Home / Animais / Cobra Cabeça Preta Corpo Marrom

Cobra Cabeça Preta Corpo Marrom

É muito comum ver fotos de serpentes pela internet. Um pouco menos comum é se deparar com alguma. A cobra de cabeça preta e corpo marrom é uma das que muitos devem ter visto através da navegação de sites, mas, pessoalmente, é muito incomum de encontrá-las.

Seja pelo local onde mora ou pela sua aparência — que se confunde facilmente com o solo — essas cobras são tímidas e difíceis de rastrear.

Mas, e se você se deparar com alguma delas? Será que algum cuidado prévio você deve ter? Afinal de contas, é uma serpente que pode possui veneno, não é?

Para ter as respostas de todas as suas dúvidas, prossiga com a leitura desse texto. Ele tirará suas questões da cabeça e deixará tudo bem claro para você! Vamos lá?

De que Serpente Estamos Tratando?

Até agora o nome da cobra não foi listado. Justamente, porque é de difícil compreensão saber qual é a cobra que possui essa aparência. Muitas possuem essa coloração — a cabeça mais escura, quase preta e seu corpo em uma tonalidade mais clara, semelhante ao marrom.

Por mais que algumas sejam dessa cor, é muito provável que, quando você se deparar com uma bem semelhante às cores descritas, você estará de frente com uma cobra-cabeça-preta. É dela que vamos falar hoje!

Características da Cobra-Cabeça-Preta

Essa serpente é nativa da Mata Atlântica. Porém, em menor quantidade, ela é encontrada nas matas dos estados de Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina, e no nordeste do Rio Grande do Sul. Como está acostumada ao habitat das matas, dificilmente sobreviveria em outro lugar.

Seu tamanho é minúsculo: Não ultrapassam os 40 centímetros, sendo que a maioria delas tem o tamanho médio de uma régua escolar, 30 centímetros. Caso esteja na Mata Atlântica e avistar uma dessa espécie, não se preocupe com os ataques: É um animal muito dócil, e, além disso, não possui nenhuma toxina capaz de ser injetada no corpo humano. Aliás, nem veneno ela possui.

Alimentação e Hábitos Peculiares Dessa Serpente

Essa serpente, ao contrário da maioria, possui hábitos diurnos. O que come são basicamente anfíbios pequenos e lagartos (rãs que acabaram de nascer e lagartixas) que cabem dentro de sua boca. Não tem o costume de caminhar pelas árvores, seus hábitos são exclusivamente terrestres.

Além disso, adoram ficar nas tocas, principalmente durante a noite, para se esconder dos outros predadores. Outra curiosidade é que elas são bem mais lentas, comparadas com qualquer outra serpente.

Quando está se sentindo ameaçada, sua reação é ficar parada. Por causa de sua coloração, ela se mistura com a vegetação em que está inserida. Isso também acontece porque, como foi dito acima, sua velocidade não é muito grande.

E, como não possui nenhum meio de defesa (como veneno, por exemplo), não tem como competir contra qualquer outro predador que esteja procurando uma refeição.

Semelhanças Entre Todas as Cobras

Mas, se ela não possui veneno, não tem um corpo robusto, não possui uma mandíbula poderosa e não possui hábitos semelhantes a quase nenhuma serpente, porque ela está classificada nesse grupo animal?

A resposta para esta pergunta é bem simples: O que dá as características de uma cobra não é apenas isso. A cobra-cabeça-preta é sim, bem peculiar, mas, possui algumas conformidades com qualquer outra.

Um dos maiores exemplos é que ela é um réptil de sangue frio que possui escamas. O nome dado para os animais que possuem essa característica é cobra. Existe uma dedução de que elas evoluíram dos lagartos que se enterravam no solo, entretanto, isso é mera especulação.

O Veneno da Cobra Cabeça Preta
O Veneno da Cobra Cabeça Preta

Por mais que a cobra-cabeça-preta não possua uma mandíbula semelhante à de uma jiboia ou sucuri, ela também possui esse componente do corpo como uma das melhores armas para se alimentar.

Outro atributo das serpentes é ter uma mandíbula capaz de fazer uma angulação maior do que 150 graus. Isso é algo realmente incrível para qualquer animal! Vale lembrar que as cobras possuem duas metades desse membro livre. Sendo assim, a sua boca pode fazer essa abertura por causa de um simples ligamento elástico que possui.

As cobras também não possuem um osso que liga as costelas, chamado “esterno”. Com isso, fica bem fácil engolir as presas imensas que comem. Suas costelas (que são mais ou menos 300 em cada serpente) ficam livres, fazendo com que o diâmetro do corpo delas aumente significativamente.

E, para terminar de falar sobre sua incrível capacidade de deglutição, elas possuem a traqueia embaixo da língua. Assim, mesmo que demorem muito para ingerir uma presa, não perdem a respiração.

Logo após que terminam de se alimentar, elas entram em um estado de torpor. Tudo isso serve para que a digestão do animal seja perfeita, sem causar nenhum dano a elas.

Este processo digestivo é muito competente, pois, as únicas partes que não conseguem digerir por completo são as garras e os pelos. Eles são excluídos quando o ácido úrico também é eliminado.

A Lingua das Cobras
A Lingua das Cobras

Como devem saber, as cobras são animais que não escutam nada. Caso forem depender desse sentido, nunca iriam se alimentar e em pouco tempo seriam extintas do mundo!

Sua língua é a que faz a função de sentir todo o local onde está. Já notou que a língua delas é bifurcada? Então, esse membro possui os sentidos do tato e do olfato. Quando estão caminhando, elas tocam essa parte do corpo no solo, tentando reconhecer perigos (animais e humanos), trilhas de presas e possíveis parceiros sexuais.

Veja também

Queimadura de Piolho de Cobra

A Lei da Selva Desde de que a vida surgiu no planeta Terra, há 3,5 …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *