Home / Animais / Espécies de Corujas

Espécies de Corujas

Chega a ser engraçado olhar como a reação das pessoas quanto a esse animal variam bruscamente. Alguns sentem puro medo, principalmente pelos seus grandes olhos que parecem estar sempre te seguindo. Já outras pessoas acham ser uma das aves mais bonitas de todas, com a grandiosidade única dela.

De qualquer forma, as reações quantos as incríveis corujas só aumentam sua fama pelo mundo. Afinal, você pode nunca ter visto uma pessoalmente, mas é raro não ter nenhuma noção de como é a sua aparência. Isso se dá principalmente porque criou-se uma cultura pop ao redor delas. Você pode encontrar relógios, quadros, decorações e várias outras coisas de coruja.

E essa espécie tem um problema de ser confundida como uma só. A realidade é que existem diversas espécies de corujas, e apesar de terem muita coisa em comum, também possuem características únicas. Sendo assim, hoje iremos citar e falar um pouco mais sobre algumas espécies de coruja que existem ao redor do globo.

Espécies de Corujas

São muitas a quantidade de espécies ao redor do mundo. No Brasil, até agora, se contabilizam um total de 22 espécies de corujas. Enquanto que no mundo são mais de 150, sendo a maioria na Ásia. A maioria possui o nicho ecológico parecido, mudando algumas coisas devido a diferença de habitat.

Dependendo da espécie, elas podem ir de 60 gramas, como a caburé-miudinho, até 2 quilogramas, como é o caso das corujas jacurutu. As espécies mais conhecidas no Brasil são:

  • A caburé-mindinho, que fica na Mata Atlântica.
  • A coruja-buraqueira, que consegue se adaptar ao meio urbano, e possui hábitos diurnos também.
  • A corujinha-do-mato, encontrada em parques urbanos, sítios e até bosques.
  • A coruja caburé, que são conhecidas pelos seus olhos falsos na nuca.

São várias outras distribuídas pelo Brasil. De qualquer forma, elas possuem certas características que são praticamente iguais em todas. Primeiro, elas possuem um ótima visão, pois seus olhos são em tubos que dão uma maior profundidade e permite que elas vejam seu inimigo de longe. Também possuem audição muito boa, em algumas espécies, elas conseguem saber onde está a presa mesmo sem consegui-la ver.

Outra coisa é a emissão de sons. Elas possuem uma capacidade de realizar a mais variada quantidade de sons. Conseguem assobiar, ganir e até mesmo latir. Além de serem bem variados, possuem um som bem alto. Durante a reprodução, o som fica ainda mais alto, e pode ser escutado de bem longe.

Nicho Ecológico e Habitat das Corujas

O habitat, é basicamente o endereço em que aquele animal ou planta vive. Cada um tende a ter seu próprio habitat pré-definido, que pode ser alterado por diversos fatores externos. A ação do homem é uma delas, e atualmente, a que mais destrói e faz essa mudança de habitat para muitos animais.

Nas corujas, o habitat muda de acordo com a espécie retratada. De forma generalizada, a maioria das corujas preferem ficar em florestas, já outras espécies preferem espaços abertos. Aqui no país, elas vivem em basicamente todos os biomas brasileiros, desde a Mata Atlântica até o Cerrado. No caso de algumas espécies, como a coruja buraqueira, conseguem se adaptar perfeitamente ao meio urbano.

Já o nicho ecológico, se trata sobre as suas relações ecológicas. É quase como a profissão e os seus afazeres durante o seu dia. As corujas possuem um traço bem marcante que a faz ser chamada de “rainha da noite”. Ela é um animal noturno, logo, toda sua anatomia e morfologia foi feita exatamente para conseguir viver a noite.

Sua reprodução se divide. Corujas que moram mais ao sul do país, tendem a começar sua reprodução na primavera. Enquanto que as que moram mais ao norte do Brasil, devido o calor, ocorrem o ano todo. Após engravidar, a fêmea procura um ninho já feito e utilizado por outros animais, pois elas preferem não criar seus próprios ninhos.

A alimentação desse animal pode ser um tanto quanto estranha. Elas se alimentam de insetos, pássaros, ratos e pequenos outros animais mortos. Elas demoram até a idade adulta para conseguir se adaptar a comer carne de animal morto.

Curiosidades Sobre a Coruja

Como já pudemos perceber, as corujas são animais bem curiosos e interessantes de serem estudados. Alguns traços são tão legais, que ficamos chocados. Trazemos agora, algumas curiosidades sobre esse animal tão legal.

Quanto ao corpo da coruja, sua cabeça é bem flexível. Ela consegue girar 270 graus, assim ela enxerga melhor o que está acontecendo por perto e se não há predadores. Foi encontrado um fóssil de mais de 58 milhões de ano desse animal, mostrando que elas já estão por aqui há muito tempo. O maior fóssil encontrado, mostrava que a coruja media 91 centímetros, bem grande, né?

Símbolo - Coruja
Símbolo – Coruja

As corujas são bem simbólicas para muitos povos. Além de toda a história de que corujas são misteriosas, que conseguem ler sua mente e outras coisas, devido aos seus olhos grandes que parecem estar sempre te seguindo, há uma outra lenda em volta dela. Muitos falam que elas são alimentos muito inteligentes. Isso vem da Grécia Antiga, pois a deusa da sabedoria Atena, possuía uma coruja como mascote. Alguns outros povos remetem a coruja a morte, e outros a sorte.

Não há muitos dados quanto a questão das corujas e se estão em perigo de extinção ou não. Por estarem tão espalhadas pelo mundo, não há muitos dados concretos em números de quantas corujas existem e estão morrendo. Mas a maior causa da morte das que estão falecendo, é a destruição de seu habitat natural, pesticidas que acabam entrando no seu organismo e mercado negro devido ao seu simbolismo.

Veja também

Espécies De Cobras Em Florianópolis

As serpentes ou cobras, como são mais conhecidas aqui no Brasil, são animais pertencentes a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *