Home / Plantas / Quais as Plantas que Curam Diabetes?

Quais as Plantas que Curam Diabetes?

Diabetes é uma doença crônica, por vezes referida como síndrome metabólica, na qual ocorre uma deficiência na produção ou na eficácia de insulina- hormônio produzido pelo pâncreas.

A escassez ou ineficácia deste hormônio resulta em elevação dos níveis de glicose no sangue.

A diabetes pode ser controlada com utilização de medicação adequada e administração injetável de insulina. Casos de pré-diabetes ou diabetes em estágio inicial podem ser atenuados consideravelmente e até mesmo ‘solucionados’ através da prática de atividades físicas, e mudanças na dieta. Neste contexto, o consumo de chás medicinais também pode contribuir.

Plantas para Diabete
Plantas para Diabete

Neste artigo, você conhecerá um pouco mais sobre as plantas/ervas que podem atuar como aliadas no tratamento da diabetes.

Então venha conosco e boa leitura.

Tipos de Diabetes

Os tipos mais comuns de diabetes são o diabetes tipo 1 e o diabetes tipo 2. O primeiro caso responde por 5 a 10% dos pacientes acometidos pela doença e  é caracterizada pela incapacidade do pâncreas em produzir insulina. Tal incapacidade é resultado de uma falha no sistema imunológico, na qual nossos anticorpos atacam as células produtoras deste hormônio. O diabetes tipo 1 está fortemente relacionado a fatores hereditários. A doença é mais comum de ser diagnosticada em crianças, adolescentes e adultos jovens- embora possa se manifestar em qualquer idade.

No caso do diabetes tipo 2, também pode haver diminuição na produção de insulina, mas a principal causa é um ‘defeito’ no seu mecanismo de ação, ou melhor uma resistência à insulina por parte das células. 90% dos pacientes diabéticos são acometidos pelo segundo tipo. Fatores hereditários podem influenciar na manifestação da doença, mas a mesma está mais fortemente associada ao sedentarismo, obesidade e maus hábitos alimentares.

Durante a gravidez também pode ocorrer aumento da resistência à insulina, o que gera aumento nos níveis de glicose sanguínea e, consequentemente, um quadro de diabetes gestacional (o qual pode persistir mesmo após o parto).

Doenças específicas que, de certa forma, acometem o pâncreas também podem resultar em quadros de diabetes (como é o caso da hemocromatose, fibrose cística e outras); assim como utilização de drogas e certos medicamentos.

Sintomas do Diabetes

Tanto o diabetes tipo 1, quanto o diabetes tipo 2 resultam em fome (polifagia) e sede excessivas (polidipsia). No caso do tipo 1, também há emagrecimento, fraqueza, oscilações de humor, náuseas, vômito e poliúria (aumento na produção de urina).

Sintomas da Diabete Tipo 1
Sintomas da Diabete Tipo 1

Alguns sintomas mais específicos do diabetes tipo 2 incluem visão embaçada, demora na cicatrização de feridas, formigamento nos pés, furúnculos e até mesmo aumento dos quadros de infecções (renais, de bexiga ou de pele- por exemplo).

Na diabetes gestacional, os sintomas incluem visão embaçada, poliúria, polifagia e polidipsia.

Tratamento Tradicional Alopático do Diabetes

Casos de diabetes tipo 1 requerem aplicação injetável de insulina por via subcutânea (isto é, na camada de gordura abaixo da pele). Além disso, medicamentos orais como o Glifage, Metformina, Glibenclamida, Glifage XR e outros também podem estar inclusos.

Sintomas da Diabete Tipo 2
Sintomas da Diabete Tipo 2

A listagem de medicamentos para tratamento do diabetes tipo 2 é mais extensa e incluem compostos cujo mecanismo de ação envolve a digestão e absorção de carboidratos pelo intestino; bem como, a produção de insulina pelas células Beta do pâncreas (no caso, com devido monitoramento- pois, pode gerar hipoglicemia abrupta).

Quais as Plantas que Curam Diabetes? Soluções para Complementar o Tratamento Tradicional

Falar que algumas ervas ou plantas são capazes de curar o diabetes, pode soar um grande exagero. Mas, estes vegetais podem se tornar poderosos aliados para um tratamento mais eficaz, auxiliando na redução dos sintomas e, consequentemente, na melhora do bem-estar do paciente. Vale lembrar que não são substitutos do tratamento tradicional e nem das regras alimentares e de estilo de vida..

No entanto, estas ervas são capazes de erradicar completamente quadros de pré-diabetes, impedindo que a doença se desenvolva antes mesmo de que um tratamento médico convencional seja prescrito

Convém lembrar, que é importante consultar a opinião do seu médico sobre a ingestão de qualquer recurso da medicina natural. A ingestão destes chás também pode interferir na dosagem do tratamento convencional, dessa forma, é importante estar atento a possíveis quadros de hipoglicemia.

As plantas com potencial para reduzirem os níveis de glicemia do sangue são a a sálvia, o quebra-pedra, o anil-trepador, a canela, o melão-de-são-caetano, a pata-de-vaca- a carqueja, e outros.

No caso do anil-trepador (nome científico Cissus sicyoides), sua ação hipoglicemiante é tão eficaz que o mesmo pode ser conhecido inclusive como insulina vegetal. Para obter os seus benefícios, basta preparar um chá do vegetal. No preparo, devem ser colocadas 2 colheres (sopa) de suas folhas em 1 litro de água, levando para ferver em seguida. Assim que a fervura começar, basta desligar o fogo e deixar descansando durante 10 minutos. As últimas etapas consistem em coar, deixar esfriar e ingerir em uma frequência de 2 a 3 vezes ao dia.

 Para o preparo de chá de canela, basta colocar 3 paus de canela em 1 litro de água, deixando ferver durante alguns minutos. Logo em seguida, basta tampar a panela e aguardar para que a temperatura diminua um pouco. O chá pode ser ingerido, em pequenas quantidades, até 5 vezes ao dia.

O chá de quebra-pedra é famoso na medicina natural. Seus benefícios incluem tratamento e prevenção de pedra nos rins (de acordo com a sugestão de alguns estudos); prevenção contra pedras na vesícula; alívio dos quadros de retenção de líquidos; alívio para azia e prisão de ventre; redução de espasmos musculares (atuando como relaxante muscular); controle da pressão arterial (ao facilitar a eliminação do Sódio); proteção do fígado contra infecções; e, é claro, redução dos níveis de glicemia no sangue. Este chá também possui a peculiaridade de ser capaz de reduzir a resistência à insulina.

O modo de preparo do chá de quebra-pedra consiste em colocar 1 colher (chá) de folhas do vegetal em uma xícara de água fervente, deixando em repouso durante 5 minutos. Em seguida basta tomar e coar. É importante que este chá seja consumido ainda morno. A frequência recomendada é de 3 a 4 vezes ao dia.

*

Depois de conhecer um pouco mais sobre o diabetes, suas causas, sintomas, tratamento convencional e sugestões de remédios naturais complementares; nosso convite é para que continue conosco para visitar também outros artigos do site.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

Drauzio. Diabetes. Disponível em: < https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/diabetes/>;

Minha Vida. Diabetes: o que é, tipos, sintomas e remédios. Disponível em: < https://www.minhavida.com.br/saude/temas/diabetes>;

Tua Saúde. 7 remédios naturais para baixar a glicose. Disponível em: < https://www.tuasaude.com/remedio-natural-para-a-glicose/>;

Veja também

Como Usar a Canela Para Emagrecer?

A canela, assim como o cravo, noz-moscada, gengibre, açafrão, pimenta-do-reino, cúrcuma e outros, é considerada …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *