Home / Animais / Tartaruga Russa: Características, Nome Científico e Fotos

Tartaruga Russa: Características, Nome Científico e Fotos

A tartaruga russa (Agrionemys horsfieldii) é uma espécie de tartaruga endêmica que se encontra em risco de extinção na natureza.

A tartaruga russa também é comumente conhecida como tartaruga-afegã, tartaruga-de-Horsfield ou tartaruga-Horsfield.

O nome científico horsfieldii, assim como um dos nomes mais comuns da tartaruga russa, Horsfield, é uma homenagem ao naturalista americano Thomas Horsfield, que trabalhou intensivamente na descoberta de inúmeras espécies na Ásia, principalmente na Indonésia.

O fato da tartaruga russa ser endêmica, culmina na forte possibilidade de que dentro de alguns anos ela venha a ser extinta da natureza. Lembrando que espécies endêmicas são espécies que existem em apenas determinada parte do globo terrestre, e a tartaruga russa vive, naturalmente, apenas na Ásia Central.

Tartaruga Russa e seus Filhotes
Tartaruga Russa e seus Filhotes

O perigo mais recorrente que a tartaruga russa enfrenta é a atividade humana em seus habitats naturais, não obstante a constante caça, pois esse animal é muito apreciado como pet na cultura geral da Eurásia.

Atualmente, é proibido ter a tartaruga russa como pet, mas muitas famílias ainda as possuem de forma ilegal, assim como acontece com vários animais aqui no Brasil, tal como várias espécies de pássaros (principalmente os papagaios).

Apesar da tartaruga russa ser uma espécie ameaçada e endêmica, ela já foi muito comercializada através do globo e hoje em dia é possível encontrá-la em inúmeras regiões do mundo, inclusive no Brasil, onde muitas pessoas as possuem exclusivamente como animais de estimação.

Principais Características da Tartaruga Russa

A tartaruga russa é um tipo de tartaruga de porte pequeno, com uma variação entre 13 e 20 centímetros, onde as fêmeas atingem um tamanho ainda maior quando estão carregando ovos, chegando até quase os 25 centímetros.

Ademais, a tartaruga russa pode ser considerada uma espécie que apresenta dimorfismo sexual, já que os machos apresentam características diferentes das fêmeas, apesar de, no geral, terem uma aparência semelhante.

Os machos apresentam caudas mais longas com uma pequena dobra no final, além de possuírem garras mais longas também. As fêmeas possuem caudas menores e mais robustas.

Tartaruga Russa Características Físicas
Tartaruga Russa Características Físicas

Um aspecto interessante da tartaruga russa é que elas possuem apenas 4 garras (unhas), o que as torna diferente dentro da ordem dos testudines, da qual fazem parte.

A cor da tartaruga russa possui poucas variações de tons, variando desde o marrom escuro até o marrom claro, que pode chegar a se assemelhar com a cor amarela.

A tartaruga russa é uma espécie que vive naturalmente em regiões áridas, com temperaturas elevadas e pouco acesso à água, mas perto de seus períodos de hibernação, elas procuram regiões onde água e comida podem ser encontradas de maneira mais fácil.

Nome Científico e Ordem da Tartaruga Russa

  • Reino: Animalia
  • Filo: Cordados
  • Classe: Répteis
  • Ordem: Testudinata
  • Subordem: Cryptodira
  • Família: Testudinidae
  • Superfamília: Testudinoidea
  • Gênero: Agrionemys
  • Espécie: A. horsfieldii

Essa espécie de tartaruga é tradicionalmente considerada parte do gênero Testudo, que é um gênero de tartarugas que vivem na Ásia, África e Europa.

Espécies

Confira todas as espécies do gênero:

  • Testudo graeca – Linnaeus, 1758
Testudo graeca
Testudo graeca
  • Testudo hermanni – Gmelin, 1789
Testudo hermanni
Testudo hermanni
  • Testudo horsfieldii – Gray, 1844
Testudo horsfieldii
Testudo horsfieldii
  • Testudo kleinmanni – Lortet, 1883
Testudo kleinmanni
Testudo kleinmanni
  • Testudo marginata – Schoepff, 1793
Testudo marginata
Testudo marginata
  • Testudo atlas – Falconer & Cautley, 1844
Testudo atlas
Testudo atlas
  • Testudo bulcarica – Amiranashvili, 2000
Testudo bulcarica
Testudo bulcarica
  • Testudo kenitrensis – Gmira, 1993
Testudo kenitrensis
Testudo kenitrensis
  • Testudo marmorum – Gaudry, 1862
Testudo marmorum
Testudo marmorum
  • Testudo semenesis – Bergonioux, 1956
Fóssil de Tartaruga antiga
Fóssil de Tartaruga antiga

Dessas espécies, a Testudo horsfieldii, devido às suas características morfológicas e gênero monótipo, em 1966, foi catalogada como gênero Agrionemys, e atualmente o termo Agrionemys horsfieldii é o mais aceito.

Outro aspecto interessante sobre a catalogação da tartaruga russa, é que elas podem ser divididas ainda em três espécies, fato ainda não aceito pelos taxonomistas.

  • A. h. horsfieldii (Gray, 1844) – Ocorrência: Afeganistão, Paquistão e Sudeste da África Central
  • A. h. kazachstanica (Chkhikvadze, 1988) Ocorrência: Cazaquistão e Caracalpaquistão
  • A. h. rustamovi (Chkhikvadze, Amiranschwili & Atajew, 1990) – Ocorrência: Sudeste do Turquemenistão

Alimentação e Cuidados com a Tartaruga Russa

A tartaruga russa é uma espécie herbívora que possui uma grande apreciação por flores. Sua dieta consiste basicamente em todos os tipos de verduras e legumes que encontram, além de caules, talos, tubérculos e outras raízes.

A tartaruga russa possui um sistema de filtragem natural que faz com que a mesma consiga absorver toda a água existente nas plantas que come, e por isso elas conseguem viver em regiões inóspitas da Eurásia durante dias sem água, no entanto, isso não significa que ela não precise de água para sobreviver, pois as mesmas sempre procuram locais com água abundante.

A criação da tartaruga russa em cativeiro altera algumas características, pois em cativeiro elas não hibernam por um período muito longo, já que existe alimento e água disponível o tempo todo.

Tartaruga Russa se Alimentando
Tartaruga Russa se Alimentando

A alimentação da tartaruga russa em cativeiro precisa ser muito bem balanceada, pois é muito fácil para a mesma ficar acima do peso, e isso pode facilmente fazer com que partes de sua pele sejam machucadas pelo casco.

É importante sempre estar atento ao comprimento das garras das tartarugas russas em cativeiro, pois já que elas não possuem o terreno próprio para gasta-las, as garras irão crescer a ponto de ferir a própria pele do animal.

Manter a tartaruga russa em um local apropriado é obrigatório, assim como fazer a higiene da mesma, coisa que foge da cabeça de muitas pessoas que as tem como pets. A tartaruga russa pode adquirir bactérias e fungos se não for bem tratada, e doenças podem surgir, apodrecendo seus cascos, unhas e bicos.

Informações e Curiosidades Sobre a Tartaruga Russa

A tartaruga russa tende a hibernar por volta de 9 meses e sua expectativa de vida na natureza pode chegar aos 100 anos, mas se forem tratadas como animais de estimação essa taxa pode crescer muito mais.

A Agrionemys horsfieldii é detentora do título de primeiro animal terrestre a viajar para a lua, quando em 1968, dois exemplares foram enviados para a missão Russa na nave Zond 5. Nessa missão, algumas larvas e plantas acompanharam as tartarugas russas, que fizeram um contorno da lua e voltaram para a Terra sã e salvas.

O quadro que apresenta a tartaruga russa como sofrendo risco de extinção está mudando ao decorrer dos anos, pois a comercialização da espécie se tornou tão alta antes da proibição, que inúmeros Países passaram a ter suas próprias criações de tartarugas russas, ou seja, na natureza endêmica, a espécie demonstra estar ameaçada, mas como animal de cativeiro ela tem se tornado cada mais proeminente.

Confira mais alguns links aqui no Site Mundo Ecologia onde tratamos da tartaruga russa:

 

 

Veja também

Hábitat do Iaque

Hábitat do Iaque: Onde Eles Vivem?

Os iaques ou yaks (nome científico Bos grunniens) são bovídeos encontrados em áreas de levadíssima …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *