Home / Animais / Alimentação do Ratel: O Que Eles Comem?

Alimentação do Ratel: O Que Eles Comem?

Você sabe o que é o ratel? Este animal exótico, mas, ao mesmo tempo, conhecido por grande parte da população? Além disso, você sabe o que estes animais comem? Você conhece algum hábito deste animal que desperta curiosidade de todo aquele que o vê?

Saiba a resposta para a pergunta acima e várias outras no decorrer deste artigo. Você quer conhecer? Então vamos lá!

O que é um Ratel?

Este animal, com nome e aparência estranhos, é também conhecido como texugo do mel. Com este nome mais popular, te soa familiar? Se sim, que bom. Caso ainda não o conheça, é só verificar as fotos que estão espalhadas em todo o texto.

Ele é conhecido por toda a biologia como um dos animais mais destemidos do mundo! Para ganhar este título, ele não deve ser apenas um animal qualquer. Ele é muito feroz! Da família Mustelidae e com nome científico de Mellivora capensis, ele apavora até mesmo grandes selvagens da natureza, como as onças e os leões.

É bem pouco provável que veremos um desses aqui no Brasil, já que o seu habitat natural está nas savanas. Para ser mais específico, ele se encontra na Ásia e na África.

O que eles Comem?

Você quer saber a verdade? Ele come basicamente tudo que se move. Qualquer animal, seja grande, médio ou pequeno, verá o ataque do ratel — ainda mais se ele estiver com fome! Só para você ter uma noção do qual selvagem ele é, um ratel pode comer em quinze minutos uma cobra de — aproximadamente — 1,5 metros!
Sabendo disso, somos incapazes de falar se o ratel rejeita qualquer outro animal.

Ele é onívoro, sendo que, curiosamente, sua comida favorita é o mel (Daí vem o seu nome mais popular, o texugo-do-mel). O modo que ele recolhe esta especiaria também impressiona: Ele vai direto às colmeias, sendo elas desabitadas ou com milhares de abelhas e seus ferrões!

O ratel possui uma pelagem muito grossa. Isso impede que os ferrões que ele recebe o machuquem. Assim, nem mesmo as ferroadas mais poderosas podem parar um ataque de um ratel faminto.

Alimentação do Ratel

E, caso você ache que é somente as picadas de abelha que ele resiste, está enganado! Sua pele também consegue protegê-lo de ataques como serpentes venenosas e escorpiões. Isso sim é um animal cascudo!

Nem é preciso falar que animais como pássaros, lagartos e pequenos roedores fazem parte de sua dieta.
E, para terminar — ou, se ainda não ficou impressionado com este ser — sua pelagem defende sua vida de predadores com uma dentição muito forte. Isso se aplica aos grandes predadores da natureza, como os lobos, onças e leões.

Só para você ter ideia, nenhuma espécie encara o ratel. Seu único predador é o ser humano.
Eles não são invencíveis. Porém, ele não se compara a qualquer espécie de animal que vemos por aí.
Veja mais alguns comportamentos e também, vamos nos aprofundar mais um pouco no que acabamos de descobrir sobre o ratel.

Ele é a Criatura mais Destemida de Todo o Mundo

Os texugos de mel se tornaram um sinônimo para quem pensa em agressão e ferocidade. O Guiness Book — O livro dos Recordes — classificou este animal como o mais raivoso do mundo! No livro, a seguinte frase está escrita: O ratel é o animal mais feroz que existe em toda a terra. Interessante, não é mesmo?

Atletas profissionais que se destacam nos esportes como tenazes, de vez em quando recebe o apelido de “texugo do Mel”, sempre assimilando com este baixinho, mas feroz animal.

A reputação que se espalha por aí é de que o ratel é praticamente indestrutível. Porém, isso não é 100% verdade. O que acontece é que o seu tamanho — cerca de 30 centímetros, até menos — não conseguem deter um bando de predadores vorazes em cima dele.

Além disso, sua velocidade não é muito boa: Numa corrida, ele pode ser ultrapassado facilmente por qualquer outro animal selvagem.

De vez em quando, é possível notar que ele foi morto por algum animal mais forte e soube insistir na presa. Porém, não ache que ele se acovarda. Muito pelo contrário! A sua melhor defesa é o ataque. Não é a toa que ele está no Guiness Book, não é?

Sua pele grossa é bem mole — tão mole, na verdade, que eles podem quase se virar completamente dentro dela. Se um animal morde o texugo de mel nas costas, ele pode virar o corpo em 180 graus e morder o animal de volta.

Eles têm longas garras nas patas dianteiras, que usam para cavar, mas que eles usam para se defender de predadores e ajudá-lo na caça.

Predadores inexperientes — como um jovem leopardo, hiena ou leão, por exemplo — pode tentar atacar um texugo de mel uma vez, mas eles nunca mais tentarão novamente depois da primeira vez.

Eles são Animais Solitários

Os texugos de mel são da mesma família que as doninhas, e, assim como os seus parentes espinhosos são, os texugos de mel são muito solitários.

Eles guardam para si mesmos e definitivamente ficam fora dos olhos do público, geralmente apenas aparecem quando o período de acasalamento está em vigor. Os bebês são a exceção: os animais jovens ficam com as suas mães em um tempo muito maior do que qualquer outro animal selvagem.

Eles são Inteligentes

Animais ferozes, destemidos e ferozes nem sempre são os mais inteligentes, mas os texugos de mel quebram todo o padrão.

Eles são tão inteligentes que até usam ferramentas: Veja vídeos do “Moholoholo Wildlife Rehabilitation Center” na África do Sul. Eles revelaram que uma equipe de texugos de mel usava gravetos, um ancinho, lama, pedras e pura determinação em suas tentativas de escapar do local onde estavam.

Você pode assistir a isso, caso digite no Youtube “Honey Badgers: Masters of Mayhem”. Se a franquia Planeta dos Macacos perder a força nos cinemas, parece que podemos ter outro animal para sugerir um spinoff.

E aí, o que você achou sobre o ratel? Já o conhecia? Se sim, ficou mais admirado? Se não o conhecia, se encantou, não é mesmo? Não deixe de descobrir mais sobre esta selvagem fera!

Veja também

Lagartixa Doméstica Tropical: Características, Habitat e Fotos

A lagartixa doméstica tropical, que possui o nome científico Hemidactylus mabouia, é pertencente à classe …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *