Home / Animais / Sapo Amarelo é Venenoso? Phyllobates Terribilis e suas Particularidades

Sapo Amarelo é Venenoso? Phyllobates Terribilis e suas Particularidades

Os sapos são anfíbios pertencentes à ordem dos anuros, a qual também inclui animais como as rãs e pererecas. Apenas no Brasil, já foram descritos cerca de 1.039 espécies de anuros, os quais estão distribuídos em 20 famílias e 90 gêneros.

No mundo, existem aproximadamente 4.800 espécies de sapos. Esses animais compartilham características em comum, tal como o hábito de viver próximo às fontes d’água, o ciclo de vida formado pela fase inicial de girino, estrutura corporal troncuda, glândulas paratóides, hábitos noturnos e coaxar frequente durante o período reprodutivo (no caso dos machos). Os anuros de modo geral realizam parte da respiração através da pele, e outra parte através dos pulmões, portanto a pele costuma ser bastante permeável, principalmente no caso das rãs e pererecas.

Entre as muitas espécies de sapos, há o famoso sapo amarelo, e a pergunta-chave deste artigo: afinal sapo amarelo é venenoso?

Venha conosco e descubra.

Boa leitura.

Sapo Amarelo é Venenoso? Considerações Gerais

Para início de discussão, é importante considerar que não há apenas uma espécie de anuro que recebe a denominação de “sapo amarelo”, mas essa terminologia pode ser atribuída tanto para espécies como o Bufo crucifer, tanto para o Phyllobates terribilis, e também para o Phyllobates bicolor.

O Bufo crucifer não é necessariamente amarelo, apenas recebe essa denominação por conveniência. Pode ser encontrado na faixa que se estende do Nordeste ao Sudeste do Brasil. A pele é de cor marrom com uma faixa preta ao longo do dorso, com outra faixa clara no espaço entre as pernas. Essa coloração permite que o mesmo possa se camuflar com facilidade entre as folhagens. Esta espécie particularmente não é venenosa, e possui apenas as glândulas parótidas comuns aos sapos de modo geral.

Phyllobates Terribilis
Phyllobates Terribilis

Em relação às espécies Phyllobates bicolor e Phyllobates terribilis, estes, na verdade, são rãs frequentemente chamadas de sapos. As duas espécies são venenosas, aliás, o Phyllobates terribilis é considerado o animal invertebrado mais venenoso do planeta. Todo o seu veneno é capaz de matar até 100 pessoas, e apenas 136 mg dessa substância são suficientes para matar um ser humano.

Phyllobates Bicolor
Phyllobates Bicolor

Sapo Amarelo é Venenoso? Particularidades Sobre o Phyllobates Bicolor

Esta espécie possui o corpo todo amarelo com as patas escuras. O comprimento corporal é reduzido, sendo um pouco maior que 4 centímetros. Mesmo com o aspecto aparentemente inofensivo, este ‘sapo’ é considerado o segundo mais venenoso do mundo, embora sua toxina não seja tão forte quanto o Phyllobates terribilis, ele ainda pode ser considerado letal, visto que algumas mortes já foram registradas.

Os efeitos da peçonha incluem febre, convulsões e dor excruciante. O óbito é resultante da paralisia muscular e respiratória.

Em relação aos hábitos comportamentais, esse anuro carrega os girinos presos nas costas através de um material mucoso. É uma espécie encontrada nas florestas do Oeste da Colômbia.

Sapo Amarelo é Venenoso? Particularidades Sobre o Phyllobates Terribilis

Esta espécie também pode ser conhecida pelo nome “rã ouro”. A substância nociva presente no veneno do Phyllobates terribilis é a bracotoxina, a qual é capaz de matar através do bloqueio de impulsos nervosos, contraindo os músculos e resultando em parada cardíaca.

Existem muito rumores de pessoas que morreram no contato com este animal, assim como cachorros e galinhas que morreram apenas ao tocar uma toalha na qual ele havia passado por cima. Uma curiosidade é que muitas tribos indígenas já tem o hábito e a prática em manusear esses sapos e extrair o seu veneno para coloca-lo na ponta das flechas. Estas flechas podem ficar envenenadas por até dois anos sem precisar que suas pontas sejam renovadas com mais veneno.

Os anuros se alimentam de insetos e, no caso do Phyllobates terribilis, eles precisam de compostos químicos liberados através da ingestão desses insetos para produzir o veneno. Os principais insetos ingeridos são formigas dos gêneros Brachymyrmex e Paratrechina.

O comprimento corporal é muito pequenino sendo que as fêmeas são ligeiramente maiores do que os machos, alcançando o comprimento de 50 milímetros. Podem produzir ovos durante o ano inteiro, com a média entre 13 a 14 filhotes por vez. A expectativa de vida é de 5 anos ou mais. Em decorrência do alto grau de toxicidade, possui pouco predadores naturais, mesmo assim sua população vem diminuindo em decorrência da destruição do hábitat natural por atividade humana.

Outros Anuros Venenosos

A espécie chamada Dendrobates auratus não excede os 5 centímetros de comprimento, mas é potencialmente venenoso. Possui a pele com pintas nas cores marrom e verde-água; e pode ser encontrado nas florestas tropicais da Nicarágua e da Colômbia.

Dendrobates Auratus
Dendrobates Auratus

Com apenas 4 centímetros, o Dendrobates tinctorius também entra nessa lista. São endêmicos nas florestas ao norte da América do Sul. A coloração azulada com pintas pretas é a mais comum, embora também possa haver variação entre os tons amarelo com preto e branco.

Dendrobates Tinctorius
Dendrobates Tinctorius

Outro exemplo é Dendrobates leucomelas, o qual possui menos de 4 centímetros e coloração preto e amarela que lembra uma abelha. É encontrado em florestas secas e costuma se esconder aguardando a chegada da chuva.

Dendrobates Leucomelas
Dendrobates Leucomelas

O Oophaga pumilio é nativo da América Central e possui uma pele brilhante e vermelha. As ações do seu veneno incluem inchaço e sensação de queimação. Esse veneno é considerado de ação moderado e é obtido a partir da dieta baseada em ácaros.

Oophaga Pumilio
Oophaga Pumilio

O Phyllobates vittatus é uma espécie extremamente colorida, com manchas em tom verde-água, amarelo, preto e laranja. Seu veneno pode causar dor excruciante, convulsões e até mesmo paralisia.

Phyllobates Vittatus
Phyllobates Vittatus

Mais um exemplo de anuros venenosos, inclui o Epidedobates tricolor, o qual possui apenas 2,5 centímetros de comprimento, porém seu veneno possui ação analgésica até 200 vezes mais potente que a morfina.

Epidedobates Tricolor
Epidedobates Tricolor

Embora criticamente em risco de extinção, a espécie chamada de sapo Corroboree, encontrado nas regiões subalpinas da Austrália é extremamente venenoso também; assim como o Phyllobates aurotaenia. Este último possui veneno de caráter ácido capaz de gerar fortes dores, febre, convulsão e paralisia.

Sapo Corroboree
Sapo Corroboree

Agora que você já conhece as espécies de “sapo” amarelo consideradas venenosas, continue conosco e visite outros artigos do site.

Phyllobates Aurotaenia
Phyllobates Aurotaenia

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

COSTA, J. Climatologia Geográfica. Conheça os 12 sapos mais venenosos do mundo. Disponível em: < https://climatologiageografica.com/conheca-os-12-sapos-mais-venenosos-do-mundo/>;

CRUZ, C. O. Infoescola. Sapo. Disponível em: < https://www.infoescola.com/anfibios/sapo/>;

DIAS, G. Bichos Brasil. Sapo-Amarelo. Disponível em: <http://www.bichosbrasil.com.br/sapo-amarelo/>;

ESPINELO, E. Diário de Biologia. Conheça o ‘sapo’ mais letal do mundo que pode matar até 100 pessoas. Disponível em: < https://diariodebiologia.com/2016/04/conheca-o-sapo-mais-letal-do-mundo-que-pode-matar-ate-100-pessoas/>;

Mega Curioso. Bonitinhos, mas ordinários: conheça 5 sapos super venenosos. Disponível em: < https://www.megacurioso.com.br/animais-sinistros/37640-bonitinhos-mas-ordinarios-conheca-5-sapos-supervenenosos.htm>.

Veja também

Tigre do Cáspio: Características, Fotos e Nome Científico

O Tigre-do-Cáspio, ou Panthera tigris virgata (seu nome científico), foi uma exuberante espécie da família …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *