Home / Natureza / Corujas Brasileiras

Corujas Brasileiras

Ao redor do mundo já foram registradas mais de 200 espécies de coruja, e em território nacional há uma variedade de 24 espécies dessas corujas, sendo essas reconhecidas popularmente pelo agrupamento comportamental e de habitat, onde muitas ficam em matas fechadas, outras em prados e outras até mesmo no solo.

Apesar de apenas algumas corujas serem comumente vistas, ainda há bastante aves dessa espécie espalhadas pelo Brasil, sendo algumas delas endêmicas, ou seja, algumas corujas fazem parte apenas de determinadas regiões do País.

Está a fim de conhecer tudo sobre as corujas que existem no Brasil? Continue a leitura!

Abaixo estarão listadas todas as espécies existentes em território nacional, além de várias outras informações de suma importância.

Otus Choliba
Otus Choliba

1. NOME CIENTÍFICO: Otus choliba
NOME POPULAR: Corujinha do mato / Corujinha de Orelha
ESTADO BRASILEIRO: Todo o território nacional.
FAMÍLIA: Strigidae
RISCO DE EXTINÇÃO: LC = pouco preocupante

Otus Atricapillus
Otus Atricapillus

2. NOME CEINTÍFICO: Otus atricapillus
NOME POPULAR: Corujinha Sapo
ESTADO BRASILEIRO: Centro Sul
FAMÍLIA: Strigidae
RISCO DE EXTINÇÃO: LC = pouco preocupante

Otus Sanctaecatarinae
Otus Sanctaecatarinae

3. NOME CIENTÍFICO: Otus sanctaecatarinae
NOME POPULAR: Corujinha do Sul
ESTADO BRASILEIRO: Centro Sul
FAMÍLIA: Strigidae
RISCO DE EXTINÇÃO: LC = pouco preocupante

Otus Watsonii
Otus Watsonii

4. NOME CIENTÍFICO: Otus watsonii
NOME POPULAR: Corujinha Orelhuda
ESTADO BRASILEIRO: Norte
FAMÍLIA: Strigidae
RISCO DE EXTINÇÃO: LC = pouco preocupante

Otus Usta
Otus Usta

5. NOME CIENTÍFICO: Otus usta
NOME POPULAR: Corujinha Relógio
ESTADO BRASILEIRO: Sul e Norte
FAMÍLIA: Strigidae
RISCO DE EXTINÇÃO: LC = pouco preocupante

Otus Roraimae
Otus Roraimae

6. NOME CIENTÍFICO: Otus roraimae
NOME POPULAR: Corujinha de Roraima
ESTADO BRASILEIRO: Roraima
FAMÍLIA: Strigidae
RISCO DE EXTINÇÃO: LC = pouco preocupante

Lophostrix Cristata
Lophostrix Cristata

7. NOME CIENTÍFICO: Lophostrix cristata
NOME POPULAR: Coruja de Crista / Coruja de Carapuça
ESTADO BRASILEIRO: Norte
FAMÍLIA: Strigidae
RISCO DE EXTINÇÃO: LC = pouco preocupante

Bubo Virginianus
Bubo Virginianus

8. NOME CIENTÍFICO: Bubo virginianus
NOME POPULAR: Jucurutu / Corujão Orelhudo / Mocho Orelhudo
ESTADO BRASILEIRO: Norte, Centro, Sudeste
FAMÍLIA: Strigidae
RISCO DE EXTINÇÃO: LC = pouco preocupante

Pulsatrix Perspicillata
Pulsatrix Perspicillata

9. NOME CIENTÍFICO: Pulsatrix perspicillata
NOME POPULAR: Murucututu / Corujão / Coruja de Garganta Preta
ESTADO BRASILEIRO: Todo o Brasil, exceto o Sul
FAMÍLIA: Strigidae
RISCO DE EXTINÇÃO: VU = Vulnerável

Pulsatrix Pulsatrix
Pulsatrix Pulsatrix

10. NOME CIENTÍFICO: Pulsatrix pulsatrix
NOME POPULAR: Murucututu de Sobrancelhas Curtas
ESTADO BRASILEIRO: Sul
FAMÍLIA: Strigidae
RISCO DE EXTINÇÃO: VU = Vulnerável

Pulsatrix Koeniswaldiana
Pulsatrix Koeniswaldiana

11. NOME CIENTÍFICO: Pulsatrix koeniswaldiana
NOME POPULAR: Murucututu de Barriga Amarela
ESTADO BRASILEIRO: Sudeste
FAMÍLIA: Strigidae
RISCO DE EXTINÇÃO: LC = pouco preocupante

Strix Ciccaba Huhula
Strix Ciccaba Huhula

12. NOME CIENTÍFICO: Strix (= Ciccaba) huhula
NOME POPULAR: Coruja Preta
ESTADO BRASILEIRO: Todo o território nacional
FAMÍLIA: Strigidae
RISCO DE EXTINÇÃO: VU = Vulnerável

Strix Ciccaba Virgata
Strix Ciccaba Virgata

13. NOME CIENTÍFICO: Strix (= Ciccaba) virgata
NOME POPULAR: Coruja de Bigodes / Coruja do Mato
ESTADO BRASILEIRO: Todo o Brasil, exceto Nordeste
FAMÍLIA: Strigidae

Strix Hylophila
Strix Hylophila

14. NOME CIENTÍFICO: Strix hylophila
NOME POPULAR: Coruja Pintada / Coruja Listrada
ESTADO BRASILEIRO: Sudeste e Sul
FAMÍLIA: Strigidae
RISCO DE EXTINÇÃO: NT = Quase Ameaçada

Glaucidium Brasilianum
Glaucidium Brasilianum

15. NOME CIENTÍFICO: Glaucidium brasilianum
NOME POPULAR: Caburé / Caburé Ferrugem
ESTADO BRASILEIRO: Todo o território nacional
FAMÍLIA: Strigidae
RISCO DE EXTINÇÃO: LC = pouco preocupante

Glaucidium Minutissimum
Glaucidium Minutissimum

16. NOME CIENTÍFICO: Glaucidium minutissimum
NOME POPULAR: Caburezinho / Caburé Miudinho
ESTADO BRASILEIRO: Centro Sul
FAMÍLIA: Strigidae
RISCO DE EXTINÇÃO: LC = pouco preocupante

Glaucidium Hardyi
Glaucidium Hardyi

17. NOME CIENTÍFICO: Glaucidium hardyi
NOME POPULAR: Caburé da Amazônia
ESTADO BRASILEIRO: Norte
FAMÍLIA: Strigidae
RISCO DE EXTINÇÃO: LC = pouco preocupante

Glaucidium Mooreorum
Glaucidium Mooreorum

18. NOME CIENTÍFICO: Glaucidium mooreorum
NOME POPULAR: Caburé de Pernambuco
ESTADO BRASILEIRO: Pernambuco
FAMÍLIA: Strigidae
RISCO DE EXTINÇÃO: EX = Perigo crítico (provavelmente extinta)
INFORMAÇÕES: A única espécie que se encontra em possível extinção é a Coruja Caburé de Pernambuco.

Athene Speotyto Cunicularia
Athene Speotyto Cunicularia

19. NOME CIENTÍFICO: Athene (= Speotyto) cunicularia
NOME POPULAR: Coruja Buraqueira / Coruja do Campo
ESTADO BRASILEIRO: Todo o território nacional
FAMÍLIA: Strigidae
RISCO DE EXTINÇÃO: LC = pouco preocupante

Aegolius Harrisii
Aegolius Harrisii

20. NOME CIENTÍFICO: Aegolius harrisii
NOME POPULAR: Caburé Canela / Caburé Acanelado
ESTADO BRASILEIRO: Centro Sul, Nordeste
FAMÍLIA: Strigidae
RISCO DE EXTINÇÃO: LC = pouco preocupante

Asio Stygius
Asio Stygius

21. NOME CIENTÍFICO: Asio stygius
NOME POPULAR: Mocho Diabo / Coruja Diabo
ESTADO BRASILEIRO: Centro-Sul, Norte
FAMÍLIA: Strigidae
RISCO DE EXTINÇÃO: LC = pouco preocupante

Asio Rhinoptynx Clamator
Asio Rhinoptynx Clamator

22. NOME CIENTÍFICO: Asio (= Rhinoptynx) clamator
NOME POPULAR: Coruja Orelhuda / Mocho Orelhudo
ESTADO BRASILEIRO: Todo o Brasil, exceto Amazônia
FAMÍLIA: Strigidae
RISCO DE EXTINÇÃO: LC = pouco preocupante

Asio Flammeus
Asio Flammeus

23. NOME CIENTÍFICO: Asio flammeus
NOME POPULAR: Mocho do Banhado / Coruja do Banhado
ESTADO BRASILEIRO: Sudeste e Sul
FAMÍLIA: Strigidae
RISCO DE EXTINÇÃO: LC = pouco preocupante

Tyto Alba
Tyto Alba

24. NOME CIENTÍFICO: Tyto alba
NOME POPULAR: Suindara / Coruja das Torres / Coruja Branca
ESTADO BRASILEIRO: Sudeste e Sul
FAMÍLIA: Tytonidae
RISCO DE EXTINÇÃO: EN = Ameaçada

Vale ressaltar que essas corujas são encontradas em território nacional, mas que nem todas são espécies endêmicas, ou seja, não são aves que vivem apenas no Brasil. Algumas estão espalhadas por quase todo o globo terrestre, principalmente pela América do Sul.

É importante saber que as corujas são animais silvestres que não podem ser criadas domesticamente. São aves de rapina, com processos evolutivos voltados à caça e sobrevivência. Podem ser aves altamente agressivas.

As únicas espécies que possuem um comportamento diferente das demais são as corujas buraqueiras, que tendem a caçar de dia, enquanto todas as outras caçam à noite. Na verdade, a coruja buraqueira também caça à noite, mas com menos frequência. O hábito de caça noturno se dá ao fato das corujas possuírem visão e audição aguçadas, sem contar com a visão noturna, que as torna implacáveis.

As corujas buraqueiras também gostam de correr pelos prados, o que não é um costume de outras aves da espécie, que sempre andam empoleiradas esperando o momento certo de atacar.

Todas as corujas da lista de corujas brasileiras possuem um cardápio que varia entre as comidas herbívoras e carnívoras, e todas elas, também, possuem um pescoço que gira 270 graus, e não 360 graus como muitos pensam.

Ainda não foi oficializada a extinção da coruja caburé de Pernambuco.

A coruja das torres é a única espécie de coruja no Brasil que faz parte da família Tytonidae, diferenciando das outras, que são da família Strigidae. A principal diferença entre elas é o formato de suas cabeças. Percebe-se que a coruja das torres possui a cabeça em formato de “coração” e seu rosto e seus olhos são mais “fundos” do que as demais.

Veja também

Cânion do Xingó Onde Fica

Área muito popular de turismo, o cânion de Xingó vem atraindo aventureiors e curiosos de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *