Home / Animais / Ficha Técnica do Pintado: Peso, Altura, Tamanho e Imagens

Ficha Técnica do Pintado: Peso, Altura, Tamanho e Imagens

Você já ouviu falar do peixe pintado?

Pois bem, esta espécie de nome científico Pseudoplatystoma corruscans também pode ser conhecida pelos nomes de moleque, loango, brutelo, caparari e surubim-caparari.

Pintado na Mao do Pescador
Pintado na Mao do Pescador

É um peixe de água doce encontrado nas calhas dos rios, mais precisamente nas bacias do Rio Prata, Rio Paraná e Rio São Francisco (abrangendo os estados da Bahia, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, São Paulo, Sergipe e Alagoas).

É uma espécie que faz parte da culinária de índios locais, sendo bastante apreciado por oferecer uma carne macia com pouquíssimas espinhas. Também compõe a culinária de Cuiabá e do interior de São Paulo, podendo ser servido assado no espeto ou cozido acompanhado de caldo de mandioca (prato chamado de mujica de pintado).

Neste artigo, você conhecerá outras informações sobre o peixe, ou melhor, sua ficha técnica.

Então venha conosco e boa leitura.

Ficha Técnica do Pintado: Classificação Taxonômica

A classificação científica para o peixe pintado obedece à seguinte estruturação:

Reino: Animalia;

Filo: Chordata;

Classe: Actinopterygii;

Ordem: Siluriformes;

Família: Pilemodidae;

Gênero: Pseudoplatystoma;

Espécie: Pseudoplatystoma corruscans.

Ficha Técnica do Pintado: Ordem Taxonômica Siluriformes

Nesta ordem, estão inclusos os peixes popularmente conhecidos como peixes-gato ou bagres. Compreende tanto espécies marinhas quanto de água doce.

As espécies possuem como característica em comum a presença de barbilhos em ambos os lados da boca, remetendo à semelhança com bigodes de um gato. Os indivíduos não possuem escamas e podem ser encontrados em todos os cantos do globo, com exceção da Antártica.

O comprimento pode variar muito de uma espécie a outra, uma vez que estão presentes tanto parasitas invertebrados de pequenas dimensões quanto simplesmente a maior espécie de peixe de água doce até então conhecida: o Pangasiodon gigas.

Ficha Técnica do Pintado: Família Taxonômica Pimelodidae

Nesta família, estão inclusas cerca de 300 espécies, com distribuição na América Central e América do Sul. Algumas dessas espécies incluem o peixe pintado, peixe xarú e pirá-tamanduá.

Ficha Técnica do Pintado: Gênero Pseudoplatystoma

As espécies inclusas neste gênero tem preferência natural por canais principais e possuem a tendência de se alojarem em leitos com profundidade máxima- embora também possam estar presentes em lagos e florestas inundadas. Possuem hábitos alimentares carnívoros, e o principal componente da dieta são peixes filhotes ou juvenis de outras espécies.

Pintado no Aquario
Pintado no Aquario

Tais indivíduos possuem a tradicional pele lisa sem escamas (“peixes de couro”) também existente em outros indivíduos de sua ordem taxonômica. Em relação à quantidade de barbetes, apresentam 3 pares distintos: 2 ao longo do queixo; e 1 de tamanho grande, posicionado nos lados do maxilar superior.

Em razão da importância culinária da maioria das espécies, o gênero vem sendo atingido por atividades de pesca predatória. Outro fator de ameaça às espécies é a modificação do hábitat natural, em decorrência da construção de barragens hidrelétricas.

Ficha Técnica do Pintado: Peso, Altura, Tamanho e Imagens

Peso: O peso máximo atingido pela espécie é de 86 quilos;

Tamanho: Os machos podem atingir um comprimento longitudinal de até 180 centímetros ou até mesmo 2 metros de comprimento.

Cores e outras características: A espécie possui coloração acinzentada no dorso e esbranquiçada no ventre. Ao longo do corpo, conta com a presença de múltiplos pontos negros. Nas barbatanas, a coloração é avermelhada.

O corpo, de modo geral, é alongado e roliço. Esta espécie conta com cabeça mais larga do que os demais representantes de seu gênero taxonômico, sendo que tal estrutura equivale entre ¼ a 1/3 do comprimento do corpo. Possui ferrões próximos às nadadeiras laterais e dorsais.

Ficha Técnica do Pintado: Fatores Comportamentais

Pintado no Lago
Pintado no Lago

Em relação aos hábitos alimentares, este peixe é carnívoro e a sua dieta é composta principalmente por minhocoçu, tuvira e pequenos peixes. Frequentemente a espécie é utilizada para controlar a população de tilápias em açudes e tanques.

No que diz respeito à reprodução, tal espécie realiza migrações de desova. Um fato curioso é que tal reprodução pode ser realizada em laboratório, tornando possível que a espécie seja criada em regime e piscicultura.

Dicas Básicas para Quem Deseja Criar Pintado

A popularidade culinária que este peixe vem adquirindo desperta cada vez mais o interesse de comerciantes que desejam se aventurar neste ramo da pisicicultura.

Pintado no Aquario
Pintado no Aquario
  • O primeiro passo para criar tal espécie é contar com a consultoria de um profissional da área. Certo grau de habilidades técnicas é necessário para o manejo das larvas, assim como para acompanhar o começo do desenvolvimento do peixe. Também é necessário ter destreza para lidar com os ferrões que saem das nadadeiras do dorso e do peito dos indivíduos adultos.
  • Em relação aos cuidados referentes à reprodução, convém ter em mente que  o pintado na natureza desova na cabeceira dos rios, após nadar contra a correnteza; e, no caso da água parada, é necessário recorrer a um método de fecundação induzida por hormônios.
  • O pintado precisa de um tempo para adaptar-se à ingestão de ração industrializada, considerando que em hábitat natural costuma comer outros peixes. Uma dica para minimizar ou evitar este incomodo é procurar por pintados alevinos (ou seja, em estado embrionário) que já estejam condicionados a este tipo de alimentação. Tais alevinos podem ser encontrados à venda.
  • Para que a criação da espécie envolve menor custo, recomenda-se que seja realizada em sítios, chácaras ou fazendas que possuam lago, bem como espaço para guardar a alimentação e os equipamentos.

*

Agora que você já conhece um pouco mais sobre o peixe pintado, bem como sobre os seus grupamentos taxonômicos; nossa equipe o convida a continuar conosco para visitar também outros artigos do site.

Aqui há muito material de qualidade nos campos da zoologia, botânica e ecologia de um modo geral. Material útil inclusive para pesquisas escolares.

Você pode digitar um tema de sua escolha na nossa lupa de pesquisa no canto superior direito. Caso não encontre o tema desejado, você poderá digitá-lo em nossa caixa de comentários abaixo deste artigo.

Sinta-se à vontade por aqui e até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

Cursos CPT. Peixes de água doce do Brasil- Pintado (Pseudoplatystoma corruscans). Disponível em: < https://www.cpt.com.br/artigos/peixes-de-agua-doce-do-brasil-pintado-pseudoplatystoma-corruscans>;

Fish Base. Pseudoplatystoma corruscans. Disponível em: < http://www.fishing-worldrecords.com/scientificname/Pseudoplatystoma%20corruscans/show>;

MATHIAS, J. Globo Rural. Como criar Pintado. Disponível em: < http://www.globo.com/GloboRural/0,6993,EEC1669312-4530,00.html>;

NELSON, J. S. (2006). Fishes of the World [S.I.]: John Wiley & Sons, Inc. 622 p;

Wikipédia. Pintado. Disponível em: < https://pt.wikipedia.org/wiki/Pintado>;

Wikipédia. Pseudoplatystoma. Disponível em: < https://pt.wikipedia.org/wiki/Pseudoplatystoma>;

Wikipédia. Siluriformes. Disponível em: < https://pt.wikipedia.org/wiki/Siluriformes>.

Veja também

Comportamento do Vombate, Hábitos e Modo de Vida do Animal

Você já ouviu falar do vombate? Caso não, pode ficar tranquilo. Este animal não é …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *