Home / Plantas / Pé de Caju Como Cuidar, Adubar e Podar com Fotos

Pé de Caju Como Cuidar, Adubar e Podar com Fotos

O caju é uma ‘fruta’ tropical nativa do Brasil que reúne condições adequadas para cultivo em pequenas áreas, tais como sítios e chácaras, assim como em grandes áreas para cultivo em larga escala. Apresenta uma incrível resistência à seca, uma vez que suas raízes podem se aprofundar para facilitar a captação de água.

De acordo com dados fornecidos pela Embrapa, o plantio de caju (ou melhor, a cajacultura) mobiliza cerca de U$ 2,4 bilhões ao ano no agronegócio, além de favorecer o surgimento de 50 mil empregos diretos e 250 mil empregos indiretos. A castanha de caju, particularmente, é considerada um patrimônio brasileiro e exportada para quase todo o mundo.

O caju considerado comercialmente como a fruta do cajueiro na realidade é um pedúnculo floral, uma vez que a castanha é o fruto verdadeiro. Tanto o caju quanta a castanha concentram uma quantidade considerável de sais minerais, vitaminas e substâncias com ação antioxidante.

Neste artigo, você conhecerá importantes dicas referentes ao plantio de caju e seus cuidados de manutenção.

Então venha conosco e boa leitura.

Plantio de Caju: Conhecendo as Modalidades de Propagação

A propagação ocorre basicamente através da dispersão de sementes, enxertia ou semeadura.

Para quem deseja um plantio homogêneo, a propagação por sementes não é muito recomendada, uma vez que o resultado deste método é uma grande diversidade genética (fator que pode ser incrivelmente interessante este seja o objetivo do produtor).

O plantio de ‘sementes’ é realizado a partir da castanha, a qual deve ser inserida no substrato, mantendo a sua porção mais avolumada para cima. A rega posterior deve ser realizada com o objetivo de manter o substrato úmido, porém não encharcado. A germinação da ‘semente’ ocorre após o período aproximado de três semanas.

No caso das mudas enxertadas, estas garantem a homogeneidade do plantio (caso seja este o objetivo do produtor), visto que todas as árvores terão o mesmo padrão de comportamento, ou seja, semelhanças no tamanho e nos períodos de floração e frutificação.

As mudas devem ser plantadas com um espaçamento médio de 10 metros de distância. O cultivo com outras espécies não é somente recomendável, como também aconselhado, uma vez que há melhor aproveitamento e utilização do solo. Exemplos de espécies agrícolas que podem ser cultivadas ‘em parceria’ com cajueiros são a soja, amendoim e mandioca.

Em relação às dimensões da cova na qual a muda será plantada, esta deve conter as medidas de 40 x 40 x 40 centímetros. É importante que o espaçamento de 10 metros seja respeitado e que as covas sejam adubadas previamente. Cuidados de manutenção incluem a irrigação, os tratos culturais e a colheita.

Plantio de Caju: O Clima é um Fator Extremamente Importante

O primeiro passo ao iniciar a cultura de caju é ter a consciência de que este é uma ‘fruta’ tropical, logo é sensível à geadas e/ou temperaturas muito baixas.

Variações de temperatura devem ser observadas e registradas, de modo a garantir uma maior produtividade do cajueiro.

Plantio de Caju

A temperatura ideal encontra-se na faixa dos 27°C, no entanto o vegetal pode tolerar condições climáticas compreendidas entre 18 a 35 °C.

Pé de Caju Como Cuidar, Adubar e Podar com Fotos

A adubação pode ser feita com compostos orgânicos, esterco de boi (com utilização moderada para não salinizar o solo), ou com outros materiais tais como feijão gandu, feijão de porco e calopogônio.

Durante o plantio de caju, é recomendável realizar no mínimo uma única irrigação, principalmente se este plantio ocorrer em locais bem secos. Além da irrigação durante o plantio, recomenda-se realizar uma irrigação a cada 15 dias, despejando aproximadaemente 15 litros de água por planta.

Em relação à irrigação, caso ela seja realizada em excesso, o cajueiro pode contrair alguma doença fúngica, tais como mofo preto, antracnose e oídio. Caso haja muita frequência de chuvas, o produtor deve sempre monitorar o aparecimento dessas doenças, uma vez que nestes casos o risco é o mesmo.

A poda do cajueiro também é um cuidado importantíssimo que não deve ser negligenciado. Dentro do primeiro ano do sistema de plantio com enxertos, é importante retirar os brotos que apareçam no cavalo (ou seja, na parte que recebe a enxertia). No segundo ano, os cuidados são diferenciados, uma vez que envolvem fazer a poda de formação, bem como remover os brotos laterais. No entanto, em todos os anos de cultivo, é necessário fazer a poda de limpeza, retirando todos os ramos secos e doente, assim como  removendo todas as partes contaminadas com pragas.

Intrigantes Curiosidades Relacionadas ao Plantio de Caju

Por mais incrível que possa parecer, fatores como a latitude são limitantes para o plantio de cajueiro. A produtividade deste vegetal é extremamente favorável em regiões de baixa latitude, posicionadas geralmente próximas à linha do Equador. Curiosamente, a maior concentração de cajueiros explorados a nível comercial está posicionada entre as latitudes 15 do Norte e 15 do Sul.

Em relação à altitude, também existem recomendações importantes, pois existem valores máximos de altitude recomendáveis ao plantio do cajueiro. Embora esta planta possa se adaptar em altitudes de até 1.000 metros, valores ideais estão compreendidos na faixa dos 500 metros ao nível do mar.

Áreas com precipitações pluviais bem distribuídas durante o ano inteiro não são recomendadas para o plantio do caju, visto que expõem as raízes aos riscos frequentes de contaminações fúngicas. As chuvas fortes também favorecem a queda das flores, dificultando a frutificação.

Os índices pluviométricos ideais estão compreendidos entre 800 a 1500 milímetros anuais, distribuídos entre cinco a sete meses.

Assim como o índice pluviométrico, a umidade relativa do ar também influencia a produtividade do cajueiro, quando esta corresponde a um percentual superior a 85%. Por outro lado, quando a umidade encontra-se em valores abaixo dos 50% também é prejudicial, comprometendo a floração ao reduzir a receptividade do estigma.

*

Agora que você já conhece importantes informações sobre o caju e o cajueiro, principalmente referentes aos cuidados necessários em todas as etapas do plantio; o convite é para que continue conosco e visite também outros artigos do site.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

CAMPOS, T. C. Ciclo Vivo. Tudo sobre como plantar caju orgânico. Disponível em: < https://ciclovivo.com.br/mao-na-massa/horta/tudo-como-plantar-caju-organico/>;

Ceinfo. Perguntas e Respostas- Caju: Clima, Solo, Adubação e Nutrição Mineral do caju. Disponível em: < http://www.ceinfo.cnpat.embrapa.br/artigo.php?op=2&i=1&si=34&ar=92>;

Minhas Plantas. Caju. Disponível em: < https://minhasplantas.com.br/plantas/caju/>.

Veja também

Begonia Elatior no Vaso

Begonia Elatior: Características, Como Cuidar, Mudas e Fotos

Você gostaria de ter um jardim colorido e original, mas não sabe por onde começar? …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *