Home / Plantas / Vitaminas da Maçã, Morfologia e Classificação da Fruta

Vitaminas da Maçã, Morfologia e Classificação da Fruta

A maçã é uma fruta repleta de vitaminas, morfologicamente característica e classificada como pertencente à família Rosaceae, do gênero Malus – a espécie Malus doméstica.

Ainda no que diz respeito à sua morfologia, uma maçã saudável deve possuir uma casca com brilho agradável (verde ou vermelha) e uma polpa doce, esbranquiçada suculenta e que se desloca com uma leve crocância.

O seu peso varia entre 100 e 150g (com algumas variedades com vertiginosos 200 ou 300g), o suficiente para conter cerca de 60 calorias e até 2g de fibras.

Com relação à vitaminas, aí é que a maçã se supera! Ela é considerada uma espécie “funcional”, o que significa dizer que ela atua na prevenção de doenças não transmissíveis, por meio dos seus antioxidantes, componentes bioativos, micro-organismos benéficos à saúde, entre outros nutrientes.

As atuais investigações científicas apontam a capacidade da maçã de, por meio dos seus antioxidantes, atuar contra os radicais livres, que, como se sabe, são moléculas capazes de contribuir para o envelhecimento e oxidação das células.

E esses oxidantes da maçã (vitaminas A, B, C, ácido fólico, taninos, entre outras substâncias), além desse combate que executam contra os radicais livres, ainda podem valer como uma verdadeira refeição (devido à sua capacidade nutricional!).

Belas Maçãs
Belas Maçãs

Como se vê, a maçã, apesar de ter sido a “responsável” pela queda do homem do paraíso, deve, sim, ser anistiada de tal culpa, e devidamente introduzida em uma dieta com o objetivo de saciar o apetite, prevenir doenças e obter uma agradável sensação que o seu sabor adocicado é capaz de proporcionar.

A Maçã e as suas Características Morfológicas, Vitaminas e Classificação

Como vimos, não só a quantidade de vitaminas, as características da sua classificação e a morfologia da maçã, a caracterizam como um “fruto dos deuses”.

Isso porque a empreitada mais difícil é comprar uma variedade que não tenha o seu dulçor característico e o seu sabor sem igual. Na verdade é difícil errar ao comprá-la! Tomando alguns cuidados, obviamente.

Na sua classificação, como dissemos, ela está enquadrada na rica, saborosa e suculenta família Rosaceae, que simplesmente abriga todas as variedades de rosas, morangos, pêssego, algumas espécies de cerejas, entre outras variedades com características semelhantes.

Com relação aos seus nutrientes, a maçã, graças aos seus antioxidantes, é um protetor natural do coração. Na verdade, o que se diz é que o consumo diário de 1 maçã (desde a mais tenra idade de um indivíduo) é capaz de fazer “milagres”.

Ela é capaz de metabolizar as gorduras, tornar mais lenta a absorção de açúcar no sangue, além de ser um incrível antisséptico natural!

Algumas mordidas de uma maçã são suficientes para aumentar a quantidade de saliva na boca, e com isso contribuir para a eliminação de bactérias bucais patológicas; realizando um verdadeiro trabalho de escovação dos dentes – e ainda com a vantagem de uma escovação extremamente saborosa.

Os Benefícios da Maçã para a Saúde

A maçã é uma fruta que, além das suas características morfológicas e classificação, deve, obviamente, ser esmiuçada com relação aos seus nutrientes.

Em primeiro lugar, é necessário saber que ela é uma das mais ricas em fibras na natureza. São 2,5g de fibras por 100 gramas, suficientes para regularizar o sistema digestivo e manter saudável, por meio dos seus probióticos, a flora intestinal.

Enquanto isso, os seus altos níveis de flavonoides atuam no combate aos famigerados radicais livres – um dos principais responsáveis por danos às células, e que pode resultar em exemplares defeituosos, que certamente se transformarão em tumores malignos.

As vitaminas B1 e B2 da maçã atuam no sistema nervoso, melhorando a atividade cerebral e prevenindo a perda de memória.

Mas elas também possuem ação antienvelhecimento e atuam como coadjuvantes no tratamento de depressão, ansiedade, síndrome do pânico, entre outros transtornos da mente.

Isso sem contar a ação da pectina contida na fruta, que é um tipo de aminoácido capaz de formar fibras; e assim que é dissolvida em água, transforma-se num líquido viscoso com capacidade de absorver os ácidos biliares, impedindo que eles sejam eliminados pelas fezes, e não realize a sua importante missão de contribuir para a digestão dos alimentos.

Aliás, sobre a pectina encontrada na maçã, não custa lembrar que ela é capaz de dificultar a absorção de açúcar no sangue, já que dificulta essa absorção pelo organismo.

Isso impede que haja um aumento exagerado de insulina sendo liberada pelo pâncreas – e, obviamente, a sua falência, com consequente surgimento de um quadro de diabetes.

As Características de uma Espécie que Cura!

Uma das principais características da maçã, além da sua morfologia e classificação – como acabamos de ver – , são as suas cerca de 108 mg de potássio por 100g da fruta.

Essa é uma substância essencial para a atividade das células do corpo, que necessitam da energia que o potássio lhes oferece para as funções cerebrais, manutenção dos músculos, movimentos de contração das artérias, entre outras atividades.

Somadas à ação da pectina – que impede o acúmulo de gorduras nas paredes das artérias – , temos, como resultado, um coração bem mais protegido, fortalecido muscularmente, livre do acúmulo de gorduras, entre outros benefícios.

Já falamos sobre a importância desses níveis elevadíssimos de fibras da maçã! Eles ajudam a manter a quantidade de água suficiente para a formação do bolo fecal, e com isso evitam a temida prisão de ventre, que pode resultar em lesões intestinais, que por sua vez são algumas das principais causas de câncer intestinal no mundo.

O recomendado apenas é que, para a ingestão da fruta, elas sejam devidamente higienizadas – se possível até mesmo com uma fórmula que contenha 10ml de hipoclorito de sódio (água sanitária) para cada 1 litro de água.

Mergulhe-as nessa mistura por pelo menos 10 minutos. E só assim será possível consumi-las sem o risco de estar consumindo, em conjunto, uma verdadeira comunidade de bactérias e outros micro-organismos patológicos.

E só assim também poderá consumir a maçã com a sua casca (o recomendado), pois é onde está a maior parte dos nutrientes da fruta.

Caso queira, diga-nos o que achou desse artigo por meio de um comentário, logo abaixo. E continue divulgando, compartilhando, questionando, refletindo, discutindo e aproveitando-se das nossas publicações.

Veja também

Qual o Reino, Divisão, Classe, Origem, Gênero e Família da Soja?

A Mãe Natureza nos forneceu uma enorme quantidade de flora e fauna. Algumas das plantas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *