Home / Animais / Cobra Cuspideira Moçambicana

Cobra Cuspideira Moçambicana

A cobra cuspideira moçambicana faz parte de uma das mais peçonhentas espécies de serpentes do mundo: as najas. Hoje, temos muitas informações a respeito desse animal e nossa intenção é compartilhar tudo aquilo que está disponível sobre eles!

Você já ouviu falar desta cobra? Pode ser que não. Apesar de ser bastante conhecida nos continentes asiáticos e africanos, aqui no Brasil não se vê muito comentários sobre ela, justamente por não haver incidência de alguma aparição por aqui (ainda bem!).

Você não está neste texto à toa: esse animal fascinante te despertou curiosidade e acabou parando aqui. Está no lugar certo! Este artigo te dará os principais dados da cobra cuspideira moçambicana. Vamos lá?

Habitat Natural e Alimentação

Como já foi dito, as najas não são encontradas no território nacional. Seu habitat está concentrado em alguns países da África, na Índia, na Indonésia, em todo o Oriente Médio e na parte sudoeste da Ásia. Como o nome dela carrega, o local onde estão mais agrupadas é em Moçambique.

É muito raro encontrá-las em um clima mais temperado, pois adoram lugares onde o clima é mais árido. Quanto mais tropical o ambiente estiver, mas a vontade a naja se sente. Ela também está nas florestas, gramados e cerrados nos países da Ásia.

Adoram se esconder: pedras e pedaços de troncos são os lugares mais prováveis que elas estão.

Foto da Cobra Cuspideira Moçambicana
Foto da Cobra Cuspideira Moçambicana

Sua alimentação é basicamente a mesma de todas as serpentes: roedores, sapos, aves, ovos e pequenos anfíbios. Neste caso, nós podemos citar as aves de rapina, só que, em vez de serem seus alimentos, são as próprias cobras que servem de banquete para essas aves. Elas também podem se alimentar de cobras menores da mesma espécie!

Sua procriação acontece no período mais quente do ano, o verão. Ali, ela põe de 10 a 22 ovos, para eclodirem pouco tempo depois e se tornarem a semelhança dos pais.

Na maioria das vezes, as najas não atacam. O hábito mais comum é ficarem encolhidas para que passem despercebidas. Mas, caso se sinta coagida com algo, aí sim partem para o ataque. Nós inventamos o fato de que elas são agressivas, porém, elas são extremamente tímidas! Evita o contato o máximo possível.

Como ela se Defende?

Ela não recebeu o nome de cuspideira à toa: Sua arma mais letal é a toxina que acumula em suas presas. Diferente da maioria das espécies de serpentes, a cobra cuspideira moçambicana pode lançar o veneno que está guardado. Sua pressão é muito forte que faz com que a distância percorrida alcance os 3 metros!

Mas, não é apenas jogar veneno: esse bicho é tão esperto que seu foco é atingir os olhos do predador diretamente! Isso acontece para tentar deixa-lo cego. Assim, é bem capaz dela se aproveitar e checar se o seu caçador pode ser o seu próximo jantar.

A toxina que ela guarda não é potente a ponto de destruir os tecidos corporais. Isso quando o veneno é lançado de longe! Porém, caso ele atinja os olhos, pode causar cegueira temporária. Mesmo que, quando cuspido, acerte uma ferida, não causará muito prejuízo.

Características

A sua mandíbula está presa na parte da frente de sua boca. Ao contrário de outras cobras, ela não consegue enfiar as presas nos outros animais. Por este motivo, a mandíbula serve de grande ajuda para injetar o veneno dentro de sua presa.

Seu olfato é incrível! Com certeza é um dos melhores do reino animal. Isto é suficiente para auxiliá-la na caça pela noite, já que a cobra cuspideira moçambicana têm hábitos exclusivamente noturnos. Seus olhos também a ajudam: Apesar de não terem uma boa visão, eles costumam ajudar na caça quando é feita nos períodos de penumbra.

Sua forma corpórea é inconfundível: Ela possui algo semelhante a um “capuz” logo abaixo da cabeça. Isso dá uma dominância ao animal quando é atacado e impõe mais credibilidade quando está dando o bote.

De qualquer maneira, o animal — ou o humano — quando vê-la nesta posição sabe que está correndo perigo. Ainda bem que não são animais nativos do Brasil, caso contrário, teríamos grandes problemas!

É bem difícil que uma cobra cuspideira moçambicana ultrapasse os 2 metros. Já houve casos em que adultos foram encontrados com 2,8 metros, porém, são exceções!

Sua coloração é bem característica, tendo vários tons de vermelho. O castanho também é muito presente nela. Outras, de maior raridade, apresentam um rosa avermelhado em sua pele. Sua cabeça pode conter faixas transversais brancas e pretas.

Curiosidades

Ela é muito usada em um costume bastante comum nos continentes asiáticos e africanos: o encantamento de cobras. Você já viu um flautista tocando o instrumento e, pouco a pouco, uma serpente — geralmente a naja — sai de um vaso? Então, estamos falando disso!

O mais engraçado é que as cobras não possuem uma audição fantástica. Muito pelo contrário, se dependessem do que escutam para viver, já estariam extintas. O que acontece é que ela fica hipnotizada pelos movimentos que o flautista faz. Ela simplesmente o acompanha. Nada mais.

Essas Serpentes Encantam!

Pode ser que você é apenas um curioso tentando aprender mais sobre esse animal incrível. Ou também, você pode estar procurando essas informações para que, de alguma maneira, te ajude em um trabalho acadêmico. Pode ser até que você esteja viajando para um local onde há uma abundância dessas cobras!

O motivo não importa, já que obter novos conhecimentos sempre é bom. A cobra cuspideira moçambicana é perigosa, mas nem isso tira o seu brilho. Sua adaptação na natureza é sem comparação, e espero que você tenha absorvido o máximo de informação aqui!

Veja também

Queimadura de Piolho de Cobra

A Lei da Selva Desde de que a vida surgiu no planeta Terra, há 3,5 …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *