuidados e Doenças

Pode-se esperar que o Bulldog  tenha certas características, como ser carinhoso, descontraído e amável, ser silencioso – de poucos latidos, ser bom com crianças e conviver bem com outros animais de estimação, ser um excelente cão de guarda, corajoso e confiável, ser adaptável a uma ampla variedade de condições de vida e possuir uma personalidade extrovertida e amigável.

Pode-se também esperar em relação ao Bullgog , essas características negativas: Pode apresentar flatulência e babar muito, produzir muitos sons de bufar, chiar e  roncar, pode ficar acima do peso facilmente se não for exercitado regularmente,  pode ser indisciplinado e desordeiro, especialmente quando filhote e demonstrar tendencia  dominadora.

Ele é uma companhia inteligente e confiável que forma laços humanos estreitos. Com socialização precoce e liderança consistente , ele acrescenta  alegria a qualquer família.

Buldogue Inglês Filhote
Buldogue Inglês Filhote

Características dos Bulldogs

O Bulldog moderno, com um corpo pesado, grosso, corpo baixo e cabeça maciça, originou-se na Inglaterra após a eliminação da rinha de touros em 1835. O Bulldog Inglês Antigo foi cruzado com o Pug para criar um animal de estimação familiar mais dócil e afetuoso. O Bulldog manteve sua natureza protetora e destemida, mas tendências agressivas e ferozes foram removidas da raça. Os buldogues são famosos por sua natureza gentil, carinho pelas crianças e palhaçadas.

Suas rugas profundas precisam ser limpas e secas com frequência para evitar infecções.

Como adultos, eles podem tender a ser preguiçosos; portanto, você deve garantir que  recebam exercícios adequados, fornecendo uma caminhada diária.

São sensíveis a temperaturas extremas; evite qualquer exposição prolongada e fique muito atento aos sinais de estresse por calor.

Cuidar ao Adquirir um Buldogue Filhote

Em geral, as preocupações com a saúde e os cuidados dos Bulldogs não são mais ou menos complicados do que outras raças de cães. Eles são tão propensos a sofrer de câncer, diabetes e epilepsia quanto outros cães, no entanto, os Bulldogs não são reclamantes. Mesmo que sofram, eles não lamentarão, a menos que seja insuportável. Por esse motivo, os Bulldogs exigem monitoramento constante e cuidadoso para garantir que eles estejam bem.

O primeiro lugar para começar os cuidados preventivos em relação ao filhote de Bulldog é antes do nascimento. Cuidar bem da mamãe aumenta as chances de ele ter filhotes saudáveis. Além disso, ela pode transmitir imunidade a seus filhotes, por isso é importante alimentá-la adequadamente e vaciná-la contra parasitas e doenças.

Se você está comprando um filhote, certifique-se de obter um de um criador respeitável. Isso não pode ser estressante o suficiente. Bons criadores cuidam de seus cães, começando pelo emparelhamento de machos e fêmeas, que produzirão filhotes saudáveis. Antes de fazer uma compra, entreviste o criador sobre seus métodos. Pergunte sobre os cuidados com a fêmea, linhagem e peça para ver registros de vacinas. Se o criador hesitar ou se recusar a se comunicar com você sobre a saúde do cão, vá embora.

Quando você adquirir seu filhote de cachorro Bulldog, leve-o a um veterinário para um check-up dentro de 72 horas. O médico garantirá que o cão esteja saudável, verificará sinais de doenças comuns do buldogue e explicará a programação das vacinas necessárias para proteger o filhote. Esses médicos também são uma boa fonte de aconselhamento para atender às necessidades específicas do seu Bulldog.

Doenças da Pele

Existem vários problemas de pele que podem afetar os buldogues, incluindo: Eczema, Seborreia,  Acne,  Sarna,  Dermatite aguda,  Reações alérgicas (ambiente e internas), Hipotireoidismo e Micose.

Coleiras medicamentosas podem afastar pulgas, carrapatos e outras pragas que podem agravar a pele do seu cão e causar arranhões. Inspecionar seu cão regularmente pode ajudar a identificar problemas de pele mais cedo e tratá-los antes que eles se tornem problemas sérios.

Doenças Gastrointestinais

O problema mais comum com o qual você terá que lidar nesta categoria é a diarreia. Filhotes de buldogue são particularmente suscetíveis a isso. Superalimentação, mudanças repentinas na dieta e doenças são os motivos mais comuns para esse tipo de sofrimento gastrointestinal. Se o seu Bulldog começar a ter diarreia, reduza as rações alimentares ou mude para uma mistura simples de aves e arroz cozidos. Para garantir que seu cão não fique desidratado, mantenha a tigela cheia de água.Se o problema persistir ou o seu cão estiver vomitando, é melhor levar o animal ao veterinário para um diagnóstico.

Doenças Oculares

Os problemas oculares nos Bulldogs são causados ​​por uma das três coisas: trauma, irritação ou infecção. Problemas oculares comuns incluem:

Olho de cereja – Isso acontece quando uma glândula sob a terceira pálpebra do cão fica inchada e sai. Se for detectado precocemente, a medicação geralmente pode resolver o problema. Se ficar muito tempo, pode ser necessária cirurgia para remover a glândula infectada.

Entropia – ocorre quando a pálpebra rola para dentro, fazendo com que o pelo esfregue contra a córnea. A cirurgia é necessária para corrigir esta condição.

Úlceras da córnea – Isso é causado por trauma no olho que não é tratado a tempo. Se a lesão continuar sem tratamento, pode causar cegueira no olho afetado.

Olhos secos – Isso geralmente é causado por alergias, mas também pode ser resultado de dutos lacrimais que não produzem lágrimas suficientes para manter os olhos úmidos. Se tratado cedo o suficiente, um veterinário geralmente pode fazer com que os dutos voltem a funcionar novamente. Caso contrário, você terá que administrar lágrimas artificiais várias vezes ao dia.

Torção Gástrica e Inchaço

Esta é uma condição séria que geralmente afeta cães com baús e cinturas pequenas como Bulldogs. A torção e inchaço gástrico ocorrem quando o estômago fica dilatado (inchaço) devido ao excesso de ar que o enche. O músculo do estômago liga os ligamentos que o sustentam (torção), o que resulta no suprimento de sangue para o estômago sendo cortado. Se o problema não for corrigido imediatamente, a saúde do cão se deteriorará rapidamente e ele morrerá em poucas horas.

Algumas medidas preventivas, incluem: Usar alimentadores elevados para reduzir a inalação de ar no estômago;  Alimentar o cão com refeições menores com mais frequência do que com uma refeição grande; Aguarde uma a duas horas, após a refeição,  antes de envolver o cão em exercício.

Parasitas Internos e Externos

Pulgas, ácaros da orelha e carrapatos são parasitas externos comuns que freqüentemente atacam cães. No entanto, essas pragas são facilmente tratadas usando coleiras especialmente projetadas, sabonetes medicamentosos e produtos similares.

Parasitas internos podem ser um pouco mais difíceis de erradicar. Dirofilariose, lombriga, ancilostomíase e tênias entram no corpo do seu Bulldog e causam estragos. Além de roubar nutrientes dos alimentos que o cão come, esses parasitas podem danificar os órgãos internos, levando a graves problemas médicos, como convulsões, cegueira e doenças cardíacas.

Infelizmente, os parasitas internos são facilmente transmitidos entre os cães. Portanto, é importante que o seu Bulldog seja tratado por eles, estejam exibindo sinais de infecção ou não. A partir das doze semanas de idade, os filhotes devem ser vacinados a cada duas semanas até completar seis meses e, posteriormente, todos os meses a partir de então. Alguns desses parasitas podem ser transmitidos aos seres humanos, portanto todos devem lavar as mãos após manusear o cachorro.

Veja também

Quais as Plantas que São Tóxicas aos Gatos?

Cuidados com os Animais Domésticos Quem tem pet em casa sabe que muitos cuidados e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *