Home / Animais / Comportamento do Vombate, Hábitos e Modo de Vida do Animal

Comportamento do Vombate, Hábitos e Modo de Vida do Animal

Você já ouviu falar do vombate?

Caso não, pode ficar tranquilo. Este animal não é amplamente conhecido, está restrito a áreas geográficas específicas e ainda está criticamente ameaçado de extinção.

O vombate é um animal marsupial e quadrúpede oriundo da Austrália. Seus representantes correspondem a várias espécies da família taxonômica Vombatidae. O hábitat é formado pelas áreas florestais ou montanhosas (estas últimas geralmente em regiões áridas e pedregosas- vulgo, charnecas). A distribuição geográfica está compreendida ao Sul da Austrália, incluindo a Tasmânia.

O vombate também pode ser conhecido/ mencionado na literatura pelo nome de fascólomo. Curiosamente, o nome vombate é oriundo de uma língua quase extinta falada por uma das tribos aborígenes da Austrália.

Neste artigo, você conhecerá um pouco mais sobre este marsupial, incluindo suas características físicas, comportamentais e modo de vida.

Então venha conosco e boa leitura.

Vombate: Classificação Taxonômica

A classificação científica para os vombates obedece à seguinte estruturação:

Reino: Animalia;

Filo: Chordata;

Classe: Mammalia;

Infraclasse: Marsupialia;

Ordem: Diprotodontia;

Subordem: Vombatiformes;

Família: Vombatidae.

Vombatidae

A família taxonômica Vombatidae conta com um total de 6 gêneros (Rhizophascolomus, Vombatus, Phascolonus, Warendja, Ramsayia e Lasiorhinus), a maioria destes sendo composta exclusivamente por espécies extintas. Entre as espécies presentes na atualidade estão a Vombatus ursinus, Lasiorhinus latifrons e Lasiorhinus kreftii.

Vombate: Características Físicas

A coloração destes marsupiais pode variar entre as cores marrom e tom de areia; ou ainda; ou ainda, entre o cinza e o preto. Todas as 3 espécies conhecidas medem aproximadamente 1 metro, e pesam de 20 a 35 quilos.

Possuem um focinho arredondado, corpo cilíndrico, orelhas curtas e garras poderosas. Seus dentes incisivos possuem semelhança aos dentes dos roedores, tais dentes também são adaptados para roer estruturas vegetais mais rígidas e resistentes. Entre os dentes incisivos e pré-molares há um diastema (espaço de afastamento) de tamanho relativamente grande- o qual, é considerado característico de mamíferos herbívoros.

Em decorrência de alguns hábitos comportamentais específicos (tais como o hábito de cavar) os marsupiais possuem a abertura da bolsa marsupial voltada para trás (diferentemente da maioria dos marsupiais que possui essa estrutura voltada para frente). Essa mudança na abertura evita que os filhotes possam cair enquanto a fêmea escava.

Comportamento do Vombate, Hábitos e Modo de Vida do Animal

Os vombates são bastante habilidosos para cavar tocas e túneis, utilizando-se das garras e dos dentes incisivos.

O maior período de atividade é durante a noite e o crepúsculo, todavia, é possível encontrar estes animais em atividade durante dias frios ou nublados.

Em relação à alimentação, os fascólomos são herbívoros. Na dieta, estão presentes principalmente ervas, raízes, cascas de árvores e gramíneas.  Como esses animais tem um metabolismo incrivelmente lento, demandam um período de 8 a 14 dias para completar uma digestão. Esse metabolismo lento é altamente favorável para garantir a sobrevivência em locais áridos.

Vombate

Cada gestação dá origem a um único filhote, o qual nasce no período da Primavera. Tal período gestacional dura entre 20 a 21 dias. Após 6 a 7 meses após o nascimento, os filhotes abandonam a bolsa marsupial. O desmame é realizado após 15 meses e a maturidade sexual é alcançada aos 18 meses.

Comportamento do Vombate: Predadores Naturais e Métodos de Defesa

Em decorrência da localização geográfica na qual o vombate está inserido, este possui apenas 2 predadores diretos: o dingo (canídeo selvagem presente na Austrália- bastante semelhante ao cão vira-lata comum);  e o diabo-da-tasmânia (mamífero marsupial com aparência de um urso de pequeno porte).

Anatomicamente, o vombate possui adaptações específicas para dificultar o ataque de predadores. No caso, sua traseira é praticamente encouraçada, possuindo a parte posterior formada por cartilagem. Além do mais, a sua cauda é muito pequena, dificultando que seja apanhado através dessa estrutura.

Geralmente quando um vombate é atacado, tende a se entocar em túneis ou galerias mais próximos. Neste caso, a sua traseira resistente é uma grande aliada, pois muitas vezes o marsupial deixa o predador enfiar a cabeça nestes túneis, para então usar as suas pernas para golpear/ coicear tal estrutura, bem como esmaga-la contra as paredes do túnel.

Comportamento do Vombate: o Animal Pode Ser Agressivo com Seres Humanos?

Os fascólomos, na qualidade de animais silvestres, tendem a ser bastante agressivos ao perceberem alguma ameaça no ambiente. Caso alguém se depare com o animal, o ideal é não confrontá-lo ou tentar cruzar o seu caminho. A recomendação é para que a pessoa escale uma árvore ou mantenha-se a uma distância razoável até que o vombate saia do local.

É importante lembrar que os vombates possuem garras e dentes poderosíssimos, podendo gerar cortes e mordidas gravíssimos que requeiram inclusive hospitalização.

A ação humana dentro do hábitat dos vombates contribui para a introdução de um fungo responsável pelo quadro de sarna sarcóptica nesses animais. Tal sarna tem como principal sintoma ferimentos na pele que podem evoluir para miíase. Com a evolução da doença, é provável que haja uma morte lenta e longa.

Assim como a sarna, os vombates torma-se mais vulneráveis a quadros de cólera, tétano e outros quadros.

Além da trazer microorganismos ao hábitat destes marsupiais, a ação humana também vem trazendo como resultado a destruição desses hábitats. No entanto, alguns esforços vem sendo realizados para manter a população dessas espécies, tal como a inserção dos vombates em parques ambientais. Apesar do vombate ser um animal naturalmente ‘agressivo’, pode ser domado para viver em cativeiro; contudo, é inapropriado como animal de estimação.

Vombate: Curiosidades Adicionais

Os vombates são os únicos animais no planeta Terra que fazem fezes em formato de cubo– característica e ‘recorde’ considerados um tanto curiosos.

Mesmo sendo animais de movimentos tipicamente lentos, caso se sintam ameaçados, podem alcançar a velocidade de até 40 Km/h. Esse impulso de velocidade é utilizado para despistar os predadores ou ganhar certa vantagem, no entanto tem duração curta de pouco mais de 1 minuto.

Depois de conhecer um pouco mais sobre as características e comportamento do vombate, nossa equipe o convida a continuar conosco para visitar também outros artigos do site.

Aqui há muito material de qualidade nos campos da zoologia, botânica e ecologia de um modo geral.

Sinta-se à vontade para digitar um tema de seu interesse em nossa lupa de pesquisa no canto superior direito. Caso não encontre o tema desejado, você pode sugeri-lo abaixo em nossa caixa de comentários.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

ADW- Animal Diversity Web. Lasiorhinus latifrons southern hairy- nosed wombat. Disponível em: < https://animaldiversity.org/site/accounts/information/Lasiorhinus_latifrons.html>;

ADW- Animal Diversity Web. Vombatus ursinus coarse- haired wombat. Disponível em: < https://animaldiversity.org/site/accounts/information/Vombatus_ursinus.html>;

Wikipédia. Vombate. Disponível em: < https://pt.wikipedia.org/wiki/Vombate>;  

Veja também

Animais que Começam com a Letra O: Nome e Características

Em linhas gerais, os animais são classificados como seres vivos multicelulares, eucariontes e com padrão …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *