Home / Animais / Como Criar uma Jiboia? O Que Dar Para Comer? Onde Manter?

Como Criar uma Jiboia? O Que Dar Para Comer? Onde Manter?

A jibóia é uma espécie da família boidae cujas características como tamanho e peso podem impressionar consideravelmente. São cobras nativas das Américas Central e do Sul , além do Caribe.

O Que Saber Sobre Jibóias

A jiboia é encontrada nas regiões tropicais do norte, central e sul da América, bem como em algumas ilhas do Caribe. Uma pedra angular de coleções particulares e exposições públicas, seu modelo de cores é altamente variável, mas distinto. Atualmente, nove subespécies são reconhecidas, embora algumas sejam controversas. De modo geral, são espécies ameaçadas principalmente pelo desmatamento e pelo comércio ilegal.

O tamanho destes animais é herdado do habitat e todos disponíveis para alimentação. A espécie possui um dimorfismo sedimentar pronunciado, com as fêmeas maiores e mais longas que o macho. São 3 metros para os machos e seu peso pode alcançar 30 quilos ou até 45 quilos. A coloração dessas cobras é muito variável e depende do habitat. No entanto, a cor de fundo, que atua como base, pode ser marrom, cinza ou creme, com estrias marrons ou marrom avermelhadas, que se tornam mais pronunciadas à medida que se aproxima da cauda.

Além de ser muito bonito de se ver, o jogo de cores criado pelas escamas desses lindos animais também é funcional para sua sobrevivência, pois permite que eles se misturem com o ambiente ao redor, seja uma floresta tropical, uma floresta ou outro cenário natural. As  jiboias têm a cabeça em forma de flecha com faixas muito características e distintivas da espécie: uma corre dorsalmente do focinho até a base da cabeça, as outras correm do focinho para os olhos e depois para a mandíbula.

Como Criar Uma Jiboia? Onde Manter?

Para oferecer o cuidado adequado a uma jibóia, é imprescindível conhecer qual é a subespécie correta que adotou, pois só assim poderá saber qual o tamanho máximo que ela atingirá, além de outras informações pertinentes a espécie e sua natureza. Todas as jibóias provavelmente terão o mesmo tamanho ao nascer (cerca de 30 cm), mas elas podem se desenvolver até medir entre 1 a 4 metros quando adulto, dependendo da subespécie, ou até mais.

As jibóias são espécies de hábitos noturnos e solitários, preferindo se manterem discretas e quase invisíveis em galhos de árvores ou arbustos repousando ou mesmo de tocaia. Também se movem na água ou no chão, mas muito pouco. Se tiver a intenção de adotar uma jibóia, será importante considerar que trata-se de um animal de vida longa. Podem sobreviver tranquilamente por uma média de 20 anos. Há espécies, no entanto, que podem viver por 40 anos ou mais.

Cobras de estimação devem ser criadas em terrários, nome dado ao local adequado onde instalar uma jibóia de estimação, e estes devem ser espaçosos, bem largos. Grandes os suficiente para inserir galhos de árvores ou abrigos como tocas, imitando o mínimo possível o habitat natural de uma jibóia. Esse habitat artificial também precisa considerar o tamanho da espécie de jibóia que adotará e o desenvolvimento que se precederá com a idade dela.

Por exemplo, enquanto novinha, um terrário com cerca de 01 m² vai acomodá-la tranquilamente. Mas à medida que se desenvolver jovem, ela possivelmente já poderá medir um ou dois metros de comprimento. Isso certamente já te obrigará a adquirir um terrário maior, com cerca de 2 m². O ideal para a espécie jibóia, já pensando em seu tamanho máximo quando adulta é um terrário com no mínimo 2,5 m² (o ideal são terrários com formas retangulares para que a cobra possa esticar-se por toda a extensão de seu corpo).

Elementos Importantes Num Terrário De Jiboia

Terrário De Jiboia
Terrário De Jiboia

Pensando no conforto da jibóia em seu terrário, é sugerido que ofereça um clima ideal para sua sobrevivência e aqui estamos nos referindo especialmente a questão de temperatura e umidade, duas características de grande importância até para a saúde e vida da cobra.

Melhor será se puder adquirir um dispositivo termo-higrômetro, capaz de nivelar esses dois fatores conforme a necessidade. Um terrário para a jibóia tem de compreender uma temperatura entre 24ºC e 26ºC , nunca abaixo de 22ºC. E também com cerca de 50 ou 60% de umidade, com ainda maior teor nos períodos de muda (entre 70 e 75% de umidade nesse período).

Outro método de conseguir a temperatura correta pode ser através de placas térmicas, com painéis ou lâmpadas de cerâmica. Este material é mais fácil de encontrar em lojas especializadas ou então através da internet. Para melhor sugestão ou aconselhamento sobre as formas de atingir a temperatura e umidade certas, consulte profissionais que poderão te indicar tanto os melhores materiais como as melhores formas de fazer isso.

Para atingir essa temperatura, é possível usar um ponto de aquecimento, mas também existe outro dispositivo, como placas térmicas, painéis ou lâmpadas de cerâmica. Você pode encontrar esse material em qualquer loja especializada ou na Internet. Sempre procure o aconselhamento de um profissional sobre o uso de diferentes ferramentas, porque, por exemplo, o ponto de aquecimento pode causar queimaduras e você deve isolá-lo com a rede.

Além da aclimatação do terrário, outro elemento que indicamos que seja projetado e organizado envolve decorações, não exatamente pra criar um espaço bonito mas sim acessórios e instrumentos que permitirão a sua jibóia viver de modo o mais semelhante possível à sua natureza. Por exemplo, o solo de base do terrário tem de ser com substratos benéficos para a cobra. Pode ser fibra de côco ou álamo, mas o melhor mesmo é o cânhamo. Nunca use cedro.

Outro acessório recomendado é o tipo de toca ou esconderijo ou ninho que poderá inserir no terrário para o refúgio de uma espécie com hábitos solitários. Pense também na inserção de alguns galhos ou até mesmo caixas de papelão. A recriação correta de um habitat pode seguir também a orientação de algum especialista que tenha disponível em sua região. O importante é que seja algo organizado de tal modo que atenda as necessidades da jibóia tanto no calor quanto no frio.

O Que Dar Para Uma Jiboia Comer?

Jiboia Comendo o Rato
Jiboia Comendo o Rato

Quando falamos da alimentação da jibóia, não podemos esquecer de incluir água. Talvez até uma pequena poça dentro do terrário se possível seria uma adição de excelência para as necessidades dela. Uma jibóia precisa ter água fresca disponível e se for de tamanho suficiente pra ela banha-se será ainda melhor. A água precisa ser limpa, potável, sem contaminações bacterianas ou cálcicas.

Sua dieta pode consistir basicamente em roedores. Use o que houver à sua disposição no comércio local como ratos, porquinhos da índia, coelhos ou semelhantes. Lembre-se que essa dieta para ser adequada precisa levar em consideração a subespécie que adotou e o tamanho ou idade da cobra. Mais uma vez enfatizamos que a orientação ou supervisão de especialistas é de suma importância para recomendar o tipo e a quantidade adequada de alimentação que sua espécie deve obter.

Veja também

Macaco Prego-de-Cara-Branca da América Central: Curiosidades

Hoje vamos falar um pouco sobre o famoso Macaco Prego de Cara Branca, conhecido cientificamente …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *