Home / Animais / Como Ter um Pato de Estimação? Como Ter Legalizado?

Como Ter um Pato de Estimação? Como Ter Legalizado?

Pato é um termo usado para designar várias espécies de aves pertencentes à mesma família taxonômica dos gansos e cisnes (Anatidae).

Estes animais são considerados uns dos poucos capazes de andar, nadar e voar com relativa competência; além do grande senso de comunidade; e da incrível e inusitada capacidade de dormir com metade do cérebro, deixando a outra metade alerta. Podem ser encontrados tanto em locais de água doce, quanto de água salgada. As espécies são distribuídas dentro das subfamílias Dendrocygninae, Anatinae, Merginae e Oxyurinae.

A maioria das espécies de pato apresenta dimorfismo sexual em relação às características físicas, no caso, os machos possuem coloração mais vistosa; embora diferenças comportamentais entre machos e fêmeas também existam.

Existem muitas espécies selvagens da ave, embora outras também sejam domesticadas e criadas em cativeiro, pra fins de alimentação e utilização das suas penas em peças de mostruário.

A expectativa média de vida está compreendida entre 10 a 15 anos, porém varia de acordo com a espécie, hábitat e condições de saúde.

Neste artigo, você conhecerá outras importantes informações sobre a ave, além de dicas sobre como ter/criar um pato de estimação legalizado.

Então venha conosco e boa leitura.

Um Breve Resumo Sobre a Domesticação dos Patos

Patos mantidos em cativeiro não são tão populares quanto às galinhas, em razão de uma série de fatores (tais como maior quantidade de carne magra das galinhas, assim como maior facilidade para manter estas aves confinadas).  Mesmo assim, patos-marrecos teriam sido criados a milhares de anos, acredita-se que, a partir do sudeste asiático; e patos-mudos teriam sido domesticados por índios da América do Sul, não se sabe ao certo desde quanto tempo, mas as aves já foram encontradas por aqui na época dos descobrimentos.

Estas aves podem ser criadas sendo mantidas ao ar livre (em quintais domésticos, por exemplo), assim como em baterias, gaiola ou celeiros.

Pato de Estimação

É importante que os patos tenham acesso a água, assim como a uma dieta a base de grãos e insetos. Muitos erroneamente podem alimentar o pato com pão, porém o pão possui valor nutricional limitado e pode ser até mesmo considerado fatal para patos ainda filhotes ou em processo de desenvolvimento.

Em algumas circunstâncias, são utilizadas incubadoras automáticas para os ovos de pato; outros criadores já preferem utilizar galinhas chocas durante a  incubação. A existência de formas alternativas de incubação ocorre pois, em muitas espécies de patos, as fêmeas não são confiáveis durante o processo -embora, os filhotes dependam da mãe para colocar óleo impermeabilizante nas suas penas.

Como Ter um Pato de Estimação? Como Ter Legalizado?

A criação de espécies consideradas silvestres requer autorização do Ibama. Esta recomendação não é válida para espécies consideradas domésticas, cuja criação não demanda autorização legal.

Muitas espécies de patos são consideradas espécies domésticas, como é o caso do pato mandarim, pato carolina e do marreco. Curiosamente, espécies como o pavão, peru e galinha d’angola também estão nesta listagem. A galinha comum obviamente também está na lista, uma vez que está no topo do ranking de animais domésticos.

Todavia, caso tenha dúvidas sobre a necessidade ou não de registro do seu pato, procure saber a sua espécie correta, antes de consultar algum órgão ambiental.

Dicas para Criação de Patos

Caso haja interesse em criar patos simplesmente como animais de estimação (sem interesse na obtenção dos ovos, carne e pena), recomenda-se adotar pelos menos 2, uma vez que são animais que precisam de companhia da mesma espécie. Curiosamente, este animal também é muito bom em interagir e até mesmo ‘socializar’ com seres humanos, emitindo sons, utilizando brinquedos e até mesmo fazendo truques simples (como os cachorros).

Caso o pato seja colocado no quintal, precisa de um espaço grande no qual possa caminhar livremente, assim como um local de sombra que seja o seu refúgio (principalmente durante condições climáticas desfavoráveis). Se possível, recomenda-se que haja algum elemento que possa simular uma lagoa artificial (tal como uma piscina), uma vez que são animais que adoram água.

Em relação à alimentação, recomenda-se oferecer de 170 a 200 gramas de alimento diariamente.

É importante que o local no qual o pato transita esteja sempre minimamente higienizado, logo recomenda-se remoção das fezes do animal (processo que pode ser mais prático, se no chão do refúgio houver areia), limpeza regular da água da lagoa e retirada de restos de comida dos dias anteriores (processo que também evita que estas aves consumam alimentos estragados).

A consulta ao veterinário é recomendada caso o pato apresenta sintomas como perda de apetite; dificuldade respiratória; secreção ocular, assim como vermelhidão; mudança repentina de comportamento; penas eriçadas, opacas ou com aspecto sujo; evacuações muito duras ou moles, assim como com colorações atípicas (preta, amarela, vermelha); e inflamação ou secreções nasais.

Cuidados com Patos Filhotes

Caso o pato adotado seja um filhote, as recomendações também envolvem peculiaridades mais específicas. Por exemplo, no período de 4 a 5 semanas após o nascimento, é importante que o pato esteja em um local quente e seco (recomenda-se uma caixa de papelão ou de palha).

O pato filhote não pode ficar na água, uma vez que o fato de ainda não ter desenvolvido a sua plumagem (bem como o fato de não produzir glândulas produtoras de óleo impermeabilizante para as penas), os torna bastante sensíveis e vulneráveis.

O pato filhote deve ser mantido dentro de casa até os 2 meses de idade. A adaptação ao exterior da casa, assim como às mudanças climáticas, deve acontecer de modo orgânico e gradual.

Agora que você já conhece um pouco mais sobre os patos e seu processo de domesticação, nosso convite é para que continue conosco para visitar também outros artigos do site.

Aqui há muito material de qualidade nos campos da zoologia, botânica e ecologia de um modo geral, com artigos especialmente escritos pela nossa equipe de redatores.

Sinta-se à vontade para digitar um tema de sua escolha em nossa lupa de pesquisa no canto superior direito. Caso não ache o tema escolhido, pode usar a nossa caixa de comentários abaixo desse artigo para deixar sua sugestão.

Aguardamos o seu feedback.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

Bicho Ideal. Lista de Animais Domésticos [Parte 1]. Disponível em: < https://bichoideal.com.br/lista-de-animais-domesticos-parte-1/>;

LOPES, V. Perito Animal. O pato como animal de estimação. Disponível em: < https://www.peritoanimal.com.br/o-pato-como-animal-de-estimacao-20625.html>;

People for the Ethical Treatment of Animals (PETA). “Buying a Duck or Duckling Could Mean a Lifetime of Misery”. Acessado em 30 de dezembro de 2019. Disponível em: <https://www.peta.org/blog/the-pros-and-cons-of-companion-ducks/>;

Wikipédia. Pato. Disponível em: < https://pt.wikipedia.org/wiki/Pato>.

Veja também

Quais os Benefícios do Ovo de Marreca? Para que Serve?

Os marrecos são aves aquáticas pertencentes à família dos Anatídeos. Estas aves produzem uma carne …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *