Home / Natureza / Idade do Vulcão Rabaul

Idade do Vulcão Rabaul

Você Sabe o Que é um Vulcão?

Os vulcões são muito belos, de aparência impar; porém o estrago que podem fazer nas cidades próximas a ele é enorme. Quando um vulcão entra em erupção, sua lava escorre por uma área muito grande e são liberados gases e poeiras tóxicas, que fazem mal para as pessoas e afetam drasticamente o estilo de vida de todos os habitantes.

Um vulcão é caracterizado por ser uma abertura em meio à crosta terrestre, ocorre principalmente em cadeias montanhosas. O movimento das placas tectônicas são os principais formadores de vulcões; é importante analisarmos que a maioria dos vulcões estão sempre dispostos nas bordas das placas. Contata-se que existem mais de 500 vulcões ativos em todo o mundo.

A área que mais tem ocorrência de vulcões é denominada de Circulo de Fogo do Pacífico, fica na borda de uma placa tectônica e abrange desde as Cordilheiras dos Andes até a Costa Oeste dos Estados Unidos, chegando até o Japão. É uma área muito instável, de grandes movimentos sísmicos. Os vulcões formam um alinhamento, como se estivessem um seguido do outro, por toda a parte extensão Oeste da América do Sul à América do Norte.

Eles fazem a ligação do interior da Terra com a parte externa, pode liberar magma, cinzas, lavas; lembrando que magma se difere de lava a respeito da cristalização, e consequente nas rochas que irão se formar, denominadas rochas magmáticas.

As substancias mais comuns de serem encontradas no magma são silicatos e óxidos. De maneira menos comum, encontramos: magmas carbonatados, sulfatados e óxido-fosfato. E quando falamos de substancias voláteis presentes no magma podemos citar a água, dióxido de carbono, monóxido de carbono, hidrogênio, nitrogênio, óxido de enxofre, enxofre, ácido clorídrico e sulfeto de hidrogênio. O magma é caracterizado pelas suas altas temperaturas

Erupção de Vulcões: Como Elas Ocorrem?

A erupção ocorre devido aos movimentos que ocorre no interior da Terra e libera grandes quantidades de substancias magmáticas, que são totalmente tóxicas aos humanos e a qualquer ser vivo.

A erupção ocorre de duas maneiras; as erupções centrais, que resulta na formação de edifícios vulcânicos, o magma é liberado pelas chaminés ou crateras, que nada mais são do que o caminho que o magma percorre até chegar à superfície, a cratera é a saída do vulcão, sua “boca”. E outros ocorrem a partir de fissuras, em meio às fendas e as fissuras, não há a formação do cone vulcânico, ocorrem diretamente na superfície e devido à ascensão do magma, ele se espalha por toda a superfície. Ambas as maneiras de liberação do magma, são conhecidos como vulcanismo.

Além dos vulcões que podem ser avistados a olho nu, existem também os que não podem ser vistos, que geralmente estão ou em baixo da água, distantes da superfície, não sendo possível observar nem perceber suas erupções. Um fato comum é um vulcão que está submerso liberar magmas na água e formar ilhas de cinza, podendo formar também ilhas vulcânicas.

Agora que tomamos conhecimento a cerca destes gigantes da natureza, vamos conhecer a caldeira vulcânica que tem ocorrido em Papua Nova Guiné, que é uma das mais curiosas cadeias vulcânicas existentes.

Papua Nova Guiné e o Vulcão Rabaul

Rabaul é uma cidade localizada na Papua Nova Guiné, mais especificadamente na Ilha da Nova Bretanha, no mar de Bismarck, próxima a Austrália, na Oceania. A cidade de Rabaul localiza-se a Nordeste do Monte Toyanumbatir, e possui cerca de 70.000 habitantes.

A cidade foi edificada sob uma caldeira vulcânica, possui poucos habitantes e é uma das 14 cidades da Papua Nova Guiné. Essa cidade já sofreu enormes impactos de atividades vulcânicas, como outras no mundo todo. Em uma caldeira semiaberta no mar, que forma uma espécie de porto natural, foi fundada a cidade de Rabaul.

Uma erupção conjunta do vulcão Tarvurur e do Vulcan causaram a pior tragédia da história da cidade de Rabaul. Em 1994 foi destruída pela erupção destes vulcões, sendo necessária a construção de praticamente outra cidade em Kokopo, região próxima à caldeira e vizinha da cidade destruída de Rabaul.

O Rabaul não é apenas um vulcão em uma cidade, é caracterizado como um complexo vulcânico, em forma de caldeira, onde ocorrem crateras, cúpulas e cones. A cidade foi fundada em meio a este complexo, por isso o nome da cidade é o mesmo do vulcão.

Nas bordas da caldeira estão situadas as aberturas vulcânicas, onde o magma é liberado e existem alguns vulcões em torno dela. Está presente o Vulcan, com apenas 240 metros de altitude, a Oeste da baía; o Tarvurur, com 220 metros, próximo ao Vulcan, e o maior da caldeira, com quase 700 metros é o Komblu, ao Norte do Tarvurur.

Qual a Idade do Vulcão Rabaul?

Estima-se que a cadeia vulcânica de Rabaul tenha sido formada a cerca de 3.500 e 1.400 anos a partir de erupções vulcânicas. É considerada uma cadeia não muito antiga, de fato. As caldeiras são formadas por grandes erupções que “vazam” da câmara magmática dos vulcões e resultantes em grandes cadeias vulcânicas.

É incrível como as formações rochosas são antigas, podem chegar a milhões de anos  e ainda estarem resistentes e firmes na superfície terrestre, como também no fundo mar. O tempo geológico da Terra é totalmente o contrario do que imaginamos, ele é longo, muito antigo, de modo que precisamos usar outras escalas para entende-lo. Quando falamos em tempo geológico, falamos em milhões, milhares de anos e não em dias, horas, meses, anos, como estamos acostumados.

Para se ter uma ideia e noção, a história da humanidade na superfície terrestre é datada por cientistas de 200 mil anos e os primeiros homens inteligentes, estão apenas a estimados 12 mil anos. Sendo assim, se compararmos com a idade das rochas, a espécie humana não é nada, é apenas uma pequena parte de toda uma história de milhões de anos. Existem rochas que estão na superfície terrestre a milhões de anos, como é o caso do Monte Roraima, localizado em Roraima, no Brasil. São muito, mas muito mais antigos que qualquer ser humano que já tenha pisado neste planeta.

Veja também

Estudantes de Ecologia

Técnico em Ecologia

O técnico em ecologia é a pessoa que desempenha várias tarefas técnicas no campo e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *