Home / Animais / Quais São os Predadores dos Bivalves e Seus Inimigos Naturais?

Quais São os Predadores dos Bivalves e Seus Inimigos Naturais?

Os bivalves fazem parte de uma família muito ampla e conhecida de moluscos, além de serem extremamente apreciados na culinária mundial, principalmente no Brasil.

A maioria dos bivalves é composta por moluscos que são protegidos por conchas, tal como a ostra, um de seus maiores representantes na natureza.

Os bivalves que são também chamados de bivalvia recebem esse nome devido à suas formas; nomes vindos do latim, onde “bi” significa “duplo” e onde “valvia” significa “porta dupla”, se referindo a esses animais que vivem em conchas que vivem fechadas e somente se abrem em uma única porta.

Os bivalves são espécies de moluscos que vivem nessas conchas de duas valvas, e essa concha é formada por calcário. Essa concha começa a ser formada quando os bivalves ainda são plânctons, onde os mesmos já desde os primeiros dias de vida vão filtrando o cálcio presente nas águas.

Os bivalves também conseguem se mover devido aos chamados pés musculares, mas a maioria deles tende a ficar fixado em lugares específicos onde há presença de alimento.

Os bivalves se alimentam através da sucção e filtragem de plânctons que vagueiam nas águas. E através desse sistema que os mesmos adquirem o oxigênio da água, ou seja, a forma pela qual respiram, utilizando as chamadas brânquias.

Antes de mais nada, conheça alguns outros de nossos artigos relativos aos bivalves:

Conheça Mais Sobre os Principais Bivalves Consumidos no Mundo

Para se ter uma ideia de quais são as espécies que compõe os bivalves, separei aqui os tipos mais conhecidos pelo homem e que faz parte de sua alimentação, principalmente.

  • Ostras

São bivalves extremamente apreciados e saborosos, estando presente nas costas litorâneas, de onde são pescadas e então distribuídas pelo mundo. A culinária é o principal expoente que movimenta a pesca das ostras.

Ostras

No entanto, é das ostras que se adquirem as pérolas também, já que elas produzem a chamada madrepérola quando são atacadas por parasitas, formando uma pérola ao decorrer dos anos.

  • Mexilhões

O mexilhão é um bivalve menor que a ostra, além de apresentar a concha lisa e em forma de meia-lua. Além de seu uso culinário, cuja apreciação transcende continentes, o mexilhão também é utilizado como filtro natural nas mariculturas.

  • Pururu

Também chamado de bacucu, o pururu é um bivalve menor que os mexilhões, apesar do gosto ser bastante forte, já que vivem em regiões lamacentas, principalmente perto dos manguezais, filtrando organismos para sobreviver, ou seja, também são usados na maricultura. Do pururu são feitos inúmeros pratos e farofas extremamente apreciadas e saborosas.

Bacucu
  • Amêijoa

A amêijoa é um bivalve também conhecido como berbigão em algumas regiões do Brasil, sendo apreciado na culinária, além de apresentar um gosto mais equilibrado em relação aos mexilhões e pururus, por isso geralmente é usado em pratos mais refinados e sendo apresentado dentro de suas conchas que são lisas e simétricas, embelezando os pratos.

  • Conquilha

Conquilha é o nome dado a uma ampla variedade de bivalves que vivem tanto nas profundezas quanto em regiões mais próximas da superfície da água. Geralmente, as conquilhas são achadas vazias enterradas na beirada das praias, pois elas fazem parte da troca de concha que muitos bivalves fazem ao decorrer de suas vidas.

Conquilha
  • Vieiras

De todos os bivalves, a vieira é considerada a mais bonita devido à sua incrível concha. Além da aparência, a vieira é um alimento altamente apreciado no mundo inteiro, fazendo parte de pratos exclusivos de várias culturas, principalmente na brasileira e europeia, não obstante os pratos serem refinados e caros.

Vieiras

Quais São os Predadores dos Bivalves e Seus Inimigos Naturais?

Afinal, que tipo de animal poderia se alimentar dos bivalves, que são moluscos protegidos por conchas feitas de calcário puro?

Apesar dos bivalves possuírem essa proteção que parece intransponível, muitos animais se alimentam das mesmas, principalmente devido à abundância que as mesmas apresentam na natureza.

Os bivalves são importantes não só pela filtragem que promovem ao ambiente, mas elas também se reproduzem de forma excepcional, equilibrando assim a cadeia alimentar, pois sempre estão disponíveis em lugares que alguns animais sabem onde encontrar.

  • Estrela-do-Mar

As estrelas-do-mar são animais lentos que se movem através do fundo do mar, por isso elas não são tão seletivas em relação ao que comem, já que não podem caçar como outros animais. Elas, literalmente, se alimentam daquilo que podem e que encontrar, incluindo bivalves.

Ela consegue lutar contra os músculos adultores que fecham as conchas dos bivalves o suficiente para abrir uma fenda e puxar o molusco para perto de sua boca, mesmo que essa lute demore horas.

  • Polvo

Os bivalves não são a primeira opção de alimento dos polvos, mas é muito comum observar as mesmas se alimentarem dos mesmos. Um polvo possui força o suficiente para abrir bivalves, assim como são fortes o suficiente para racharem as conchas de algumas espécies. Lembrando que os polvos são animais extremamente inteligentes e encontram formas de abrir os bivalves.

Polvo
  • Lontras-Marinhas

Na falta de peixes e crustáceos, a lontra-marinha pode se alimentar de bivalves, mesmo sendo difícil abrir suas conchas. Já foi observado que elas acabam até mesmo se machucando na tentativa de abrir os bivalves, assim como algumas já morreram devido ao fato de comerem bivalves com a concha entreaberta, indicando que as mesmas estavam infectadas por parasitas.

  • Arraia Gavião-do-Mar (Rhinoptera bonasus)

Essa espécie de arraia é uma das poucas arraias que se alimentam de bivalves. Isso ocorre porque essa espécie tem uma maior facilidade em comer e quebrar as conchas de algumas espécies de bivalves.

Rhinoptera Bonasus
  • Gastrópodes

A verdade é que muitos dos animais citados acima que se alimentam de bivalves, na verdade, acreditam estar comendo um gastrópode, já que esses, apesar de apresentarem conchas, são animais que podem sair das mesmas e até mesmo migrar de uma concha para outra, e isso facilita seu consumo, pois basta que os predadores os puxem das conchas.

No entanto, algumas espécies de gastrópodes também se alimentam de bivalves, bastando que esses se grudem aos mesmos e utilizem suas chamadas rádulas para furar as conchas, processo que pode levar horas.

Veja também

Lagarto Chicote- de- Garganta- Alaranjada: Características e Fotos

O lagarto chicote de garganta alaranjada (nome científico Aspidoscelis hyperythrus) é uma espécie nativa do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *