Home / Animais / O Que Significa Dizer Que os Equinodermos São Deuterostômios?

O Que Significa Dizer Que os Equinodermos São Deuterostômios?

Os equinodermos são animais pertencentes ao filo Echinodermata, onde seus principais representantes são as estrelas-do-mar e os ouriços-do-mar, representando classes separadas.

Os equinodermos são seres invertebrados que possuem um sistema ambulacral que é responsável por várias funções motoras, principalmente o sistema de alimentação e o sistema de locomoção.

Dessa forma, é através do sistema ambulacral que as estrelas-do-mar, por exemplo, podem se movimentar pelos leitos dos oceanos.

Por incrível que pareça, as estrelas-do-mar, assim como ouriços-do-mar, possuem ínfimos tentáculos que saem de dentro de seus poros através de seus tentáculos de sucção que os auxiliam na movimentação e até mesmo na captura de presas.

Os equinodermos são seres que possuem simetria radial, o que quer dizer que possuem lados igual a partir do meio. A estrela-do-mar, por exemplo, é igual tanto do lado esquerdo quando do lado direito.

Gostaria de entender mais sobre os equinodermos? Acesse outros links interessantes aqui em nosso Site Mundo Ecologia:

Conheça Mais Sobre o Superfilo Deuterostomia

Quando se trata de seres deuterostômios, não estamos falando apenas ao filo Echinodermata, pois animais de outros filos também podem ser animais deuterostômios.

Portanto, por mais que não consigamos estabelecer nem uma diferença nítida entre um ouriço-do-mar e um pássaro, por exemplo, ambos podem ser deuterostômios pelo fato de compartilharem importantes combinações morfológicas e desenvolvimentos específicos.

Vale ressaltar também que os deuterostômios pertencem a um grupo maior que se chama Bilateria, que abrange os animais de simetria radial.

Superfilo Deuterostomia

A simetria radical pode desaparecer ao decorrer do desenvolvimento dos seres, tal como uma estrela-do-mar, que pode apresentar diferenças radiais quando adultas, um uma perereca. Mas eles são considerados bilaterais pelo fato de o serem enquanto no embrião.

Para entender o porquê desses animais serem considerados deuterostômios, basta ter ideia de que a tradução do termo significa “duas bocas”, e isso ocorre pelo fato de que durante o processo embrionário, um pequeno ponto surge do lado do embrião, permitindo que as células façam uma migração para dentro de si, criando uma camada adicional de células onde o ânus irá surgir para posteriormente na camada interna da célula se formar a boca.

Aliás, esse é apenas um dos aspectos embrionários que ligam animais diferentes ao mesmo superfilo. A forma de suas larvas também é a mesma, por exemplo, além de que os processos embrionários são divididos em milhares de células gerando a mesma clivagem também é um aspecto que liga os filos a apenas um.

Informações Importantes Sobre os Equinodermos

Como foi analisado anteriormente, os equinodermos são todos deuterostômios devido a várias características de seu nascimento e desenvolvimento embrionário.

Porém, isso não ocorre somente com os equinodermos, então a característica de serem deuterostômios não é exclusividade do filo.

Os equinodermos são criaturas livres que podem viver de forma de forma independente pelos oceanos, sem a necessidade de fixação em locais específicos, com exceção do lírio-do-mar, que também é um equinodermo.

Acredita-se que os equinodermos sejam o filo mais complexo que existe devido aos sistemas que possuem, tal como o sistema ambulacral, que é responsável pela maioria das funções do filo.

O sistema ambulacral é composto por um complexo sistema hidrovascular que permeia todo o corpo dos equinodermos, sendo responsável pela movimentação, propulsão, fixação, respiração, alimentação, detecção e evasão.

A detecção do ambiente externo pela estrela-do-mar, por exemplo, ocorre através do sistema ambulacral, já que as mesmas não possuem olhos e muito menos antenas ou sensores que captam a movimentação das águas.

Porém, através da filtração de água realizada pelo seu sistema hidrovascular, ela consegue detectar para quais locais pode ir e quais deve evitar.

Classe dos Equinodermos

Quando se fala em equinodermos, o exemplo mais comum são as estrelas-do-mar.

Porém, as estrelas-do-mar fazem parte apenas de uma classe de equinodermos, que é a classe Asteroidea.

Essa classe é representada por esses animais com formas estrelares, apesar de haver espécies que perdem esse formato, apesar de possuírem 5 pontas e até mesmo mais pontas.

A outra classe é a classe dos Ofiuroides, que na maioria das vezes, são confundidos com a classe Asteroidea pelo fato de lembrarem estrelas-do-mar.

A maior diferença está no comprimento de seus tentáculos, sendo muito maiores do que as pontas de uma estrela-do-mar.

A classe holothuroidea é representada por estranhos seres conhecidos como pepinos-do-mar, que apesar de possuírem uma aparência pouco agradável, é tido como uma verdadeira iguaria na culinária asiática.

A classe dos Crinoides abrange equinodermos que mais parecem plantas do que animais, inclusive pelo fato desses se ficarem em locais como se fossem raízes através de pedúnculos, e a partir daí passam a filtrar a água para se alimentar.

Parecido com a classe Asteroidea, a classe dos Equinoides trata dos ouriços-do-mar, que possuem um sistema ambulacral muito parecido com o sistema das estrelas-do-mar.

Curiosidades e Informações Adicionais Sobre os Equinodermos

Os equinodermos são animais que não possuem sangue, já que o sistema hidrovascular filtra a própria água do oceano para ativar suas funções vitais através de seu complexo sistema ambulacral.

A estrela-do-mar, por exemplo, quando capturada, se for pressionada, parecerá um tipo de esponja, eliminando água de seus poros do lado contrário aquele que for pressionado.

Por incrível que parece, os equinodermos são animais predadores e passam o dia inteiro caçando. Seus alimentos favoritos são os bivalves, principais ostras.

Por mais forte que o músculo adutor de um bivalve seja, os mesmos não conseguem lutar contra o sistema de captação de comida das estrelas-do-mar, já que elas não precisam abrir inteiramente a concha dos bivalves para capturá-los.

Os equinodermos tem a capacidade de expelir o próprio estômago pela própria boca e adentrar fissuras ínfimas no intuito de capturar o molusco e puxá-lo para começar sua digestão.

Veja também

Anêmona: Curiosidades e Fatos Interessantes Sobre o Animal

A anêmona do mar faz parte do filo cnidaria, como as águas vivas, e é …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *