Home / Animais / Qual é o Sapo Mais Venenoso do Mundo?

Qual é o Sapo Mais Venenoso do Mundo?

Quando avistamos um sapo, sentimos normalmente uma mistura de sensações. Para alguns, o medo toma conta. Outros, sentem nojo e ainda tem aqueles que ficam completamente curiosos quanto ao animal. De fato, ele faz as pessoas sentirem muitas coisas, e são bem comuns na maior parte do Brasil.

Um dos motivos de medo é em relação ao veneno que a maioria dos sapos solta quando se sentem ameaçados ou são pegos. Em geral, a maioria dos sapos não conseguem produzir um veneno forte o suficiente para matar um ser humano, mas sim animais bem menores. O máximo que eles tendem a causar é uma náusea e coisas parecidas.

Entretanto, você já se perguntou como o sapo mais venenoso do mundo produz seu veneno e qual o seu efeito na gente e em outros animais? É isso que iremos responder no post de hoje, contando um pouco mais sobre esse misterioso animal.

Os Sapos em Geral

Temos que lembrar que cada espécie de sapo tem suas propriedades físicas e químicas diferentes uma da outra. Entretanto, algumas outras características são gerais para esse animal, e é sobre elas que iremos dar uma revisada. Lembrando que você pode ler um pouco mais sobre os sapos aqui: Tudo sobre sapos.

Os sapos são animais que possuem um habitat muito abrangente. É possível encontra-los em basicamente todos os continentes, exceto na Antártica. Apesar de estarem em quase todos os lugares, eles preferem países com climas mais úmidos e quentes. Além de, é claro, ser próximo de água doce.

Eles possuem uma pele bem fina para que possa realizar as trocas gasosas com o ambiente. A alimentação é feita de insetos no geral, e podem chegar a comer mais de 100 insetos por dia, dependendo de sua espécie. Essa alimentação só é possível devido ao tamanho, textura e rapidez de sua língua.

Precisam viver próximo da água para que haja a reprodução. Após isso, eles liberam os ovos na água, que se desenvolvem em girinos, que necessariamente precisam viver dentro da água, até crescerem e se tornarem sapos adultos. Com a pele rugosa e fina, ao lado da cabeça eles tem sacos de veneno.

É lá que se encontra todo o líquido produzido para quando for necessário eles se defenderem. É interessante lembrar, que não importa o quão inofensivo esse veneno seja para nós (ao depender da espécie), é muito perigoso para os cachorros, especialmente quando eles mordem o sapo.

Qual o Sapo Mais Venenoso do Mundo?

Mas afinal das contas, que sapo é esse que é tão venenoso? Ele é capaz de matar um humano?

A Phyllobates terribillis, uma rã pequena e de cor vibrante, é considerada não somente o sapo/anfíbio mais venenoso do mundo, mas também o animal vertebrado mais venenoso do mundo. Essa designação tem relação com seu tamanho e a quantidade de animais que ela pode atacar com seu veneno.

Elas são pequenas, tamanho normal das rãs que conhecemos, não passando de 6 centímetros de comprimento. E possui uma pele lisa e de cor amarela bem chamativa. Podemos achar que essa cor chama a atenção dos seus predadores, mas na verdade, faz o contrário. Os animais ao notarem a coloração, já sabem que devem se afastar desse pequeno animal.

Diferente de seus colegas, as rãs mantém o veneno em toda a extensão de sua pele, enquanto outros tem bolsas para o veneno. Ou seja, nem pense em comer esse animal em qualquer circunstância. Chamada de batracotoxina, você encontra mais de 100 toxinas, esse veneno começa gerando paralisia e morte com a falência dos órgãos.

Apenas um exemplar da espécie é capaz de produzir veneno e matar dez homens adultos grandes. Animais como cachorros morreram entrando em contato com um papel que o sapo estava em cima. Essa toxina só é encontrada em outros 3 sapos e 2 pássaros, porém em menor quantidade.

Sua Relação Com a Medicina

Um animal tão perigoso na natureza e com toxinas tão raras não precisam necessariamente ser visto somente com olhos ruins. Os índios foram os primeiros a descobrir sobre esse veneno das Phyllobates terribillis e eles mesmos descobriram uma forma de extrair esse veneno.

Eles pegavam as rãs e as colocavam dentro de uma vara oca, para pegar o veneno, eles seguravam o animal e passavam um pedaço de pau em sua garganta. Isso deixava as rãs agitadas, transpirando o veneno pelas costas. Eles pegavam suas flechas e passavam nessa espuma que ficava em cima, deixando então suas flechas completamente letais por mais ou menos dois anos.

Existe uma teoria de que esse animal não começou a produzir esse veneno do nada, e sim que ele foi absorvendo o veneno de outros insetos junto com a evolução das toxinas, deixando Phyllobates terribillis tão perigoso. Assim como os índios, a medicina está começando a procurar uma boa utilidade para essa toxina tão rara.

Principalmente neurocientistas junto com a indústria farmacêutica vem tentando utilizar a homobatracotoxina como uma forma de produzir remédios mais fortes. Alguns acreditam que podem fazer um remédio ainda mais forte do que a morfina. Também existe uma vontade de conseguir criar medicamentos anticancerígenos a partir desse veneno.

Apesar de tudo, ainda é algo que requer muitos estudos aprofundados antes de criar algo que poderia ser tão poderoso. Talvez em alguns anos possamos ver uma ótima utilização desse veneno para nossas vidas.

Esperamos que o post tenha sido esclarecedor e te ensinado coisas novas e legais quanto aos sapos, especialmente esse tão perigoso. Não esqueça de deixar seu comentário nos contando o que achou e visitar outros posts aqui do blog.

Veja também

Reprodução da Irara: Filhotes e Período de Gestação

Irará (lat.Eira barbara) – é um animal que parece estar quase sempre em busca de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *