Home / Animais / Briga de Ratel vs Leão: Quem Ganha?

Briga de Ratel vs Leão: Quem Ganha?

Você já ouviu falar de uma espécie de texugo chamada de ratel? Pois bem, trata-se de um mamífero tão voraz que até mesmo os leões têm receio de perturbá-lo. Duvida? Então, vamos mostrar porque uma briga entre um ratel e um leão pode ser bem equilibrada, até mesmo arriscando qual dos dois pode ganhar uma luta.

Também chamado de texugo do mel, o ratel é um mamífero que vive na África e na parte sul da Ásia. De coloração preta, ele possui uma imensa listra branca que percorre o seu corpo, indo da cauda até a cabeça. No entanto, essa parte branca de suas costas pode variar a depender da idade do animal, bem como da sua subespécie.

O Ratel e suas Principais Características

Os exemplares adultos podem medir até 28 cm de altura, 77 cm de comprimento, e podem pesar cerca de 16 kg. A sua distribuição territorial é bastante ampla, devido a ser um animal muito facilmente adaptável a todo e qualquer tipo de ambiente.

Já em termos de alimentação, é um animal onívoro, e é a partir disso que temos uma das suas principais características: a ferocidade. Sim, até pelo nome popular que possuem, esses texugos podem comer mel, mas também tendem a se alimentar de escorpiões, cobras, crocodilos e de outros mamíferos maiores. A alimentação do ratel ainda pode incluir lagartos, roedores, e pássaros.

Por sinal, as cobras representam cerca de 60% da alimentação dos rateis, incluindo aí algumas serpentes bem venenosas. O que ajuda muito na defesa desse texugo é a sua alta tolerância a muitos tipos de veneno. Mesmo que seja picado muitas vezes, o ratel consegue abater qualquer tipo de cobra, e devorá-la com gosto.

Até hoje, não se sabe exatamente como o ratel conseguiu adquirir essa imunidade toda ao veneno das cobras, porém, especialistas acreditam que esse processo de imunização é contínuo e começa na infância, continuando até o animal chegar na fase adulta.

Outras Armas Poderosas do Texugo do Mel

Uma das vantagens do ratel é que a sua pele é muito grossa, o que o torna praticamente invulnerável aos ferrões de abelhas (quando vai comer mel), aos ferrões dos escorpiões e até mesmo aos dentes de uma cobra.

E é justamente com essa pele que mais parece uma potente couraça, que o animal consegue se defender das mordidas de grandes predadores, como leopardos e leões, entre outros que fariam tremer qualquer outro animal (mas, não o texugo do mel!).

Ratel na Natureza

Além de uma pele bastante grossa e rígida, o ratel possui mais alguns artifícios que o ajudam a ser uma dos animais mais ferozes da natureza. Um bom exemplo disso é a sua incrível inteligência, que permite com que ele consiga achar com facilidade os pontos fracos de seus oponentes, independente do tamanho deles.

Quando é atacado por outro macho da mesma espécie, inclusive, é muito comum eles atacarem os testículos de seus oponentes. Ou seja, o animal é tão feroz que não tem critério de ataque, podendo brigar sem dó nem piedade com qualquer um, seja um bicho que vá servir de alimento para ele, seja um rival da mesma espécie, seja um grande predador.

Por esse motivo, muitos especialistas afirmam que o ratel é animal sem praticamente nenhum senso de perigo ou medo, atacando o que se mover na sua frente.

Outro fator que ajuda o texugo do mel a ser um animal tão perigoso é a sua obstinação. Quando está perseguindo uma presa, por exemplo, ele pode seguí-la até onde for preciso (inclusive, em cima de árvores). Nesse sentido, ajuda bastante eles terem garras longas e bem afiadas. Também podem perseguir suas presas incondicionalmente entre as fendas de rochas.

O texugo do mel também sabe como pouco usar seu poderoso olfato em prol de uma boa caça, ou mesmo de uma boa briga. Pra se ter uma ideia, esse sentido no texugo do mel é 100 vezes mais apurado que o olfato dos seres humanos.

Por fim, trata-se de um exímio nadador, assim, como as suas parentas mais próximas, as lontras.

Ratel vs Leão: Afinal, Quem Ganha?

Nessa questão envolvendo uma batalha entre um leão e um ratel, é preciso também ficar ciente de que esses grandes felinos são igualmente astutos e exímios caçadores. Mas, não tem como negar, que, em termos de habilidades de caça e defesa, o texugo do mel vence, geralmente, essa batalha, escapando de seu possível predador com certa folga.

Isso acontece porque, mesmo estando encurralado, o ratel não deixa a sua obstinação de lado, e consegue ser hostil até o fim. Nisso, ele mostra bastante os dentes em tom ameaçador, e faz passos para frente e para trás, como se estivessem prontos para atacar o inimigo, o que acaba dando certa intimidação (mesmo que esse inimigo seja o tão poderoso leão).

Some-se isso ao fato de que, como já dissemos antes, a pele do texugo do mel é super rígida, especialmente, na região do pescoço, o que o salva das mordidas desses grandes predadores. Em suma, às vezes, até pela quantidade de leões atacando um único ratel, possa ser que os felinos levem a melhor, mas é mais comum que esses texugos botem o rei das selavas pra correr.

Estilo de Vida

Além de ser feroz em todos os sentidos, o texugo do mel é bastante carniceiro s, praticamente comendo todas as partes do corpo de suas presas, incluindo ossos, cabelo, pelos, pele e até penas (no caso de aves). Interessante notar que eles também são exímios ladrões de presas dos outros, como a comida de leopardos e outros grandes predadores.

No geral, o ratel leva um estilo de vida bem solitário, onde os espécimes somente se reúnem em períodos de reprodução. Inclusive, pouco se sabe a respeito dos hábitos reprodutivos desse animal. O que se sabe é que a gestação das fêmeas dura em torno de 6 meses, e que os filhotes ficam aos cuidados das mães por cerca de 1 ano, mais ou menos.

Já em relação à expectativa de vida, ainda não se sabe quanto tempo vive um ratel na natureza, mas, em cativeiro, esse tempo pode ser de aproximadamente 24 anos.

Certo mesmo é que se trata de um animal tão aguerrido que até mesmo os tão temidos leões têm receio de enfrentá-los. São autênticos “baixinhos invocados”.

Veja também

Alimentação do Cachorro Pinscher: O Que Eles Comem?

Enérgico, curioso e perspicaz, tem muita gente que considera o pinscher uma raça divertida. Sua …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *