Home / Plantas / Pé de Banana Ouro

Pé de Banana Ouro

Sim, você pode cultivar e colher bananas ouro em vasos de plantas. Você ficaria surpreso com a facilidade deste plantio e o sucesso que pode obter na hora de colher. Vamos conhecer um pouco melhor sobre o plantio do pé de banana ouro?

Musa acuminata ou musa acuminata colla pra ser mais exato, mais conhecida como banana ouro é uma espécie de banana híbrida, resultado de intervenções humanas entre as espécies selvagens originais de musa acuminata e musa balbisiana. A banana ouro é o principal cultivar moderno de composições semelhantes a sua originária nativa, a musa acuminata. Diferente do que se pensa, a musa acuminata não é uma árvore mas uma planta perene cujo tronco, ou melhor, cujo pseudocaule é feito de camadas compactas de bainhas de folhas emergindo de um corpo vegetativo completa ou parcialmente enterrados.

A Origem da Banana Ouro

A inflorescência cresce horizontalmente ou obliquamente destes cormos produzindo flores individuais de cor branca meio amarelada. As flores masculinas e femininas estão presentes em uma única inflorescência sendo que as flores femininas pairam perto da base se desenvolvendo em frutos e as flores masculinas seguem num botão mais fino até o topo, entre as folhas encouraçadas e quebradiças. Os frutos um tanto delgados são bagas, e cada fruta pode ter 15 a 62 sementes. As sementes da musa acuminata selvagem têm cerca de 5 a 6 mm de diâmetro, tem uma forma angular e são muito duros.

Musa acuminata pertence à seção Musa (anteriormente eumusa ) do gênero Musa . Pertence à família musaceae da ordem zingiberales . Foi descrita pela primeira vez pelo botânico italiano Luigi Aloysius Colla no ano de 1820. Daí a razão para o acréscimo cola a nomenclatura da musa acuminata, conforme as regras do Código Internacional de Nomenclatura Botânica. Colla também foi a primeira autoridade a reconhecer que tanto musa acuminata quanto musa balbisiana eram espécies ancestrais selvagens.

Musa Acuminata
Musa Acuminata

Musa acuminata é altamente variável e o número de subespécies aceitas pode variar de seis a nove entre diferentes autoridades. As seguintes são as subespécies mais comumente aceitas: musa acuminata subsp. burmannica (encontrado na Birmânia, no sul da Índia e no Sri Lanka); musa acuminata subsp. errans argent (encontrado nas Filipinas. É um ancestral materno significativo de muitas bananas de sobremesas modernas); musa acuminata subsp. malaccensis (encontrado na península da Malásia e Sumatra); musa acuminata subsp. microcarpa (encontrado em Bornéu); musa acuminata subsp. siamea simmonds (encontrado no Camboja, Laos e Tailândia); musa acuminata subsp. truncata (nativo de Java).

Sua Importância Ecológica

As sementes da musa acuminata selvagem ainda são usadas em pesquisas para o desenvolvimento de novas cultivares. Musa acuminata é uma espécie pioneira. Explora rapidamente áreas recém-perturbadas, como áreas recentemente incendiadas, por exemplo. Também é considerada uma espécie chave em certos ecossistemas devido à sua rápida regeneração.

Uma grande variedade de vida selvagem se alimenta dos frutos da banana ouro. Estes incluem morcegos frugívoros, pássaros, esquilos, ratos, macacos, outros símios e outros animais. Esse consumo da banana por eles é muito importante para a dispersão de sementes.

Como Veio Parar no Brasil

A banana ouro, ou melhor sua mãe de origem musa acuminata é nativa da região biogeográfica da Malásia e da maior parte da Indochina continental. Favorece climas tropicais úmidos em contraste com a musa balbisiana, a espécie com a qual se produziram extensivamente todas as cultivares híbridas modernas de bananas comestíveis. Acredita-se que a disseminação subsequente das espécies fora de sua região nativa seja puramente o resultado da intervenção humana. Os primeiros agricultores introduziram musa acuminata na faixa nativa da musa balbisiana, resultando na hibridização e no desenvolvimento de clones comestíveis modernos. Podem ter sido introduzidas na América do Sul durante os tempos pré-colombianos desde o contato com os primeiros marinheiros polinésios, embora evidências disso sejam discutíveis.

Musa acuminata é uma das primeiras plantas a serem domesticadas por humanos para a agricultura. Eles foram domesticados pela primeira vez no sudeste da Ásia e áreas adjacentes (possivelmente Nova Guiné, leste da Indonésia e Filipinas) por volta de 8000 AC. Foi posteriormente introduzida na Indochina continental na faixa de outra espécie ancestral de banana silvestre, a musa balbisiana, uma espécie mais resistente e de menor diversidade genética que a musa acuminata . A hibridização entre os dois resultou em cultivares comestíveis resistentes à seca. As modernas cultivares de bananeira e banana são derivadas de permutações de hibridização e poliploidia das duas.

Musa acuminata e suas derivações estão entre as várias espécies de banana cultivadas como plantas ornamentais, em vasos, por sua forma impressionante e folhagem. Em regiões temperadas, requer proteção no inverno, já que não tolera temperaturas abaixo de 10 ° C.

Plantando Banana Ouro em Vasos

A banana ouro pode ser cultivada através de uma muda. A medida que o broto for se desenvolvendo, esteja atento a fertilização do solo plantado e a drenagem de água. Se notar folhas da bananeira já queimando ainda novas, pode ser um sinal de que a água pode estar exagerada ou podem ser fungos. Acúmulo de água farão as folhas amarelarem e eventualmente se queimarem.

O principal problema do cultivo do pé de banana ouro é o fungo ascomiceto mycosphaerella fijiensis, também conhecido como folha preta. Não dá para acabar com ele completamente da planta. Até o momento não existe um método eficaz que possa tratar ou curar as bananeiras infectadas com o fungo. As sugestões a seguir visam prevenir ou reduzir o risco de esse fungo surgir em sua planta:

Equipamentos e utensílios usados no seu jardim ou área de plantio devem ser lavados com água e deixar secar pelo menos uma noite antes da reutilização. Trabalhe sempre com água limpa e evite a reutilização da água ao regar. Evite mudas de bananeiras que ainda não produziram bananas. Bananeiras ainda jovens não nos dão condições de saber se estão ou não propensas ao fungo. Seu vaso de pé de banana ouro deve ser deixado sob o sol diariamente. Se já tiver plantas afetadas com o fungo retire-as pela raiz e elimine completamente do local. Não reutilize este solo ou
o vaso com novas mudas por pelo menos três meses.

Veja também

Cravo do Maranhão

Plantas em Extinção na Caatinga

Este grande cerrado no nordeste do Brasil fornece habitat para uma variedade de espécies de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *